– A necessária decisão de não permitir o senador presidário de ter férias no Caribe

Pegou muito mal a decisão da Justiça do Distrito Federal na qual o senador Acir Gurgacz (PDT), preso por corrupção e que está em prisão domiciliar, pudesse “ter uma pausa na condenação” para descansar no Caribe. Iria se hospedar num luxuoso resort com casino, localizado em Aruba, cuja diária custa R$ 4.000,00. O mês de relaxamento incluiria por lá as comemorações do seu aniversário de casamento.

O juiz Alexandre de Moraes revogou a decisão alegando que:

“Tendo em vista notícia amplamente divulgada, na data de hoje, de que o sentenciado Acir Marcos Gurgacz que cumpre pena privativa de liberdade, foi autorizado (…) a “passar férias” fora do país, determino: (…) 2) a revogação da indevida suspensão da execução do cumprimento da pena privativa de liberdade, bem como da autorização de viagem que foram concedidas por aquele Juízo”.

A pergunta que fica é: como / por quê / pra quê queriam dar essa boa vida a quem cometeu crime?

Eduardo Anizelli/Folhapress

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.