– O temporal em Jundiaí!

O céu estava ameaçador em Jundiaí. Caiu granizo e ventou forte em diversos pontos da cidade.

Circula essa foto da Rodovia Anhanguera, na região da Vila Rami. Foi assustador o “boa tarde” que o temporal deu a nós?

Que click!

– O Pai do Gato é quem falsificou os documentos do filho?

Quer dizer que o senhor Edejofre, o pai do verdadeiro Brendon Matheus, deu os documentos do filho (que estava preso) a pedido do senhor Nilton, pai do Heltthon Matheus, a fim de inscrever o filho no time do São Gonçalo com os documentos trocados?

A história vai se clareando… Aliás, Edejofre quer que o filho mais novo jogue aqui no Galo da Terra da Uva!

Extraído do jornal “O São Gonçalo” em matéria publicada pelo site “Esporte Jundiaí” (do jornalista Thiago Batista de Olim), abaixo:

PAI DO VERDADEIRO BRENDON MATEUS QUER QUE O OUTRO FILHO JOGUE NO PAULISTA FC

O pai do verdadeiro Brendon Matheus, Edejofre Lima em entrevista ao jornal “O São Gonçalo” deseja que seu filho mais novo, Bruno França, de 16 anos, se torne jogador de futebol. E tem o clube que gostaria que ele atuasse: o Paulista.

“Eu apoio o sonho dele e espero que ele jogue no Paulista, pela estrutura que vi do clube na TV. Se eles quiserem fazer um teste com meu filho, dessa vez, terão uma uma procuração assinada por mim para ele jogar”, disse Edejofre ao jornal da cidade de São Gonçalo.

Bruno é lateral-direito e disputou a Liga Gonçalense de futebol Amador pelo Colina, de Sacramento, em 2016. Ele espera uma chance para iniciar sua carreira como profissional e vendo os jogos da Copinha gostou muito do Paulista.  “Eu acabei vendo os jogos do Paulista na ‘Copinha’ e gostei muito do futebol que eles apresentaram e me deu vontade de jogar lá algum dia”, revelou.

Edejofre Lima é metalúrgico e morador do bairro Jardim Catarina. O caso “Brendon Matheus” mudou a rotina da família no fim de semana passado, quando foi revelado que Heltton Matheus atuou nas categorias sub-20 de Paulista e São Gonçalo com documentos de Brendon Matheus, filho mais velho de Edejofre, que está preso no estado do Rio de Janeiro. Heltton, com 22 anos, não poderia atuar na categoria sub-20 e para isso usou os documentos de Brendon, que atualmente tem 19 anos.

Na entrevista ao jornal “O São Gonçalo”, Edejofre disse que pretende processar o pai de Heltton. “Quero que Nilton (pai de Heltton) me esclareça essa situação. Ele não atende minhas ligações. Tudo começou quando dei os documentos (certidão de nascimento e identidade do Brendon em 2014 para que ele conseguisse inscrevê-lo na base do São Gonçalo FC, clube no qual Heltton jogava. Passou um tempo e como nada foi resolvido, pedi a documentação de volta mas não imaginava que isso tudo iria acontecer”, declarou. O metalúrgico disse quando contou toda a história ao seu filho na penitenciária, o verdadeiro Brendon ficou revoltado: ‘Pai, se o Heltton quer se passar por mim, por que ele não troca de lugar comigo?”. Além de estar preso injustamente, meu filho ainda está com o nome envolvido nesse escândalo”, contou.

bomba.jpg

bomba.jpg

– O “Gato” e os Craques Precoces…

Gostei e comungo exatamente da mesma opinião: compartilho esse ótimo artigo do jornalista Wanderley Nogueira sobre o caso Heltthon “Brendon” Matheus,

Extraído de: http://blogjp.jovempan.uol.com.br/wanderleynogueira/destaques/o-gato-e-os-craques-precoces/

O “GATO” E OS CRAQUES PRECOCES…

O caso Helton (o gato) ex-jogador do Paulista de Jundiaí, continua gerando comentários.
E são opiniões para todas as preferências.
Indignados, torcedores pedem a sua prisão.
Outros defendem a sua eliminação do futebol.
São muitos os que alertam para “que é preciso conhecer a história de vida dele antes de condena-lo”.
É importante saber que os pais de Helton são pessoas simples e trabalhadoras.
O pai, pintor de automóveis e a mãe caixa de supermercado. Tem um meio irmão e dois adotados. Disse que a sua infância foi feliz.
Nada trágico. Portanto, isso só agrava o ato cometido.
É grande o volume de críticas pelo fato da mídia ter aberto espaço para ouvi-lo e entrevista-lo.
A meu ver, o que ele fez foi muito grave.
Será punido pelo TJD da FPF .
Helton vai responder, também, por falsificação na Justiça.
Nas duas esferas de julgamento as penas serão brandas. É a lei.
Grave porque traiu seus companheiros de time, a comissão técnica e a diretoria do Paulista de Jundiaí.
Roubou o sonho de milhares de torcedores.
A cidade de 400 mil habitantes estava entusiasmada com a campanha do Sub20 e sofreu uma dura frustração com a malandragem.
Vampeta resolveu ajuda-lo e ofereceu uma nova chance.
O Grêmio Osasco contratou Helton.
Ele terá a oportunidade de ser ele mesmo jogando futebol.
Aqueles que acreditam na reabilitação das pessoas, devem aplaudir.
E essa não é a primeira vez que Vampeta ajuda jovens.
Quase todos desconhecidos e que se tiverem talento vão prosperar no futebol.
O Audax e o Grêmio Osasco tem como “dono” um homem sério, independente financeiramente e distante de picaretagens.
O fato de aprovar a nova chance ao “gato” não significa , na minha opinião, minimizar o seu ato desonesto.
A turma de Jundiaí é vítima desse episódio.
Depois da queda do avião da Chapecoense, o “fretamento de aeronaves” está sendo contratado com muito mais cuidado. Óbvio.
Com o escândalo provocado pelo “gato” Helton ( nada inédito…) as categorias com limite de idade no futebol, estarão muito mais atentas para aceitar a inscrição dos jovens.
Especialmente os “craques precoces”.
E sobre a deduragem mais uma vez se confirma que não há segredos que o tempo não revele…

bomba.jpg

– Hoje é dia da costumeira Doação de Plaquetas e/ou Sangue

Regulamente faço doação de sangue (4 por ano) e de hemoderivados (a cada 15 dias). Hoje, repito meu ato com plaquetas e hemáceas.

Não dói, não faz mal para a saúde e alegra a alma (a SUA e a de inúmeras OUTRAS PESSOAS).

Seja um doador voluntário! Você ajuda o próximo e exerce a cidadania. Os bancos de sangue agradecem.

image