– Red Bull Pitaya?

Ôpa! Agora temos no Brasil o Red Bull sabor… Pitaya!

Hum… eu gostei (mas o de Melancia e o de Água de Côco são igualmente bons).

Imagem

– O RADAR da CBF é uma falácia!

Existe uma ferramenta de monitoramento dos árbitros chamada RADAR, onde um analista de arbitragem assiste por vídeo a atuação da arbitragem, e outro analista assiste no estádio. Há tempos há a contestação de que os relatórios de nada adiantam, visto a qualidade da arbitragem e os erros cabeludos.

Enfim: neste final de semana, terminou o Workshop do VAR da CBF, onde ela ofereceu à FIFA e à IFAB a ferramenta, como “modelo a ser usado pelo mundo”.

Propagandearam o RADAR dos árbitros brasileiros Leonardo Gaciba (Chefe da Comissão de Árbitros), Sérgio Correa da Silva (Chefe responsável pelo VAR) e Cel Marinho (Chefe do Departamento de Desenvolvimento dos Árbitros).

Não é muito chefe para pouca produção?

Compartilho, extraído de: https://www.cbf.com.br/a-cbf/informes/arbitragem/conheca-o-radar-sistema-de-analise-apresentado-pela-arbitragem-da-cbf

CONHEÇA O RADAR, sistema de análise apresentado pela arbitragem da CBF à FIFA

Relatório de Análise de Desempenho da Arbitragem (RADAR) é um sistema criado da forma pioneira pela CBF para analisar, aperfeiçoar e educar os árbitros através de monitoramento presencial e de vídeo

Workshop do VAR com instrutores da FIFA - 2021Workshop do VAR com instrutores da FIFA – 2021
Créditos: Alex Ramos/CBF

Ao longo desta semana, a Comissão de Arbitragem da CBF tem promovido, no Rio de Janeiro, o Workshop do Árbitro de Vídeo (VAR), com a presença de representantes do time de arbitragem da FIFA, CONMEBOL e IFAB. Além das aulas e palestras previstas no cronograma, o período também serviu para a CBF apresentar ao mundo o RADAR (Relatório de Análise de Desempenho da Arbitragem), um sistema criado de forma pioneira que estimula o aperfeiçoamento, monitoramento e educação dos árbitros e assistentes do quadro da Entidade.

Com a estrutura oferecida pelo recém-inaugurado Centro de Excelência da Arbitragem Brasileira, é possível verificar os relatórios feitos pelos analistas, que observam, in loco e através de vídeo, o desempenho dos árbitros e assistentes em cada partida de competições chanceladas pela CBF. O objetivo principal é monitorar a performance e auxiliar os profissionais a atuarem cada vez em mais alto nível, conforme revelou Marcos Marinho, líder do projeto RADAR.

“É uma ferramenta que usamos para acompanhar o desenvolvimento do árbitro, assim como seu aperfeiçoamento. O RADAR começa a partir da escala da arbitragem, seus analistas e dos relatórios que são produzidos através de análises de vídeo e análise de campo. Temos dois analistas que estão incumbidos, naquela determinada partida, de fazer as análises de vídeo e campo. Depois reunimos essas análises, transformamos em uma e enviamos para o árbitro, para que ele possa ter uma resposta de como foi a sua atuação dentro de campo”, explicou Marcos, antes de detalhar como funciona a plataforma:

“Todos os dados que são coletados dentro do campo e no vídeo são enviados para a nossa plataforma, que registra tudo. Lá nós conseguimos casar o que foi observado durante o jogo com a imagem. E todas essas análises são repassadas para os árbitros. Todas as análises são feitas de forma didática para o árbitro. O objetivo final é fazer com que ele corrija suas ações. Temos, inclusive, como comparar, através das imagens, o desenvolvimento do árbitro de um ano para o outro. A partir do momento que você tem como dar um feedback para o árbitro e para o assistente de todos os lances de suas partidas, você está contribuindo para que ele possa se desenvolver e, consequentemente, a arbitragem possa se desenvolver também. A gente vê essa evolução ano a ano, com cada vez menos erros. O objetivo final é aprimorar cada vez mais a arbitragem”.

