– Jovens que não Estudam e não Trabalham!

Um número alarmante: cresce no Brasil os “nini”, termo espanhol que se referem a jovens que não querem nem estudar e nem trabalhar.

Extraído há 4 anos (mas atual), em: http://www.istoe.com.br/reportagens/256093_NEM+ESTUDAM+NEM+TRABALHAM

NEM ESTUDAM, NEM TRABALHAM

Apesar do crescimento econômico do País, aumentou na última década o número de brasileiros entre 18 e 25 anos sem escola e sem emprego. Eles são 20% dos jovens

Por Rachel Costa

Fora do mercado formal, o trabalho da jovem Miessa Pagliato, 25 anos, é correr atrás do filho Arthur, de 3 anos. Desde que engravidou, trocou o emprego de assistente administrativa pela família. Planejava, para 2013, pôr Arthur na escola e voltar a trabalhar, mas uma nova gravidez a fez encarar mais um período em casa. O futuro que lhe espera, ela sabe, não será dos mais fáceis. “Já não sou mais tão nova, estou defasada para o mercado de trabalho e não tenho uma boa formação”, resume a jovem, que engrossa a lista dos “nem-nens”, tradução para o português do termo espanhol “nini”, uma corruptela de “ni estudian, ni trabajan”. O termo tornou-se popular em uma Espanha arrasada pela crise e onde os jovens têm encontrado muita dificuldade para conseguir trabalho. Aqui, de acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os “nem-nens” já são um a cada cinco jovens entre 18 e 25 anos, uma massa de 5,3 milhões de pessoas. Em 2000, no censo anterior, eram 4,8 milhões de “nem-nens”, que representavam 18,2% da população. O que impressiona é que nem a redução do desemprego nem a ampliação das vagas de formação técnica e superior foram capazes de reverter o número.

“Ficamos surpresos, esperávamos encontrar menos jovens nessa situação”, diz Adalberto Cardoso, coordenador do projeto Juventudes, Desigualdades e o Futuro do Rio de Janeiro, responsável pelo cruzamento dos dados do Censo. A grande questão é entender por que brasileiros têm seguido por esse caminho. Para uma parcela significativa, a resposta é a mesma de Miessa: a maternidade. Cerca de um terço dos “nem-nens” são jovens mães. “Essa era uma trajetória comum no passado, mas, como se vê, ainda tem sobrevivido”, considera Mario Rodarte, da Faculdade de Administração e Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais. Outro grande grupo, acredita Rodarte, seria formado por uma juventude descontente, que não se sente seduzida pela transição entre educação e trabalho, que normalmente ocorre nessa idade. Nessa ciranda, que envolve ensino de má qualidade e postos de trabalho pouco atrativos, os mais prejudicados são os mais carentes – 70% dos “nem-nens” fazem parte dos 40% mais pobres da população. “Também não podemos esquecer que uma parte pode estar envolvida com a criminalidade, muito associada a homens nessa faixa etária”, avalia André Portela, da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas.

Mas isso não significa que classes sociais altas também não produzam seus “nem-nens”. Em um bairro de classe média da zona oeste de São Paulo, o jovem Daniel Jachimowicz, de 19 anos, largou os estudos em um colégio particular sem nem completar o primeiro ano do ensino médio. “Tomei ‘pau’ duas vezes e desisti”, resume. Neste ano, experimentou trabalhar em um rodízio de comida japonesa, mas achou que era muito esforço para pouco salário. “Durei um mês. Não me sobrava tempo livre”, queixa-se. Decidiu então continuar em casa, acordando tarde e gastando os dias entre computador, videogame, ensaios da banda e rodas de cerveja com os amigos. Para o futuro, planeja um curso de gastronomia, mas primeiro ainda precisa de um diploma do ensino médio.

Em casos como o de Jachimowicz, a geração “nini” brasileira se aproxima mais da europeia. Lá, antes da crise, o conforto provocado pelo crescimento econômico na década passada e o bem-estar social já faziam os jovens enxergarem a casa como uma opção. “Não queria ir para a universidade ainda, porque não tinha certeza do curso a fazer”, diz Thaís Romano, 18 anos. Ela vai prestar vestibular, mas decidiu não priorizar os estudos em seu ano sabático, que dedicou à academia e ao violão. “Vou tentar na raça”, conta. “Meus irmãos mais velhos são os que mais me xingam. Eles me mandam arrumar alguma coisa para fazer.”

