– José Mayer ou Caio Blat? Qual o global mais idiota?

O ator veterano José Mayer foi afastado dos trabalhos na Rede Globo após denúncia de assédio contra uma figurante. Várias atrizes (das consagradas às novatas) se mobilizaram contra Mayer (que confessou ter passado dos limites), com camisetas de protesto escritas: “mexeu com uma, mexeu com todas”.

Ótima iniciativa da moça. Dizem que ele realmente passou do limite do inconveniente e até tocou a genitália em público.

Entretanto, o seu colega Caio Blat foi um dos únicos a defender ele, dizendo que a própria mulher dele, a atriz Maria Ribeiro, “já foi incomodada várias vezes e que isso é cultural. Não é uma ameaça a ninguém”.

Quando se assedia a sua própria mulher e você nem liga, acha normal… esquece, não merece comentário. Mas que esse movimento se amplie também aos diretores. Ou irão negar o famoso “teste do sofá” como algo inexistente?

#CHEGADEASSÉDIO

bomba.jpg

– Golpe do cartão está sofisticado!

Ouço mais uma modalidade de golpes com cartão bancário. Se não bastassem os inúmeros e-mails que são enviados com links contendo vírus, agora bandidos ligam às pessoas dizendo ser da Central de Segurança do Banco / Bandeira do Cartão, perguntando sobre compras inexistentes.

Como os bancos e as operadoras de cartões fazem isso como praxe, a pessoa acaba acreditando que é uma ligação séria. E o pior é que, por meio destas, alertado sobre um suposto clone do cartão, o cliente passa todos os dados aos vigaristas!

Cuidado, vale a pena estar atento.
bomba.jpg

– Sobre o Céu e a Terra – discussões de pessoas inteligentes!

Tempos atrás, comprei o livro “Sobre o Céu e a Terra” (Ed Paralela, 208 páginas), escrito por Jorge Mario Bergoglio (o atual Papa Francisco) e o Rabino Abraham Skorka (reitor do Seminário Rabínico Latino-Americano).

Gente, é O LIVRO!

Impressionante a beleza e a riqueza de debates de alta intelectualidade, com as visões de um líder cristão católico e de um líder judeu.

São textos para serem lidos por pessoas de muita (pela grande espiritualidade) e por outros de nenhuma (pela imensa racionalidade). A obra agrada radicais e conservadores, crentes e ateus. E eles não fogem dos temas polêmicos!

Conversaram:

  • sobre Aborto, em visões religiosas, descrentes e agnósticas;
  • sobre Celibato, em questões de desprendimento dos bens materiais e compromissos mundanos para a pregação, curiosamente somando a necessidade dos mesmos e questões de abertura ao casamento e ordenação de mulheres;
  • sobre Homossexualismo e a diferença do pecado e do pecador, do respeito à união civil e a liberdade dada a Deus ao homem para coabitar hetero e homossexualmente, lembrando, é claro, da posição firme do que o Cristianismo e o judaísmo enxergam; e
  • sobre o Divórcio, de maneira aberta, realista e contemporânea!

Claro que outros assuntos foram abordados, mas só lendo o livro para entender e apreciar. Pelo que folheei, fiquei impressionado como Bergoglio (ou Francisco) é firme nas questões de fé, sem perder as necessárias considerações dos dias atuais (em conjunto com seu colega judeu).

Me parecem muito mais progressistas, realistas e servidores do Criador do que eu os conhecia. Uma digna mostra de que “Fé e Razão” não são divergentes, mas complementares.

imgres.jpg

– Os Golpes dos Personagens em NY!

Coisa de americano, mas poderia ser de brasileiro: a Globo mostrou uma matéria curiosa em que pessoas se vestem de bonecos de personagens populares de desenhos e/ou heróis, nas ruas de Nova York, a troco de dinheiro para fotos com turistas!

O sujeito se veste de Batman, a criança vê e o pai entusiasmado pede uma foto. Aí ele dá uma “caixinha” / gorjeta / valor qualquer. O problema é: tem boneco brigando que não quer esmola, pedindo mais dinheiro pelo seu “trabalho profissional”.

Pode?

