– Dinheiro árabe no SPFC: investidor é diferente de anunciante.

Surgiu a informação (ouvi de Nilson César, da Rádio Jovem Pan, durante o programa “Esporte em Discussão”), de que o São Paulo Futebol Clube poderia ter um orçamento mais polpudo em 2022 graças a um investidor da Arábia Saudita. E essa história apareceu justamente em um momento político conturbado no clube, às vésperas de uma votação de mudança estatutária.

Será crível que há um Sheik / Príncipe / Mecenas a fim de gastar?

Aqui, o ponto principal: é um anunciante muito endinheirado que quer patrocinar a camisa ou um investidor?

Quem faz propaganda e dá dinheiro, paga o anúncio e quer divulgação da sua marca. O clube faz o que quiser com a grana. Mas um investidor põe dinheiro, quer gerir a relação e espera retorno financeiro. Neste caso, não é “dinheiro dado” para o diretor de futebol gastar como bem quiser.

Uma provocação final: será que vem “grana de verdade” ou é um fato (ou melhor: factóide) político?

Vendas de jogadores aliviam finanças do São Paulo até 3º trimestre de 2020,  mas não muito | blog do rodrigo capelo | ge

Foto: GloboEsporte.com, extraída de: https://ge.globo.com/blogs/blog-do-rodrigo-capelo/post/2020/12/02/vendas-de-jogadores-aliviam-financas-do-sao-paulo-ate-3o-trimestre-de-2020-mas-nao-muito.ghtml

Um comentário sobre “– Dinheiro árabe no SPFC: investidor é diferente de anunciante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.