Nesses casos em que a família tem mais recursos é mais fácil para os “nem-nens” se reinserirem no mercado. Com menor ou maior intensidade, porém, há sempre perda. “Quanto mais o jovem retarda o início de sua vida profissional e não se qualifica, mais a concorrência se acirra, porque vai haver mais gente com mais experiência disputando vagas”, afirma Eduardo de Oliveira, do Centro de Integração Escola Empresa. É essa experiência que vive hoje Mariana Ferreira Gugê, 20 anos. Filha de pai vendedor e mãe administradora, ela resolveu sair da escola em 2010, sem completar o primeiro ano do ensino médio. Agora, resolveu buscar emprego. Descobriu, porém, que embora haja muitas vagas de trabalho, seu currículo é fraco por causa da formação acadêmica deficiente e da falta de experiência. “Hoje eu me arrependo. No começo foi tudo uma festa, mas depois eu fui ficando cansada de ficar em casa e quis trabalhar”, diz ela, que planeja fazer supletivo em 2013.

mi_565069180236016.jpg

Imagem extraída de: http://caldeiraodhistorias.blogspot.com/2011/07/o-homem-preguicoso.html?m=1 (O homem preguiçoso, de Caldeirão de Histórias)

– E ela vem chegando…

E a chuva vem chegando. O vento veio antes…

Quando chegar, que venha mansa!

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#entardecer #sunset #sky #céu #natureza #horizonte #fotografia #paisagem #landscapes #inspiração #mobgrafia #XôStress #nuvens #clouds

– Palmeiras x Flamengo, Athletico Paranaense x Red Bull Bragantino. Finais da Conmebol: Uniformes, Arbitragem e… Valores das Taxas!

A Conmebol está bem mais organizada, aparentemente. Divulgou de maneira antecipada vários detalhes das finais das competições que organiza. Até os uniformes dos finalistas do seu torneio foram bem antes discutidos:

Para a Libertadores, Palmeiras x Flamengo jogarão com o seguinte uniforme:

Para a Sulamericana, Athletico Paranaense x Red Bull Bragantino vestirão as seguintes cores:

E a arbitragem? Os escalados, abaixo:

Para a Libertadores, apitará Nestor Pitana. Árbitro de final de Copa do Mundo, experiente, mas que tem altos e baixos em suas atuações. Trabalhou (e muito bem) no Choque-Rei da Libertadores desse ano. Seu árbitro reserva será o compatriota Facundo Tello (que sempre se envolve em alguma lambança – foi mal no jogo Red Bull Bragantino x Libertad há pouco tempo). O VAR é bom – Julio Bascuñan, que se especializou na função (e será muito bem remunerado, vide as taxas mais à frente nessa postagem). Os 11 elementos do jogo, a seguir.

Os valores que eles receberão?

Segundo o site Apitonacional (Link em: http://apitonacional.com.br/noticias/Arbitragem-recebera-mais-de-meio-milhao-de-reais-na-fina-da-Copa-Libertadores.html), o árbitro receberá US$ 20,000.00. (Na semifinal, pagou-se US$ 10,000.00; nas fases iniciais US$ 2,550.00)!

O VAR, US$ 16,000.00.

Os árbitros assistentes (são 2): US$ 16,000,00.

O quarto árbitro, o AVAR e  AVAR2: US$ 8,000.00 cada.

O AVAR 3: US$ 4,000.00 (essa função é nova – e sinceramente, desnecessária, foi criada para esses jogos finais).

Lembrando: os patrocinadores da Conmebol, neste ano, foram os que mais pagaram à entidade na história da competição. E os valores da Libertadores serão os mesmos para os árbitros designados para a final da Sulamericana. A propósito, os árbitros são:

Andrés Matonte tem apenas 33 anos, e é uma aposta (não faz parte dos principias árbitros do quadro da Conmebol, mas a entidade está apostando alto nele devido à sua juventude). Ele não trabalhou em jogos do Red Bull Bragantino, mas em dois jogos do Athletico (vitoria por 1×0 contra o Melgar e derrota para a LDU pelo mesmo placar). Nas Eliminatórias da Copa do Mundo, apitou somente 2 jogos. No Campeonato Uruguaio, está sempre em evidência. Também apitou algumas partidas na Arábia Saudita, junto com outros sulamericanos.

