– Parabéns, querida Priscila, por tornar pública sua luta. Que todos se lembrem: #PrevinamSe no #OutubroRosa.

Eu só posso parabenizar minha querida irmã Priscila pela coragem em contar publicamente sua história de superação. Por altruísmo, dividiu momentos dolorosos com o intuito de conscientizar as pessoas sobre a importância dos exames preventivos, já que estamos no período do Outubro Rosa.

Talvez, se não fosse pela prevenção, não a teríamos mais entre nós…

Entre lágrimas, seu depoimento da descoberta do Câncer pela Mutação Genética TP 53, ainda jovem, e o pedido para que outras pessoas façam os exames preventivos:

Neste 1° de outubro, mês da Campanha de Conscientização para o Combate ao Câncer de Mama (Outubro Rosa), venho aqui dividir minha história com vocês.

Sou portadora de uma mutação genética hereditária com pré-disposição ao câncer de mama. Quem me conhece, sabe do histórico familiar que tive com avó, mãe, prima e tias-avós (todas tiveram câncer e faleceram na década de 90). Há 6 anos fiz meu mapeamento genético e descobri uma mutação no gene TP53 no DNA (chamada “Síndrome de Li-Fraumeni”). Esse gene é responsável por fazer o “controle de qualidade” da célula. Essa mutação é rara no mundo, mas frequente no Brasil (em especial no Sul e Sudeste) – porém, poucas pessoas têm conhecimento. Uma das características é: mulheres têm 78% de chance de desenvolver câncer ao longo da vida, sendo 30% desses casos antes dos 30 anos.

Após resultado do teste genético, como medida preventiva em 2018 e com orientação de mastologistas e oncogenetecistas, resolvi realizar a adenomastectomia bilateral com reconstrução imediata (lembram-se do caso da atriz Angeline Jollie que possue a mutação BRCA1? É a mesma linha de pensamento. Claro, essa conduta é para casos específicos e hereditários comprovados).

Ótimo! Eu estava prevenida em 95% de ter um câncer de mama. No ato da cirurgia, tivemos uma surpresa e achamos um início de tumor microscópio. Era bem pequeno mesmo, da grossura de um fio de cabelo. No auge dos meus 33 anos, eu estava livre e curada por uma “coincidência” da vida e, claro, pelos planos de Deus, pois havia feito a cirurgia preventiva na hora exata!

Sigo com exames preventivos a cada 6 meses e no final de 2020 encontramos 2 áreas suspeitas (um nódulo e uma lesão) no pouco de tecido mamário que tinha me restado (afinal o procedimento era 95% de “garantia de prevenção”). Era um novo câncer de mama em meados dos meus apenas 35 anos… lá fui eu para retirada na cirurgia em 06/01/2021 – dessa vez, mais assustada, é verdade, mas com a fé e gratidão em Deus, por sempre poder me cuidar com hábitos saudáveis e exames de prevenção, que me possibilitaram descobrir em um estágio inicial. Retiramos dessa vez alguns linfonodos axilares para ajudar a prevenir ainda mais.

Hoje, faço meu tratamento via oral com hormônio-terapia, pois o câncer que me “visitou” era do tipo positivo para receptor de hormônio estrógeno, ductal insitu (nódulo) e ductal invasivo (lesão). Serão 5 anos de um pontinho de luz que irá me proteger.

Por quê eu contei isso? Tenho sentido cada vez mais em meu coração um enorme chamado de Deus, que eu seja instrumento para atingir outras mulheres. Talvez, para ser um canal de informação, inspiração, exemplo, apoio, conhecimento e fortaleza (pois muitas mulheres que souberam do meu caso também estão se cuidando e fazendo exames preventivos e até testes genéticos).

Entendo que precisamos acolher outras mulheres, e alimentar a auto-responsabilidade em termos de prevenção, além de mostrar e conscientizar que isso pode acontecer com qualquer uma e não só para quem tem uma mutação genética hereditária como eu. É preciso fazer o auto exame, exames de imagens laboratoriais, cuidar da saúde física, nutricional, mental e ir em consultas médicas. Portanto, em especial no meu caso, eu não posso segurar esse conhecimento somente para mim, pois são dados científicos extremamente importantes que podem salvar vidas.

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres (porém, apenas 5% a 10% são hereditários) e se visto e tratado precocemente, TEM CURA.

O teste genético atualmente é direcionado apenas para a população considerada de alto risco, levando-se em consideração alguns critérios como:

– Mais de dois ou três familiares próximos com histórico de câncer;
– Irmã ou mãe que tiveram câncer de mama antes dos 45 anos,
– Histórico de lesões malignas prévias.

Dentre as explicações cientificas que sei, a única e mais importante é Deus. É Ele quem comanda e sei que jamais me daria essa carga se eu não conseguisse carregar. Eu nunca tive dúvidas que o meu Deus é o da cura e da vitória, tanto é que provei disso 2 vezes e estou aqui, mais firme e forte do que nunca.
Eu agradeço por ser escolhida por Ele, por enxergar a vida de uma outra maneira, por estar mais próxima dEle e ver o tão maravilhoso Ele é; por ressignificar e renascer a cada dia, por agradecer a cada segundo de estar viva e com saúde, por ter minha família e amigos por perto!!!

A mutação genética não é uma doença, mas sim um estado de “alerta” para que assim possamos nos prevenir. Infelizmente, poucas pessoas tem conhecimento e acesso aos testes genéticos, escrevei sobre isso no próximo post.

Mulheres, cuidem-se ! Faça que sua saúde seja uma prioridade

Em tempo: essa mutação atinge mulheres suscitando tumores em diversas regiões (mama, cabeça, pâncreas) e homens (estômago, intestino, próstata), variando pela faixa etária. Procurar um Oncogeneticista é fundamental.

Sobre a Síndrome, aqui: https://professorrafaelporcari.com/2021/04/26/a-mutacao-genetica-tp53-e-a-sindrome-de-li-fraumeni-2/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.