– A Arbitragem do Paulistão para 2013

A Federação Paulista de Futebol divulgou os detalhes do Paulistão 2013, sem modificações no regulamento ou alterações significativas.

Vejo que a maior novidade estará na arbitragem. O presidente da Comissão de Árbitros, Cel Marcos Marinho, anunciou que teremos 25 árbitros apitando na série A1, quintetos fixos e que os Adicionais poderão falar.

Vamos entender, na prática, o que isso significa?

  • 1) Os 25 árbitros: o número de juízes da série A1 era 30, sendo que os nomes eram baseados no ranking da FPF – com colocação e pontuação nunca abertos ao público, nem aos próprios árbitros! Aqui, não importa o número, mas sim a qualidade dos árbitros. Antes, São Paulo possuía muitos nomes de árbitros para serem escalados em clássicos, incontestavelmente. Hoje, rarearam-se! Desprezou-se a experiência, valorizou-se a beleza e o condicionamento físico. Este é o cerne do problema, onde os árbitros foram abandonados pelas entidades de defesa da categoria e aceitam tudo passivamente.
  • 2) Quintetos fixos: há duas situações- ao longo do torneio, o entrosamento é natural e consequentemente melhora o rendimento. Mas como foram montados os quintetos? Imaginaram um árbitro trabalhar com dois bandeiras e dois adicionais de meta que não dão liga? O trabalho não flui! Infelizmente, não há consenso entre os integrantes do quadro de árbitros para a escolha de suas equipes, sendo que ela é determinada pela Comissão de Árbitros.
  • 3) Adicionais que falarão: ora, mas quem disse que eles não podiam falar? Aqui, na verdade, é que os AAA (adicionais de meta) serão cobrados para que sejam mais participativos do que foram no ano passado. Talvez por ter sido o primeiro ano de experiência em SP, muitos se intimidaram e foram meros expectadores, abdicando de participação mais efetiva.

A grande preocupação será: os árbitros escolhidos são realmente os merecedores? Serão eles fruto de escolha política ou meritocrática, ressuscitando o assunto já tratado em relação aos bandeiras, cuja polêmica foi (e está sendo) enorme?

Para quem não viu, a pendenga dos bandeiras pode ser acessada no link:

http://www.redebomdia.com.br/blog/detalhe/13892/A+Polemica+Lista+dos+Bandeiras+da+FPF

Enfim, esperemos que o trabalho de preparação dos árbitros seja melhor realizado, e que durante o campeonato tenhamos escalas sem vetos ou de resultados de sorteios antecipados pela imprensa. Aliás, nesse item, uma calmaria à FPF, já que o Jornal da Tarde não existe mais (lembrando a divulgação antecipada de que Paulo César de Oliveira seria sorteado para Corinthians X Palmeiras)…

– Em causa própria, deputados dão golpe na população!

Nesta semana, tivemos a oportunidade de presenciar mais um fato lamentável protagonizado pelos nossos nobres parlamentares.

Na Câmara dos Deputados, se votaria a lei que extinguiria os (absurdos) benefícios de 14o e 15o salários pagos aos deputados federais. Mas na hora da votação… os caras sumiram!

Pois é: os deputados foram desaparecendo, simplesmente para que não existisse quórum suficiente para que a sessão continuasse.

E o povo continua pagando tais mordomias…

– Minhas Tribunas

Amigos, convido aos leitores do blog para acesso às minhas colunas:

Obrigado pelas visitas!

– Celtic 2 X 1 Barcelona: o Inusitado da Semana

Placar enganoso: o poderosíssimo Barcelona perdeu para o escocês Celtic, nesta semana, na Liga dos campeões da Europa.

Ok. Mas quer alguns números?

O time catalão teve 77,5% de posse de bola, sendo que no primeiro tempo, alcançou inacreditáveis 82%!

É por isso que o futebol é apaixonante. Um dos poucos esportes que nem sempre o mais forte vence.

imgres.jpg

– Encontros Semanais da Catequese do Sacramento da Crisma

Hoje, nos nossos encontros semanais para o Crisma, assistiremos a “Passion“, de Mel Gibson, explicando algumas passagens e tentando separar o que foi “expressão poética do autor” e “ensinamento do Catecismo da Igreja Católica”.

Para quem conhece esse blockbuster, sabe que o filme é forte. Porém, pela dureza dos romanos, não teria sido ainda mais violento se retratado fidedignamente?