Sobre o uruguaio, assisti a arbitragem dele no Universidad Católica x Palmeiras: ele deixa o jogo correr, não conversa muito e tenta dosar bem os cartões (ou seja: não os aplica à toa, até porque não costuma marcar muitas faltas).

Por fim, confesso que Matonte recebeu uma escala surpreendente, e que o VAR e o AVAR, respectivamente Andrés Cunha e Victor Carrillo, são bem mais experientes do que ele.

Curiosidade: recebi do amigo Sílvio Loredo essa publicidade sobre os custos para ir à final em Montevidéu: considerando a distância, as estadias e o fato de estar incluso ingresso, cá entre nós, os valores são razoáveis:

– E Moro entrou na Política. Que não faça Politicagem!

O ex-juiz Sérgio Moro se filou ao PODEMOS. Não sei se será candidato a Presidente da República, mas é um nome interessantíssimo.

Primeiro, por ter prendido vários bandidos (Petistas mais ferrenhos não gostam dele, e donos de empreitarias poderosos idem. Depois, teve suas decisões anuladas em muitos casos pois teria “forçado a barra nos processos” para prender os acusados. Os processos voltaram para julgamento – e isso significa que os envolvidos continuam sob suspeita, não foram inocentados).

Segundo, por ter recusado os nomes que iriam ser trocados pelo presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal, que poderiam estar diretamente envolvidos nos processos do filho dele, Flávio Bolsonaro, além de outras situações.

Ouvindo o discurso dele há pouco, deu pra sentir que estudou oratória e não falou nenhuma bobagem. A propósito, só pelo fato de não ser querido por extremistas de Direita ou de Esquerda, já é um bom indicador.

Que seja um bom político (pois Política é coisa boa). Não pratique Politicagem (que é o lado ruim dela).

O ex-juiz Sergio Moro

Foto: Foto: Sergio LIMA / AFP, extraída de: https://blogs.oglobo.globo.com/bela-megale/post/o-escolhido-de-moro-para-fazer-sua-ponte-com-os-militares-em-2022.html

– Cachoeira dos Pretos.

Já postei anteriormente sobre um passeio bacana em Joanópolis, dias atrás. Mas aqui, um clique admirável: a Cachoeira dos Pretos, onde nasce o Rio Piracicaba!

Que delícia de lugar… uma piscina natural é formada com essa água fresca. Veja abaixo:

Imagem

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Você está casado com sua Empresa?

O Prof José Renato Santiago Sátiro é hoje um dos mais renomados consultores em Administração de Empresas, e novamente nos presenteia com belíssimo artigo: “Casei com minha empresa, e agora?”.

Leia e reflita: o comodismo de uma relação, o medo de mudanças e outras nuances citadas no texto abaixo fazem parte do seu dia-a-dia?

Extraído de: http://t.co/7ElQMoj6

CASEI COM MINHA EMPRESA, E AGORA?

Diferentemente do que acontecia antigamente, é fato que a duração do vínculo entre empregados e empregador é cada vez menor.

Por inúmeras razões, as pessoas costumam definir suas próprias estratégias em relação as suas vidas profissionais.

No entanto, quero deixar claro, isto não tem qualquer relação com Geração Y, em minha opinião, mais uma falácia que passou a fazer parte do nosso mundo corporativo.

Hoje os colaboradores, como os empregados costumam ser chamados, tendem a exigir uma clareza muito maior por parte das organizações onde atuam.

Certamente esta postura contribui com a redução desta relação.

Mas não é só isso.

O espírito empreendedor também é um fator que costuma impulsionar as pessoas em direção a objetivos e metas mais desafiadoras.

Mas também não se limita a isso.

Também cabe considerar aspectos relacionados com a busca, cada vez mais frequente, por uma melhor qualidade de vida.

Mais uma questão que impulsiona as pessoas a evitarem relações desgastantes de longa duração.

Se considerarmos estes três motivos como completamente efetivos e verdadeiros, poderíamos chegar a uma conclusão errada.

A verdade é bem diferente.

Por mais que as pessoas tenham suas próprias motivações, sejam empreendedoras ou queiram melhor qualidade de vida, há algo que tende a ser maior que todas elas.

A ela, podemos chamar Segurança.

Ela normalmente possui estreita associação junto às relações de longo prazo.

