– O Cansaço das Consequências da Pandemia

As restrições necessárias que temos passado, fruto dos cuidados da pandemia, estão sendo cada vez mais maçantes. Mas não se pode relaxar!

Talvez o tempo de isolamento, o medo de contágio e tantos outros transtornos (não venha politizar esse texto, não tem propósito algum disso aqui), esteja deixando todo mundo exausto. O desejo de voltar à “normalidade verdadeira” é grande, e que ela seja o ideal, não o “novo normal”, pois esse é ainda “anormal” (falamos disso aqui: https://wp.me/p4RTuC-qVW).

Eu não aguento mais usar máscaras, álcool em gel a todo instante e banhos a cada saída de casa (que só faço quando necessário). Estou passado de inúmeros cuidados com as pessoas que amamos, a fim de que não se contaminem. Cansei de aceitar home office, home schooling, home isso ou aquilo. Quero a normalidade, a volta das escolas, a possibilidade de passear e se divertir com quem gostamos; o retorno das catequeses e celebrações religiosas, a vida em comunidade e a alegria de participar de eventos esportivos. Evidentemente, sem vírus, sem riscos, sem neurose e com a certeza da segurança.

Procuro fazer a minha parte; sei que outros fazem mais ainda do que é o necessário e outros que não estão nem aí.

Aguardemos. Haja paciência e, mais difícil ainda, resiliência. Vide as crianças sentindo a saudade dos amiguinhos e dos parques, os idosos desejosos de espairecerem e carentes de contato físico (que nunca será substituído pelo virtual).

Essa experiência que passamos é traumática pela duração e esforço, e o impacto dela em cada um é muito particular.

A sociedade não sairá pior nem melhor de tudo isso, em minha humilde opinião. Algumas pessoas sim, mas o coletivo, reforço, não, justamente pela sua proporção gigante e a parcela de egoísmo. E a vida continuará, como ocorreu ao longo da história mundial.

Talvez, no fundo, alguns cidadãos mais conscientes do ocorrido e engajados numa sociedade melhor, reflitam o seguinte pensamento (elaborado pelo filósofo Mário Sérgio Cortela):

“Depois de tudo o que passou, terei saído com vergonha ou com decência?”

É isso aí. Vamos dar nossa parcela de contribuição para que não tenhamos remorso e possamos acabar logo com essa situação cansativa econômica, sanitária e socialmente falando.

COVID-19: ¿qué ha cambiado para pasar de epidemia a pandemia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.