– Pitacos das Eleições Municipais e o resultado de Jundiaí. O Bolsonarismo e o Lulopetismo tiraram votos dos candidatos seus?

As urnas sempre surpreendem. Surpreenderam mesmo ou não neste último domingo?

Ver Boulos no 2o turno em São Paulo, sim.

Ver Crivella e Paes passando para a “fase 2” no Rio de Janeiro, idem.

Ver o PSDB ganhando as cidades do AGU de Jundiaí como fez (Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista e Jundiaí), da forma como foi, idem-idem.

Ver o PT perdendo em boas partes da cidade, idem-idem-idem.

Calma, ser surpreendido não quer dizer “ter gostado ou não”, nem que é positivo ou negativo. É simplesmente: ser surpreendente.

Os 70% dos votos válidos do prefeito reeleito Luiz Fernando Machado na Terra da Uva mostram que a cidade o desejou, e deve-se respeitar isso. Com mais de 10 candidatos, os votos tenderiam a se dividir, o que não aconteceu. Não adianta opositores do agora reeleito prefeito alegar que a Esquerda se dividiu com tantos postulantes, pois aconteceu a mesma coisa com a Direita. Todos os outros, somados, deram 30%… aceite-se, portanto.

O que deve assustar – esse sim é um número preocupanteforam os votos brancos, nulos e ausências! E credite-se ao medo da pandemia, acomodação e descrédito da Política.

Por fim, sobre os vereadores: se os bairros conseguiram colocar em sua maioria um representante de cada um deles na Câmara Municipal, ótimo! Indiscutível que Albino, com mais de 7000 votos, foi presenteado pelo seu trabalho na última legislatura. Assim como é indiscutível também que a eterna problemática do coeficiente legislativo precisa ser revista: vide Henrique Parra Parra Filho, que passou dos 4000 votos e não entrou (enquanto outros com muito menos ingressaram). Mas lamento principalmente por nomes locais, que eram bons candidatos e que não tiveram votos suficientes (gostaria de destacar Luiz Toby e o Engenheiro Luciano Ferro).

Em tempo: o radicalismo ficou para trás neste pleito, não? Gente que grita nas Redes Sociais, que é de Extrema Esquerda e de Extrema Direita, mostrou que fez barulho na Internet mas na hora de conquistar a confiança do eleitorado… fez “meia dúzia de votos”. Lembrando ainda o fiasco nas urnas municipais dos candidatos apoiados no lulopetismo e bolsonarismo.

No mundo, a ponderação e a sobriedade deve sempre prevalecer, aliadas à empatia.

Gráfico produzido e extraído de: Página pessoal de Thiago Batista de Olim (https://www.facebook.com/1986olim/posts/231084628358052).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.