Dá para imaginar essas Hello-Kittys agredindo uma mãe ou um pai, por diferença de preço? Veja abaixo a matéria:

Extraído de: http://is.gd/ZhHrQz

times-square-characte_fran.jpg

‘PERSONAGENS’ DA TIMES SQUARE SÃO ACUSADOS DE INCOMODAR TURISTAS

Pessoas vestidas de Elmo, Super Mario e Hello Kitty lotam praça de NY.
Alguns são tidos como agressivos; polícia diz que casos são pontuais.

O Monstro Come-Come foi acusado de empurrar um menino de dois anos. Super Mario enfrenta acusações de supostamente tentar apalpar uma mulher. E Elmo foi preso por gritar insultos antissemitas a turistas.

A famosa praça Times Square, em Nova York, está repleta de pessas fantasiadas como personagens da  cultura pop, que tentam ganhar dinheiro posando para fotografías com os muito turistas que passam por ali.

Mas alguns dos personagens são diferentes dos que se veem no programa “Vila Sésamo” ou na Disney, pois fumam, usam linguagem chula e chegam a ser agressivos. Ao menos três deles foram presos nos últimos sete meses.

“Ele estava dizendo palavras horríveis”, afirmou Parmita Kurada, de Stamford, Connecticut, que reportou à polícía ter encontrado nesta semana um homem fantasiado de Monstro Come-Come que exigiu que ela desse US$ 2 para posar com seu filho de dois anos, Samay.

Kurada relatou que quando disse ao personagem que seu marido precisava buscar dinheiro trocado para pagá-lo, a criatura azul empurrou seu filho e começou a insultá-los. “Foi aterrador, comecei a chorar. Não quis provocá-lo, então disse: ‘Te daremos o dinheiro, mas para de gritar”’, relata.

Osvaldo Quiroz López, de 33 anos, foi acusado de agressão, de pôr em perigo a um menor e de mendicância agressiva. Seu advogado não retornou um telefonema da Associated Press, pedindo que comentasse o assunto.

De US$ 2 a US$ 5 pela foto
Na última terça-feira (9), a Times Square estava repleta de pessoas fantasiadas de Mickey Mouse, Hello Kitty, um Transformer, Super Mario e Elmo.

Como atores de rua protegidos pela Primeira Emenda da Constituição, eles livres para andar pela Times Square e de trabalhar por gorjetas entre US$ 2 e US$ 5 por foto, desde que não obstruam o trânsito, não vendam mercadorias nem exijam pagamentos, afirmou a polícia. Se infringirem essas regras, precisam pagar uma multa de cerca de US$ 60.

Muitos são imigrantes. A equatoriana Laura Vanegas, de 45 anos, por exemplo, fantasia-se de Estátua da Liberdade. Ela diz que arrecada entre US$ 30 e US$ 50 em oito horas de trabalho.

Já Steve Crass, vestido como um robô com fralda de plástico fluorescente, afirma que ganha até US$ 280 por seis horas na frente de uma loja de brinquedos. “Alguns personagens são meio agressivos”, reconheceu.

Problemas ocasionais
O porta-voz da polícia Paul Browne afirmou, em um e-mail, que o departamento teve “problemas ocasionais” com as pessoas fantasiadas na Times Square, mas são “minimos”.

O processo contra o Super Mario, acusado de tentar apalpar uma mulher, segue pendente. O Elmo, acusado de insultos anti-semitas, declarou-se culpado de desordem pública em setembro de 2012 e foi sentenciado a dois dias de serviço comunitário.

Segundo a presidente do Conselho Municipal de Nova York, Christine Quinn, os legisladores tentam encontrar uma forma de regular essa atividade, mas é complicado. “É muito difícil legalmente porque colocar uma fantasia e caminhar pela Times Square é uma atividade protegida pela Primeira Emenda”, afirma.

– Perfil da Web pode prejudicar Busca de Emprego e Carreira

Isso é lógico, mas passa desapercebido: você já se deu conta que as empresas podem tentar conhecer a intimidade dos seus candidatos a funcionários através de buscas pela internet, e descobrir coisas indesejáveis? Uma falsa impressão pode ser observada por uma foto constrangedora, por exemplo.

Compartilho interessante artigo que retrata um cenário de cuidados com o mundo virtual, suas páginas e fotos.

