– E os nossos ciscos nos olhos, são diferentes dos do meu irmão?

Uma leitura do Evangelho (São Lucas 6,39-42) nos convida à reflexão: como podemos cobrar ao próximo de comportamentos mais corretos se nós mesmos somos falhos?

Leia:

“Naquele tempo, Jesus contou uma parábola aos discípulos: ‘Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco? Um discípulo não é maior do que o mestre; todo discípulo bem formado será como o mestre. Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho?
Como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão”.”
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Procuro ser uma pessoa honesta, caridosa, coerente e que propague a mansidão, ou sou um inquisidor?

Pensemos nisso.

Mateus 7.1-5: Não julgueis – Daniel Simoncelos

2 comentários sobre “– E os nossos ciscos nos olhos, são diferentes dos do meu irmão?

  1. Rafael, por conta de valores, eles acabam sendo. Nao deveria, uma vez que somos compostos de mesma matéria. Mas, o ser humano tem essa coisa de sentir-se superior. A intenção é obter vantagem para satisfazer o ego, e assim , dependendo da circunstância se sentir melhor.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.