Fazendo uma pequena analogia, em nossa vida pessoal isto também acontece.

A segurança de um relacionamento duradouro tende a permear grande parte de nossas decisões.

Na vida pessoal, isto justifica a manutenção de relações infelizes por anos e anos.

É o conhecido: “melhor ficar como está”.

Na vida profissional, isto também acontece.

Muitas pessoas trocariam muitas coisas apenas para garantir a sua segurança.

Justamente por isso, que muitos se orgulham de se manterem com o mesmo emprego ao longo de anos.

Quanto mais tempo, mais segurança.

Muitos se casam com suas empresas, e se orgulham disso, embora possam estar infelizes.

Este é um dos motes que também serve para justificar o cada vez maior interesse por empregos públicos.

Neste aspecto a segurança é o motivo, mas também é um fator inibidor.

Perde-se a busca por crescimentos e desafios que realmente poderiam fazer a diferença em nossas vidas.

Assim como se perde a oportunidade de viver paixões avassaladoras em troca de uma relação que pode estar falida.

E quando se chega lá na frente, o que resta?

Arrependimento?

Foi melhor assim?

Ou deixa pra lá?

Minha empresa está crescendo e agora? ⋆ Sabrina Nunes

Imagem extraída de Sabrina Nunes em seu Blog, link em: https://www.sabrinanunes.com/posts/minha-empresa-esta-crescendo-e-agora/

– Vitaminas e Fibras.

🇺🇸 Delicious fruit time! Who wants peaches, strawberries and mangoes? Hmm… vitamins and fiber that help us a lot! / 🇧🇷Hora deliciosa das frutas! Quem quer pêssego, morango e manga? Hum… vitaminas e fibras que nos ajudam muito!

🍓 🍑 🥭 #saúde

– Leilão do Estádio Dr Jayme Cintra? Por 35 milhões, você leva.

Que tristeza… O Estádio Dr Jayme Cintra, de novo, vai a Leilão para pagar contas do Paulista de Jundiaí. Agora, se refere a mais de 1,3 milhão de reais em INSS.

Das outras vezes, “na hora H”, conseguiu-se suspender o leilão. Conseguirá agora também?

Extraído de: https://www.esportejundiai.com/2021/11/paulista-pede-suspensao-de-leilao-de.html

PAULISTA PEDE SUSPENSÃO DE LEILÃO DE ESTÁDIO EXECUTADO POR VARA FEDERAL DE JUNDIAÍ

A 2ª Vara Federal de Jundiaí determinou nos últimos tempos um leilão do estádio Jayme Cintra, que está sendo conduzido pela E-Confiança, especializada no ramo, e com lance inicial no 1º leilão de R$ 35.112.486,73 (valor avaliado do terreno) e do 2º leilão de R$ 17.556.243,36. O Paulista Futebol Clube Ltda, através do seu departamento jurídico busca a suspensão do leilão. O motivo é que a execução não deveria ocorrer pois o estádio não pertence a Limitada e sim a associação – o Paulista Futebol Clube.

O motivo do leilão é uma execução com o Governo Federal, através da Fazenda Nacional (INSS) por conta de um débito de 26 vezes menor que o valor do estádio. A dívida do Paulista Futebol Clube Ltda com o INSS é de R$1.344.173,07.

Segundo Álvaro Pereira, do departamento jurídico do Paulista, o motivo do leilão são débitos não pagos de contribuição previdenciária no período entre 2009 a 2013. “Esse processo vem tramitando na Justiça desde 2014”, lembra. “Até estranhamos que nunca ninguém do Paulista havia se manifestado, pois o estádio não era da Limitada e sim da Associação”, completa Pereira.

O advogado explica que o leilão não deveria ocorrer pois o estádio não pertence ao Paulista Futebol Clube Ltda e sim pela a associação, o Paulista Futebol Clube. O motivo da confusão, segundo Pereira é uma informação errada na matrícula feito por um cartório de imóveis, em maio de 2016, pois jamais ocorreu a transferência do patrimônio do Paulista FC para Paulista FC Ltda. A correção foi pedido ao mesmo cartório, que registrou na matrícula do imóvel do estádio a retificação em 14 de junho de 2021.

Em documentos do clube enviados a Federação Paulista de Futebol consta como proprietário do estádio o Paulista FC (sem o Limitada).

