– Análise Pré-Jogo para a Arbitragem de Primavera x Paulista

Opa! Árbitro de jogo grande para Primavera x Paulista na Rodada 26 (a última antes da semifinal). Vamos à escala completa:

Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araujo
Árbitro Assist 1: Marco Antonio de Andrade Motta Junior
Árbitro Assist 2: Eduardo Vequi Marciano
Quarto Árbitro: Danilo da Silva

“Tito Dias” apitou no último domingo Vitória 3×4 Botafogo pelo Brasileirão da Série A. Na rodada anterior apitou Sport 0x0 Cruzeiro, e na outra Vasco 1×1 Ceará. Aliás, é dele a arbitragem do 0x0 no clássico paranaense entre Paraná Clube e Atlético Paranaense. Já trabalhou em clássicos paulistas também e, reforço como principal qualidade, o equilíbrio emocional dentro de campo. Tranquilo, não costuma ser caseiro (aliás, vide os placares dos jogos apitados por ele). Sempre é discreto e atento à periferia do gramado. Gostei!

Dos 4 jogos da 2a divisão Sub 23, é o único que já apitou clássico e atua regulamente no Brasileirão da Série A. Assim, tranquilidade no apito para o jogo!

42325080_2048134908558069_7467398366104649728_n

– O “pau comeu” entre Cruzeiro 1×1 Palmeiras. Sobre os procedimentos da Arbitragem

Após o apito final, muita confusão entre atletas de Cruzeiro e de Palmeiras no jogo de volta da Copa do Brasil.

E o que o árbitro deve fazer em situações como essa?

1. Deve expulsar os atletas infratores que estiverem em campo (mesmo após encerrada a partida), aplicando presencialmente o Cartão Vermelho.

2. Sendo um tumulto generalizado e impossibilitado de mostrar os cartões, deve relatar que iria expulsar os atletas X, Y e Z em campo, não sendo possível apresentar presencialmente o Vermelho (isso vale como expulsão, tem o mesmo peso, diferenciando apenas da questão de não ter conseguido deixar à vista do público o cartão por questões de força maior). Os jogadores automaticamente estarão expulsos.

3. Se tudo ocorrer de maneira rápida e violenta, sem conseguir identificar os atletas, o árbitro PODERÁ escrever em súmula que posteriormente viu as imagens pela TV e que está registrando em anexo os causadores da confusão (uma espécie de “queria expulsar mas não descobri quem foi naquele momento”). Aí quem tomará a decisão de suspender ou não os envolvidos será o Tribunal. Inclui também a questão de confusões em túnel e vestiário.

Lembrando que, hoje, com o advento do árbitro de vídeo, só não se registra todos os fatos e tomam-se as devidas providências se as autoridades não quiserem.

Foto: Léo Fontes / O Tempo

– Nascendo a Bonita Quinta-Feira

A paisagem dessa manhã diz tudo: há de ser um bom dia!

Amanhecer dessa 5a feira na divisa entre Jundiaí e Itupeva (sem filtros). Abaixo:

bomba.jpg

Fotografia é nosso hobby!