Workshop do VAR com instrutores da FIFA - 2021Workshop do VAR reuniu representantes e instrutores de arbitragem das 27 federações estaduais
Créditos: Alex Ramos/CBF

Presidente da Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol, Leonardo Gaciba também exaltou o sistema e explicou de que forma o RADAR auxilia no cotidiano dos profissionais. De acordo com o dirigente, a riqueza de detalhes das informações que a plataforma disponibiliza sobre cada profissional é crucial para projetar a escala dos árbitros e assistentes no decorrer das competições chanceladas pela CBF.

“O RADAR é muito útil para nós, tanto para a análise individual do árbitro, análise coletiva da equipe como um todo e, acima de tudo, observar alguns jogos pontuais. Pois precisamos ver o que aconteceu nos jogos anteriores. Aqui a gente vai buscando essas informações sempre que vamos formatando, tendo a ideia de algum nome em mente. Isso serve de apoio, para ver se algum árbitro teve algum problema com determinada equipe, se houve algum erro capital. Todos esses dados nos servem de apoio para a formação da escala”, destacou Gaciba.

O Workshop do VAR vai até a próxima sexta-feira (15). As reuniões têm sido realizadas em um hotel na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, próximo à sede da CBF e ao Centro de Excelência da Arbitragem Brasileira.

– Métodos tradicionais ou modernos para estudar?

Uma discussão bacana: até onde os métodos tradicionais de estudo funcionam? Com o advento da tecnologia, estudar pode ser algo diferente. E nesta matéria, abaixo, uma reflexão: não estaríamos próximos do ensino oral, via computadores?

Interessante, extraído de Época Negócios, Caderno inteligência, pg 66-68, ed 32.

AFINAL, A DECOREBA FUNCIONA?

por Lelivaldo Marques Filho e Robson Viturino

Há muito os educadores discutem qual seria a melhor forma de aprender: a elaboração dos conceitos ou as técnicas de memorização? Em busca de uma resposta, a edição de janeiro da revista Science indica que, no futuro, é provável que a pedagogia empreenda algumas mudanças nos métodos de aprendizado. Segundo um estudo divulgado na publicação, estudantes estimulados a ler textos, resgatar e reconstruir o conhecimento em intervalos regulares obtêm melhores resultados do que os colegas que recorrem à criação de mapas conceituais – aqueles diagramas em que os “nós” representam conceitos e as conexões entre esses “nós” simbolizam a relação entre os conceitos.
Para confrontar as duas técnicas, os pesquisadores da americana Purdue University realizaram um experimento em que 200 alunos estudaram textos de diferentes disciplinas científicas. Na primeira prova, próxima das seções de estudo, não houve diferença significativa no resultado. No entanto, uma semana depois, quando se mediu o sucesso da retenção no médio prazo, o grupo que se valeu de técnicas de resgate regular da informação colheu resultados 50% melhores do que seus colegas. As avaliações incluíam tanto perguntas literais, cuja informação estava diretamente no texto, quanto questões que requeriam interpretação.

De acordo com os autores do estudo, Jeffrey D. Karpicke e Janell R. Blunt, atualmente há uma tendência entre pedagogos no sentido de encorajar práticas baseadas no “estudo elaborado” em detrimento da velha e boa releitura. Os maiores interessados no assunto estão no mesmo barco. Karpicke e Blunt dizem que os próprios estudantes, antes que vissem o que diz a pesquisa, avaliaram que a primeira técnica seria a mais eficiente para solidificar o aprendizado.

Para os pesquisadores, a prática de resgate das informações sugere uma nova visão de como a mente funciona. “O resgate não é apenas uma leitura do conhecimento estocado na mente – o ato em si de reconstrução do conhecimento aumenta o aprendizado. Esta perspectiva da dinâmica da mente humana pode pavimentar uma via para o desenho de novas atividades educacionais”, afirmaram, no artigo que ganhou as páginas da Science.

Máquinas acionadas pela voz e linguagem visual irão
aposentar a palavra escrita, afirmam cientistas

Estendendo o horizonte de discussão, alguns cientistas já estão estudando como seria o aprendizado em um mundo sem textos. O futurólogo William Crossman supõe que, em 2050, a palavra escrita vai ser uma tecnologia obsoleta e, acredite se quiser, cairá em desuso como forma de armazenar conhecimento. A interação com computadores que respondem a comandos de voz e o avanço da iconografia terão chegado a tal ponto que não se ensinará mais os alunos a ler e escrever, diz ele. Todo o conhecimento e as informações do dia a dia virão desses repositórios interativos e inteligentes de informação.

