– Política e Futebol são parceiras em “produtividade”? Quando alguém sai de cena…

Não dá para desprezar tal lógica:

Quando José Ferreira Pinto era presidente do Juventus, sabidamente “o time não caia nunca”. Vide a inspiração de um dos quadros do filme boleiros, gravado justo na Rua Javari…

Quando o “Caixa D’Água” era presidente da FFERJ, o Americano de Campos estava em alta no Campeonato Carioca. Depois que saiu de lá…

Quando Eurico Miranda era forte deputado e estava na ativa com muita saúde, o Vasco da Gama era imbatível. Depois que adoeceu, o Time da Colina mudou.

Quando o senador Luiz Estevão era senador influente em terra candangos, o Brasiliense surgiu e se apresentou ao país. Depois que o corrupto foi preso, puff! Parece que como mágica perdeu relevância!

Quando Zezé Perrella era forte e influente político mineiro, o Cruzeiro era incontestável dentro e fora de campo. Depois que os escândalos mostraram uma verdadeira faceta até então obscura… degringolou! Ou alguém acha que a queda de rendimento do Cruzeiro de Mano Menezes (culminando na sua demissão) é puramente esportiva, pelos maus resultados?

Resultado de imagem para Mano Menezes Cruzeiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.