– Análise da Arbitragem de Paulista 2×3 RedBull, Rodada 02 da Copa São Paulo

Neste domingo em Jayme Cintra tivemos uma arbitragem vacilante. Vi em Jefferson Girotto um árbitro de boas qualidades, mas ainda bem “cru”, cometendo erros que seriam evitados se fosse mais experiente.

Numa partida que começou bem faltosa, mas não violenta (veja que curioso: até os 28 minutos, o placar em faltas era de PFC 0x10 RDB; mas nos 27 minutos restantes da etapa, ocorreram mais PFC 5×4 RDB), o árbitro mostrou virtudes (como bom condicionamento físico) e defeitos (chegou a dar uma encarada e/ou quase peitada que levou a torcida ao delírio após desnecessariamente ficar cara-a-cara com o atleta Vitor do RedBull, que cometera uma falta e reclamara da marcação).

Antes do jogo, o árbitro pediu para os gandulas da linha de fundo não ficarem de vermelho, mas deixou o treinador do RedBull de vermelho na linha do impedimento. Deveria ter feito o contrário.

LANCES DO JOGO:

Logo aos 7minutos, não deixou o lateral Daniel (PFC) cobrar na posição que desejava um arremesso lateral (o árbitro estava correto), mas demorou para dizer onde era. Depois de tanto enrolar, o jogador cobrou normalmente onde ele houvera proibido. Pra quê mandar ir para trás então?

Em alguns lances, quando os jogadores reclamavam com ele, dava satisfação aos reclamantes conversando com a bola rolando. Correu o risco de perder jogadas faltosas com tal necessidade de responder as críticas, ficando desatento no restante da partida. Precisa ter maior visão periférica.

Não permitiu cobranças rápidas de faltas, pois em TODAS mostrou o apito e reposicionou a bola automaticamente, mesmo que num local minimamente próximo. Optou bastante em tentar dar a vantagem, acertou duas e perdeu duas. Na cobrança de bolas paradas frontais ao gol, esteve sempre de costas ao batedor e seus próximos adversários. Entendo que buscam o “ponto futuro”, mas foi exageradíssimo no posicionamento em 3 momentos como esse.

Disciplinarmente acertou em todos os cartões que foram aplicados, mas faltou um Amarelo a João Vitor (RDB) por chutar a bola para longe com o jogo parado, e outro Amarelo para Lucas Falcão (por reincidência em faltas e reclamações com gestos) e, o mais grave, aos 49 minutos do segundo tempo quando Natham (16 do RDB), após receber o cartão amarelo, o peitou descarada e desrespeitosamente. Vacilou em não expulsá-lo (e estava fácil). Teria “pipocado” por ter “peitado” um companheiro dele momentos antes? Provavelmente.

O bandeira Bruno Bonani Munhoz, aos 5 minutos do segundo tempo, cometeu um erro relevante. A bola foi lançada e Vitor Adame (PFC), em posição de impedimento, que desiste de ir disputá-la sem se tornar ativo. A bola sobra para seu companheiro Vinicius Fleck, que veio de trás e vai na bola. Bruno bobeia e marca o impedimento de Fleck equivocadamente. Após a jogada, percebeu-se um positivo de desculpas do assistente. Entretanto, aos 42 minutos do segundo tempo, um acerto de Bruno que salvou o árbitro: Gil (PFC) entra na área, dribla o zagueiro, passa pelo goleiro e é derrubado (estava de frente para o gol com a posse de bola, a bobagem seria cavar um pênalti, já que era só tocá-la para o gol). O árbitro Jeferson Girotto entendeu que não foi tiro penal e manda seguir. A bola não sai, os atletas a disputam e o jogador Braian Machado (RDB) se atira contra a ela num carrinho com os braços abertos. Quando ela vai ser cruzada, ergue a mão e a desvia. Girotto não entende como movimento antinatural dos braços e marca escanteio. Neste momento, muita reclamação da equipe do Paulista FC que tem seu preparador físico expulso. Depois de bastante tempo perdido em discussão, com a bola prestes a ser cobrada no tiro de canto, tardia mas corretamente Bruno Bonini Munhoz chama o árbitro e diz que foi pênalti. Mais confusão, aí por parte do RedBull, inconformado com a desmarcação do escanteio.

Foram lances pontuais citados. No geral, se apitar sem trejeitos (ele tem boa postura na aplicação de cartões mas gesticula demais toda hora), irá muito bem. Mostrou bom condicionamento físico e, diminuindo o bate papo em campo e procurando ser mais discreto, há de ter futuro (mas insisto: tem panca, mas está muito “verde”).

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s