(extraído de OESP, 14/10/2016, Caderno Negócios, pg B20, por Phyllis Korkky – The New York times)

PERFIL DA WEB PODE PREJUDICAR BUSCA DE EMPREGOS

Seu currículo é ótimo, suas referências são altamente elogiosas e a entrevista foi tranquila – e, mesmo assim, você não conseguiu o emprego. O problema pode estar na web. Será que eles viram aquela sua foto no Facebook dançando sobre a mesa? Descobriram que você está devendo seis meses de hipoteca? Talvez você nunca fique sabendo, mas verificações de antecedentes podem destruir uma candidatura. Em um mundo rico em dados, a pessoa com menos situações embaraçosas pode ter vantagem na disputa por uma vaga.
Há poucas pesquisas sérias sobre como os gerentes de contratação usam a internet para vetar candidatos. Mas é possível supor que eles ao menos o estão olhando em mecanismos de busca. Portanto, seja esperto e verifique os resultados de uma busca rápida de seu nome.
É muito difícil remover qualquer coisa questionável a seu respeito de um mecanismo de busca, mas você pode ao menos colocá-la numa posição mais baixa com a adição de entradas positivas, disse Barbara Safani, dona da Career Solvers, uma empresa de gerenciamento de carreiras de Nova York.
Barbara diz que procura ajudar clientes a criarem uma identidade profissional positiva na internet mediante perfis no Google, LinkedIn e ZoomInfo, por exemplo, já que esses tendem a ser os primeiros a aparecer em resultados de buscas. Acrescentar essas entradas pode também ajudar pessoas com pouca ou nenhuma presença online, já que isso pode ser considerado estranho hoje em dia, disse ela.
Quem procura emprego também deve dar uma olhada em sua página do Facebook. “Até que ponto sua página no Facebook é privada?”, questionou Lewis Maltby, fundador do National Workrights Institute, um grupo de advocacia ligado a questões trabalhistas. Para ele, apesar dos controles de privacidade, não é inconcebível que um empregador possa se tornar amigo de um de seus amigos e com isso ganhe acesso à sua página.
Se estiver mostrando ou dizendo algo no Facebook que não gostaria que sua mãe visse, “tire agora mesmo”, disse Maltby. O mesmo vale para postagens de amigos que mencionam ou “marcam você com um tag”. “Há uma diferença entre ser uma pessoa decente e passar essa imagem na internet”, explicou Michael Fertik, fundador da Reputation Defender, que ajuda pessoas a melhorar seu perfil online.
O advogado disse que começou seu grupo “para oferecer proteção de liberdades civis ao mundo do emprego”. Mas, como já dirigiu um departamento de RH, ele ponderou que não se pode culpar o pessoal de RH por examinar sites de relacionamento. “Contratar a pessoa errada é um erro muito caro.”
Sua preocupação é que alguns gerentes de RH podem desqualificar candidatos “por razões que não têm nada a ver com o emprego” – por exemplo, fotos deles bebendo cerveja. É bem provável que os empregadores não lhe digam que uma foto sua no Facebook com um abajur sobre a cabeça foi a razão para não ser contratado. De qualquer forma, eles em geral podem se recusar a contratá-lo por qualquer razão que não seja vedada por lei, disse Maltby, como raça, religião, deficiência física ou idade.

TRADUÇÃO DE CELSO M. PACIORNIK

imgres.jpg

– Há 11 anos… o Paulista FC nos dava uma grande alegria internacional!

Em 05 de abril de 2006, o Paulista FC orgulhava Jundiaí ao bater o River Plate por 2×1 no Estádio Jayme Cintra pela Libertadores da América.

Bons tempos…

CfmXDC1W4AAKjB8.jpg-large

Veja o vídeo pela Fox en Español:

– E que seja uma ótima 4a feira!

Bom dia! Como não se entusiasmar com tal belo dia de vida?

Para não perder o costume, fui para o cooper-corujão a fim de despertar bem. Nossa foto-motivação do treino de hoje, logo bem cedinho:

bomba.jpg

Durante o treino, pensando nas coisas do Alto. Hoje em São Vicente Ferrer, um santo que pregava a conversão e a prontidão para a Parusia de Jesus (a sua segunda vinda). Nossa foto-reflexão:

bomba.jpg

Pós-treino, alongando entre as flores do jardim. Olha que maravilha nossa rosa creme. Nossa foto-contemplação:

bomba.jpg

Enfim, indo trabalhar com a maravilhosa alvorada de hoje. Viva a Natureza! Nossa foto-inspiração:

bomba.jpg

Que seja uma ótima 4a feira a todos!