– Terminar o Paulistão da A1 em uma cidade-sede? Mas e a A2 e a A3? Sobre a ideia da FIFA versus a ideia da FPF.

Gianni Infantino, presidente da FIFA, durante essa semana, propôs que todos os clubes renovassem os contratos de seus jogadores automaticamente por 16 semanas ou até o final da temporada. A ideia é que os clubes não percam suas estrelas e possam mantê-las amarradas contratualmente.

Essa proposta é muito boa para Barcelona, Real Madrid, Manchester City (equipes que podem manter contratos milionários), além de clubes formadores para evitar a saída de promessas (como as revelações do SPFC, por exemplo). Mas e para os clubes de futebol pequenos?

Os contratos de muitos atletas das equipes da A1, A2 e A3 acabam nos próximos dias, e segundo o jornalista PVC em seu blog no GloboEsporte.com (referência abaixo), a legislação trabalhista brasileira não permite a execução sugerida pela FIFA (que ajudaria o Santo André, pois já começa a perder seus jogadores para as outras equipes).

O Conselho Nacional de Clubes de Futebol do Brasil, reunido com a CBF, quer jogar o Brasileirão em turno e returno nos moldes costumeiros dos pontos corridos (não abre mão disso, já que é a competição mais rentável).

E como ficariam os torneios estaduais?

Sobre isso, ainda segundo PVC:

“A Federação Paulista entende que este será um problema solucionável se houver datas para a realização do estadual. Basta convocar uma reunião extraordinária e aprovar novas inscrições para as finais do torneio. Ainda há esperança em São Paulo de reiniciar o campeonato na primeira quinzena de maio, talvez em apenas uma cidade, com as seis rodadas restantes concentradas em três semanas, com partidas nas quartas e domingos.”

É evidente que querer resolver a A1 com uma “cidade-sede” a fim de terminar rapidamente o torneio, é uma ideia a se discutir (além de permitir novas inscrições). Mas e quando isso se dará sem sacrificar datas?

Para a nossa realidade interiorana: e a A2 e a A3? Tal modelo, cá entre nós, parece-me inviável. Afinal: quem bancará os custos, mesmo se prorrogassem os contratos? E como contratar jogadores faltando pouquíssimas rodadas e estando mal na tabela, como o Paulista FC? Um jogador aceitaria jogar 3 partidas para não cair da A3 para a Bzinha?

E as dúvidas, dessa forma persistirão. Continuemos a aguardar.

O link citado acima em: https://globoesporte.globo.com/blogs/blog-do-pvc/post/2020/04/09/proposta-da-fifa-de-renovacao-automatica-de-contratos-nao-valera-para-campeonatos-estaduais-do-brasil.ghtml

Com futebol parado, atletas vão para casa sem saber quando retornar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.