O Paulista Futebol Clube Ltda entrou com um recurso no Tribunal Regional Federal da 3ª região. Para encerrar o processo puro e simplesmente o Paulista Futebol Clube Ltda poderia fazer um acordo e pagar a parcela da dívida. Só que o Paulista Futebol Clube Ltda quer evitar o leilão, pois estão em tramitação na Vara Federal a execução de outros pedidos de leilão e não foram analisados ainda.

Segundo a E-Confiança o 1º leilão será encerrado em 22 de novembro deste ano e o 2º leilão será encerrado em 29 de novembro. No site já é possível fazer lances, mas até o momento nenhum lance foi realizado.

Time Mania

Alguns podem perguntar se o valor arrecadado pela Time Mania poderia ser usado para pagar essa dívida com a União Federal. Álvaro Pereira explicou a reportagem do Esporte Jundiaí. “A Caixa Econômica credita o valor ao Paulista, que fica entre 8 e 10 mil por mês e tira do pagamento e deposita para dívidas que existem com o Fundo de Garantia Trabalhista, o FGTS.

Segundo o advogado, neste momento o clube não pode arrecadar mais, em virtude de uma mudança no fim de setembro por parte Governo Federal alterou as regras da Timemania. “Desde 2008 o clube faz parte, só que neste momento não pode mudar de grupo no momento, por não estar em nenhuma divisão do Brasileirão. Agora não podem tirar o Paulista da Timemania pois ele tem direito por ter conquistados títulos da Série C e Copa do Brasil”, explicou.

Foto: Thiago Batista / Esporte Jundiaí

– Dia Mundial da Ciência pela Paz e Desenvolvimento.

Hoje a UNESCO celebra a Ciência em prol da humanidade, e como a razão e a fé são duas asas que nos elevam para Deus, sabiamente escreveu o Papa Francisco nesta data:

A sociedade se enriquece com o diálogo entre ciência e fé, que abre novos horizontes ao pensamento. Os progressos científicos devem ser iluminados com a luz da fé, para que respeitem a centralidade da pessoa humana.”

É isso aí! A inteligência serve para ajudar o próximo.

#WorldScienceDay

Imagem extraída de: https://agenciacienciaweb.wordpress.com/2012/11/09/dia-mundial-da-ciencia-e-comemorado-neste-sabado/, na reportagem de Fernando Vilela.

– Em busca da Concórdia, sem Compreender mas querendo o Amor.

Do nada. Mas do nada mesmo, ou graças a tudo (ou ao Tudo, ou melhor, ao Todo que está no Alto)? Surgiu

“Na vida, há muita coisa que a gente tenta entender, mas não consegue. Tudo bem. Se conseguir perdoarmesmo sem ter entendidovaleu o esforço.
Entendeu?
Não precisa do entendimento. Carece-se de mansidão.”

(Pensamento da Madrugada).

Parece raso, mas é profundo. Mais do que isso: é necessário!

Arquivo Pessoal (Mosaico do filho pródigo do Santuário “Pai das Misericórdias”, que retrata aquele que tudo tinha e ao perder seus bens, percebeu que aquilo nada valia e volta aos braços do Pai Piedoso).

– Qual grupo do Paulistão 2022 é mais fácil ou mais difícil?

E houve o sorteio dos grupos do Paulistão 2022.

Eu amo o futebol paulista, vivi dentro de campo os Paulistões da virada de milênio, mas… não me entusiasma mais, é verdade, tais jogos entre grandes e pequenos.

Para o pequeno, óbvio que é importante o confronto contra o grande. Mas para o grande, deve encarar como Sparring. E se perder, acaba existindo uma pressão desnecessária ao clube.

Enfim: conferindo as chaves abaixo, qual seria a mais fácil e a mais difícil?

Confesso: não consigo discernir. Talvez estejam bem equilibradas, dando para visualizar mais ou menos  quem passa ou não de fase.

Imagem: Arte Divulgação FPF

– Obsolescência Programada e a Cultura dos Descartáveis.

Foi há 5 anos, mas é atual…

Já reparou que muitos equipamentos possuem vida útil sugerida pelos fabricantes e não duram mais do que isso?

Computadores, de fato, são exemplos reais. Celulares e TVs também. É a cultura do descartável, pois se o produto durar muito tempo, a indústria não vende outro. Claro que aqui se implica a questão da atualização, renovação, nova tecnologia, etc.