Em seu livro VIVO [Voice-In/Voice-Out]: The Coming Age of Talking Computers (algo como “A nova era dos computadores que falam”), Crossman chega a descrever com detalhes como seria um dia normal na vida de uma família embebida dessa cultura oral. Desde o despertar até o final do dia, as atividades de uma mãe e seus dois filhos em idade escolar são realizadas sem nenhum contato com informação escrita.

É uma alegoria do futuro, como várias que vimos no passado. Algumas se configuram e outras não. Mas vale a pergunta: será mesmo possível aprender com profundidade sem o distanciamento e a introspecção que a leitura exige? Ou essa questão é apenas fruto de nossa tendência de nos apegar ao que já conhecemos?

– Finda o dia, com flores!

E o dia vai terminando – e com flores!

A beleza da natureza sempre nos agracia…

Imagem

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #flores #garden #flora

– Um dia na casa da Mãe Aparecida!

Estive ontem em Aparecida, passeando com minha esposa e filhas. Cada vez mais encontro paz em peregrinação à Padroeira.

Aliás, estar no Santuário em tempos de pandemia foi uma experiência surpreendente: eu esperava muita confusão e aglomeração, mas ao contrário: capacidade limitada, orientadores, distanciamento e cuidados preventivos (pelo menos, neste último domingo, tudo organizado e controlado).

1 – Agradecer a Mãe de Jesus é muito bom:

Imagem

2 – Admirar a arte sacra de lá, é fugir um pouco da realidade sofrida:

Imagem

3 – Estar com a família, algo transcendente.

Imagem

4 – Ver tal templo cheio de vida, ótimo:

Imagem

  • Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!

– Entardecendo em dobro? Double Sunset.

Como a segunda-feira está chuvosa, um clique de dias atrás, com o sol tão bonito no final do dia! Veja só:

🇺🇸 A beautiful sunset by the Lake of Taboão. Seeing double? Yes, a beautiful reflecting pool was formed in Bragança Paulista. / 🇧🇷 Um lindo entardecer à beira do Lago do Taboão. Vendo em dobro? Sim, um lindo espelho d’água se formou em Bragança Pta.

📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Próspera: uma cidade privada!

E se existisse uma “cidade-privada”, como seria?

Um exemplo real: Próspera! Veja abaixo, extraído de: https://exame.com/mundo/conheca-prospera-cidade-liberal-honduras/?fbclid=IwAR3UkyFnV8MvNPvZi0dRaP4DvT70iWMnUh_6MaHviuqcOQq–2jF6aO-K_Y

PRÓSPERA, A CIDADE-ESTADO LIBERAL EM HONDURAS GOVERNADA POR UMA EMPRESA PRIVADA.

Impostos baixos, polícia e justiça privatizadas, estado mínimo e voto na base das propriedades: conheça a cidade-estado liberal de Honduras que está catalizando a atenção do mundo

Por Carlo Cauti

Imagine uma cidade futurista, hiperconectada e baseada no “estado mínimo” liberal.

Uma cidade-inteligente em uma das mais belas ilhas de Honduras, administrada por uma empresa privada com suas próprias leis, juízes e polícia particulares.

Esse projeto futurista está sendo construída, e se chama Próspera. Uma cidade ideal, que já ganhou o apelido de “Hong Kong do Caribe”.

Próspera surgiu da visão futurista de dois “libertários tecnológicos”: venezuelano Erick Brimen e o guatemalteco Gabriel Delgado.

Ambos descendentes de famílias abastadas que, depois de terminados os estudos nos Estados Unidos e ganharam experiência trabalhando em start-ups, compraram um terreno na ilha de Roatán, em frente ao litoral de Honduras, para criar uma cidade única.

No papel parece quase uma utopia.

Mas ela está sendo construída pela empresa norte-americana Honduras Próspera Inc., é uma das quatro Zonas de Emprego e Dsenvolvimento Econômico de Honduras (ZEDE), desejada pelo governo conservador do presidente Juan Orlando Hernández para atrair investimentos privados, especialmente do exterior.

Muitos fundos de investimento, como o Pronomos Capital, administrado por Patri Friedman, neto do economista prêmio Nobel Milton Friedman, e financiado, entre outros, por Peter Thiel, cofundador do PayPal, estão entre os financiadores do Próspera.

