– Por quê Heber não expulsou Fagner no lance de Ederson?

Muitas reclamações do Mengão contra a arbitragem de Heber Roberto Lopes na Arena Corinthians.

Ainda no 1o tempo, Ederson está com a posse de bola e Fágner dá um carrinho por trás para atingi-la. É infração, pois para alcançar a bola atinge o adversário. Na linguagem dos juízes de futebol, é falta por força excessiva e Cartão Vermelho (já que atinge a bola e o jogador).

Alguns poderão dizer que não atingiu o jogador mas sim exclusivamente a bola. Discordo, mas se o leitor interpretou dessa forma, é “falta por ação temerária e Cartão Amarelo”, pois se configuraria a chamada tesoura.

As duas únicas interpretações que não poderiam ser utilizadas eram: falta por imprudência (que não requer cartão algum) ou jogada limpa (que foi a leitura de Heber). E tal erro resultou nas reclamações do treinador Zé Ricardo que foi expulso.

A preocupação maior é: o número elevadíssimo de treinadores expulsos, sendo que a maioria tinha razão em suas queixas. Seria uma certa confusão entre autoridade e autoritarismo dos árbitros?

Me pesa ver que há um certo orgulho da CBF em dizer que o número de faltas diminuiu no Brasileirão e o tempo de bola rolando aumentou. Pudera, as faltas reais não estão sendo marcadas… Ainda: que fase do Heber! Depois da má atuação na final da Copa América, outra arbitragem discutível.

bomba.jpg

– Há de ser uma boa semana!

Com tal visual nesta Segundona, é inegável que o dia será bom!

Que a beleza do amanhecer nos inspire para uma ótima jornada de trabalho.

O “clique” da foto abaixo foi às 7h na Divisa de Jundiaí com Itupeva:

bomba.jpg