No entanto, na França, o Governo local está de olho em quem força o produto para que ele seja obsoleto antes de um tempo razoável.

Abaixo, extraído de: http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/41212/franca+vai+multar+em+ate+r$+1+mi+empresas+que+fizerem+produtos+programados+para+quebrar.shtml

FRANÇA VAI MULTAR EM ATÉ R$ 1 MI EMPRESAS QUE FIZEREM PRODUTOS ‘PROGRAMADOS PARA QUEBRAR’

Não é teoria da conspiração: a “obsolescência programada”, técnica que limita a vida útil de aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, é um recurso real muito usado pelo setor industrial para forçar consumidores a comprar novos produtos. É o caso das máquinas de lavar de três anos que quebram, enquanto as de 30 anos continuam funcionando normalmente.

Para lutar contra esta prática, a França aprovou recentemente uma lei que pune a obsolescência programada com multas de até € 300 mil (cerca de R$ 1,1 milhão) para as empresas e penas de até dois anos de prisão para os responsáveis.

A medida faz parte do projeto de lei da transição energética, que tem como objetivo diminuir as taxas de poluição no país. Segundo o documento, estão comprometidas “todas as técnicas pelas quais uma empresa visa, através da concepção do produto, diminuir “propositalmente” a duração da vida útil ou da utilização potencial de tal produto para aumentar sua taxa de substituição. Estas técnicas podem incluir a introdução voluntária de um defeito, fragilidade, paralisação programada ou prematura, limitação técnica, impossibilidade de reparação ou não compatibilidade”.

PUBLICIDADE

A iniciativa, até então inédita na Europa, foi uma vitória para ativistas franceses que lutavam pelo reconhecimento da lei desde 2013. Para a associação France Nature Environnement (FNE), é “um forte sinal político enviado aos fabricantes, aos distribuidores e aos cidadãos”, segundo disse à imprensa local Agnès Banaszuk, representante da FNE.

O problema agora é conseguir provar quando um produto foi intencionalmente modificado para quebrar depois de alguns meses ou anos de uso. A palavra “propositalmente” inscrita no texto gerou críticas por ser aberta a interpretações e também porque pressupõe que o consumidor forneça provas da intenção do fabricante.

Ainda não está claro como será feita a avaliação dos aparelhos, já que a lei foi recentemente aprovada e ainda não houve nenhum caso formalmente aberto.

Saiba como descartar corretamente TV de tubo - Organics News Brasil

Imagem extraída de: https://organicsnewsbrasil.com.br/meio-ambiente/educacao-reciclagem/saiba-como-descartar-corretamente-tv-de-tubo/ (foto: Nelson Coelho/ Diário SP)

– Bom dia, 4a feira (post 4 de 4).

🌅 Desperte, Bragança Paulista.

Que a quarta-feira possa valer a pena!

(E há de valer, creiamos nisso).

🍃🙌🏻 📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#clouds #nuvens #sol #sun #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia

– Bom dia, 4a feira (post 3 de 4).

🌺 Fim de cooper! Valeu o treino (além do esforço).

Estou suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza da natureza. Hoje, com essas delicadas plantas: roseiras cremes.

Curta flores! Elas nos desestressam e aliviam a mente.

🏁 🙆‍♂️ #corrida #treino #flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #flores #garden #flora #run #running #esporte #alongamento

– Bom dia, 4a feira (post 2 de 4).

🙏🏻 Enquanto vou correndo, fico meditando e faço uma prece:

“- Ó Virgem Maria, Rainha dos Anjos e Nossa Senhora, rogai por nós que recorremos a vós – especialmente pelos doentes. Amém.”

Reze, e se o que você pediu for para seu bem, Deus atenderá.

⛪😇 #Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #Maria #NossaSenhora #PorUmMundoDePaz #Peace #Tolerância #Fraternidade

– Bom dia, 4a feira (post 1 de 4).

👊🏻 Olá amigos! Tudo bem? O clima está mudando e o ventinho lá fora está chato…

Não importa. Por aqui, tudo pronto para suar mais uma vez em busca de saúde. Vamos correr a fim de produzir e curtir a tão necessária endorfina (controlando o cortisol)?

Pratique esportes. Sempre!

🏃🏻👟 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #training #corrida #sport #esporte #running #Asics #Adidas