A cidade passará de uma vila de 23,5 hectares a um centro urbano com milhares de habitantes em uma década, e poderá se estender até a costa atlântica de Honduras.

Próspera será uma cidade inteligente localizada em frente a um dos mares mais bonitos do mundo. Superconectada e hipermoderna, com edifícios futuristas desenhados pelo estúdio de arquitetura Zaha Hadid.

A cidade terá uma peculiaridade: apesar de estar em território hondurenho, será considerada como uma cidade-estado independente, sendo administrada pela iniciativa privada.

Ou seja, Próspera será governada por investidores privados, que podem escrever suas próprias leis e regulamentos, projetar seus próprios sistemas judiciários e gerenciar suas próprias forças policiais.

A ambição é se expandir através de Roatán em mais locais de Honduras e, em seguida, em toda a América.

De acordo com o jornal local “La Tribuna“, Próspera oferece uma nova abordagem visionária à governança, com uma estrutura legal e regulatória pró-negócios construída sobre as melhores práticas de outras zonas econômicas especiais de sucesso em todo o mundo.

“O objetivo da cidade-estado liberal é atrair investimentos estrangeiros diretos, garantindo, o ao mesmo tempo, direitos humanos e sustentabilidade ambiental.”, escreveu o jornal.

Entretanto, de acordo com seus detratores, Próspera seria “um estado dentro do estado”, com suas próprias leis e administração não democrática.

Para obter a residência, é preciso pagar uma cota anual de US$ 260 por ano para os hondurenhos e US$ 1.300 para os estrangeiros.

Mas apenas pagar não é suficiente. É também necessário assinar um “pacto de coabitação”, uma espécie da constituição liberal da cidade.

Todos os serviços públicos serão fornecidos por uma empresa privada, centralizados e automatizados por meio do eProspera, um portal on-line baseado no sistema e-Estônia desenvolvido pelo país europeu.

Do conforto de suas casas, constantemente online, os “Prosperanos” poderão pagar impostos, abrir empresas, fazer negócios e comprar imóveis. Até votar digitalmente.

Os moradores, porém, poderão eleger apenas cinco dos nove membros do conselho de administração da cidade, dois dos quais são eleitos diretamente pelos proprietários dos imóveis, com poder de voto proporcional à área possuída.

Em suma, quem comprar mais terrenos vai ter mais votos.

Os restantes quatro conselheiros serão escolhidos pelos fundadores da Próspera.

Até o sistema jurídico será privatizado e autônomo em relação ao resto de Honduras, administrado por um Tribunal Arbitral de Resolução de Conflitos, com juízes norte-americanos aposentados.

Uma parcela dos hondurenhos, entretanto, não está demonstrando tanto entusiasmo com a ideia.

Várias manifestações foram realizadas ao longo deste ano nas principais cidades do país, na base do slogans “Honduras no se vende, Honduras se defende”.

Os manifestantes querem o cancelamento do “Lei Orgânica das Zonas de Emprego e Desenvolvimento Econômico”, e interromper a construção das chamadas “Cidades Modelo” como Próspera. Mas o governo, aparentemente, não vai mudar o rumo desse projeto.

Próspera: a cidade-estado liberal governada por uma empresa privada (Próspera Economic Development Platform/Internet)

– Chuva de Primavera?

Chove, chuva!

Pelo jeito, a Segundona ficará feia o dia todo…

Se não for temporal, tudo bem.

💦📸☔️ #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#chuva #rain #landscape #paisagem #natureza

– Dia de São Lucas, o Médico Evangelista

Hoje é dia de São Lucas, um dos 4 Evangelistas da Bíblia. Os profissionais da Medicina festejam nesse dia sua festa já que, segundo conta a Sagrada Tradição, Lucas é médico.

Veja sua bela história, extraída de: http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=243172

SÃO LUCAS

O dia 18 de outubro foi escolhido como “dia dos médicos” por ser o dia consagrado pela Igreja a São Lucas. Como se sabe, Lucas foi um dos quatro evangelistas do Novo Testamento. Seu evangelho é o terceiro em ordem cronológica; os dois que o precederam foram escritos pelos apóstolos Mateus e Marcos.

Lucas não conviveu pessoalmente com Jesus e por isso a sua narrativa é baseada em depoimentos de pessoas que testemunharam a vida e a morte de Jesus. Além do evangelho, é autor do “Ato dos Apóstolos”, que complementa o evangelho.

Segundo a tradição, São. Lucas era médico, além de pintor, músico e historiador, e teria estudado medicina em Antióquia. Possuindo maior cultura que os outros evangelistas, seu evangelho utiliza uma linguagem mais aprimorada que a dos outros evangelistas, o que revela seu perfeito domínio do idioma grego.

São Lucas não era hebreu e sim gentio, como era chamado todo aquele que não professava a religião judaica. Não há dados precisos sobre a vida de S. Lucas. Segundo a tradição era natural de Antióquia, cidade situada em território hoje pertencente à Síria e que, na época, era um dos mais importantes centros da civilização helênica na Ásia Menor. Viveu no século I d.C., desconhecendo-se a data do seu nascimento, assim como de sua morte.

Há incerteza, igualmente, sobre as circunstâncias de sua morte; segundo alguns teria sido martirizado, vítima da perseguição dos romanos ao cristianismo; segundo outros morreu de morte natural em idade avançada. Tampouco se sabe ao certo onde foi sepultado e onde repousam seus restos mortais. Na versão mais provável e aceita pela Igreja Católica, seus despojos encontram-se em Pádua, na Itália, onde há um jazigo com o seu nome, que é visitado pelos peregrinos.

Não há provas documentais, porém há provas indiretas de sua condição de médico. A principal delas nos foi legada por São Paulo, na epístola aos colossenses, quando se refere a “Lucas, o amado médico” (4.14). Foi grande amigo de São Paulo e, juntos, difundiram os ensinamentos de Jesus entre os gentios.

Outra prova indireta da sua condição de médico consiste na terminologia empregada por Lucas em seus escritos. Em certas passagens, utiliza palavras que indicam sua familiaridade com a linguagem médica de seu tempo. Este fato tem sido objeto de estudos críticos comparativos entre os textos evangélicos de Mateus, Marcos e Lucas, e é apontado como relevante na comprovação de que Lucas era realmente médico. Dentre estes estudos, gostaríamos de citar o de Dircks, [4] que contém um glossário das palavras de interesse médico encontradas no Novo Testamento.

A vida de São Lucas, como evangelista e como médico, foi tema de um romance histórico muito difundido, intitulado “Médico de homens e de almas”, de autoria da escritora Taylor Caldwell. Embora se trate de uma obra de ficção, a mesma muito tem contribuído para a consagração da personalidade e da obra de Sao Lucas.

A escolha de São Lucas como patrono dos médicos nos países que professam o cristianismo é bem antiga. Eurico Branco Ribeiro, renomado professor de cirurgia e fundador do Sanatório S. Lucas, em São Paulo, é autor de uma obra fundamental sobre São Lucas, em quatro volumes, totalizando 685 páginas, fruto de investigações pessoais e rica fonte de informações sobre o patrono dos médicos. Nesta obra, intitulada “Médico, pintor e santo”, o autor refere que, já em 1463, a Universidade de Pádua iniciava o ano letivo em 18 de outubro, em homenagem a São Lucas, proclamado patrono do “Colégio dos filósofos e dos médicos”.

A escolha de São. Lucas como patrono dos médicos e do dia 18 de outubro como “dia dos médicos”, é comum a muitos países, dentre os quais Portugal, França, Espanha, Itália, Bélgica, Polônia, Inglaterra, Argentina, Canadá e Estados Unidos. No Brasil acha-se definitivamente consagrado o dia 18 de outubro como “dia dos médicos”.

– Atlético Goianiense 2×1 Atlético Mineiro e Flamengo 0x0 Cuiabá: procedem as queixas?

Três lances polêmicos no final de semana (1 em GO e 2 no RJ). Vamos a eles?

GALO

Quando eu vi o lance da bola cruzada pelo Atlético Mineiro que bate no braço de Gabriel Baralhas (Atlético Goianiense) dentro da área, tive a impressão de ser lance infracional. Ao ver pela câmera do fundo do gol da Sportv, a sensação foi de braço deliberado. Mas ao revisar com outras imagens, percebi que é o clássico “movimento antinatural” da mão na bola. 

Repare (sem usar câmera lenta ou qualquer artifício, tem que ser na dinâmica do jogo): o defensor pula espalhafatosamente, e percebe que a bola vai bater nele, deixando o braço aberto. Somente quando ela bate ele tem o “reflexo atrasado”. Ou seja: a famosa “intenção subjetiva”. Respeito quem entendeu o contrário, mas para mim foi pênalti pelos motivos citados.

MENGÃO

No Maracanã, o gol anulado de Michael por impedimento de Matheuzinho: aqui, um grande equívoco! Lembremo-nos da nova regra (em vigor desde 2017) onde alguns tipos de desvios tiram o impedimento. Se Alan Empereur não tivesse tocado na bola, o impedimento era ativo; mas como ele a disputou e a toca (inclusive a domina temporariamente), ele tirou a condição de impedido do adversário (na dúvida, leia aqui: https://wp.me/p4RTuC-nnP).

Por fim: sobre o lance de Vitinho: foi uma ação temerária do seu marcador Yuri, onde ele é atingido. Deveria ter sido marcado o pênalti e aplicado o cartão amarelo. Errou o árbitro.

Mas algo que queria abordar: ironicamente, o campeonato está “armado” para Fortaleza ou Red Bull Bragantino?

Entenda a lógica “ilógica”:

Os árbitros erram muito. E quando é contra seu time, a chiadeira é grande! A favor, os cartolas fazem vistas grossas… As queixas normalmente são para o momento e também “preventivas”, servem para pressionar para as partidas futuras e minar a concentração do árbitro no jogo contra o adversário. E quando os cartolas de Atlético Mineiro e Flamengo reclamam que seus clubes são prejudicados propositalmente, a quem interessaria isso: ao 3o e ao 4o colocado?

Por fim: na coletiva do Renato Gaúcho, só ouço pergunta de “Blog do Rafa-Fla”, “Canal do Mengão”, ou mídia associada.  Nenhuma questão de jornalista independente?

– Colorindo a manhã.

Como está carrancudo o céu lá fora, nada melhor do que uma alvorada colorida: de dias atrás, esse retrato jundiaiense (abaixo).

Que beleza tal paisagem, a fim de nos inspirar!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– A Tecnologia “Emburrece” o Homem?

Dias atrás, Susan Greenfield, importante neurocientista reconhecida mundialmente, deu entrevista à Revista Veja, nas “Páginas Amarelas” (ed 09/01/13).

Sob o título de “O Lado Sombrio da Tecnologia”, ela dissertou sobre como estamos ficando menos inteligentes com o excesso dela, nos esforçando menos no aprendizado. Ela lembrou que:

É um suicídio viver em uma sociedade dependente de ciência e tecnologia e não saber nada sobre ciência e tecnologia [segundo Carl Sagan, divulgador científico](…) Não acho que a distribuição de tablets nas escolas possa ajudar a prender a atenção das crianças, que estão cada vez mais dispersas pelo excesso de estímulos digitais. Só bons professores são capazes de cativá-las.”

E então: concorda com a opinião da cientista?

– Bom dia, 2ª feira (4 de 4).

🌅 Desperte, Bragança Paulista, bem nublada.

Que a segunda-feira possa valer a pena!

(E há de valer, faça chuva ou faça sol).

🍃🙌🏻 📸 #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby
#sol #sun #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia

– Bom dia, 2ª feira (3 de 4).

🌺 Fim de cooper! Valeu o treino e o esforço.

Estou suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza da natureza. Hoje, com essas delicadas plantas: roseiras coral (clique de ontem).

Curta flores! Elas nos desestressam.

🏁 🙆‍♂️ #corrida #treino #flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #flores #garden #flora #run #running #esporte #alongamento

– Bom dia, 2ª feira (2 de 4).

🙏🏻 Enquanto vou correndo, fico meditando e faço uma prece:

– Ó Virgem Maria, rogai por nós que recorremos a vós – hoje e sempre. Amém.

Reze, e se o que você pediu for para seu bem, Deus atenderá.

⛪😇 #Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #Maria #NossaSenhora #PorUmMundoDePaz #Peace #Tolerância #Fraternidade

– Bom dia, 2ª feira (1 de 4).

👊🏻 Olá amigos! Tudo bem? S’imbora correr? Não podemos demorar, pois a chuva vem chegando…

Por aqui, tudo pronto para suar mais uma vez em busca de saúde. Vamos correr a fim de produzir e curtir a tão necessária endorfina, controlando o cortisol?

Pratique esportes. Sempre!

🏃🏻👟 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #training #corrida #sport #esporte #running #mizuno