– Os 3 erros de Andrés Cunha e sua equipe de arbitragem no Argentina 0x0 Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Andrés Cunha, árbitro uruguaio semifinalista de Copa do Mundo, com final de Libertadores da América no seu histórico (Boca x River), e que será o VAR na final da Copa Sulamericana entre Athletico Paranaense x Red Bull Bragantino (já fiz minha consideração anterior: no apito, Cunha é bem melhor que o seu compatriota Andrés Matonte, que será o árbitro principal dessa decisão – texto em: https://wp.me/p4RTuC-ytp), pisou na bola em San Juan, na Argentina.

Me questiono: com tanta experiência e sendo tecnicamente muito bom, como pode cometer erros infantis no Argentina 0x0 Brasil?

São essas atuações estranhas, “a la” Carlos Amarilla ou Ubaldo Aquino, que me assustam…

Vamos lá:

1- Aos 33m minutos de jogo: Andrés Cunha não deu uma falta clara em Vinícius Jr, próximo à linha de fundo. O brasileiro é atingido claramente nas costas pelo seu marcador argentino (carga faltosa), não foi tranco legal (ombro-a-ombro), e o juizão estava bem posicionado. Ali, ficou a sinalização aos argentinos: “pode bater”. Aliás, aos árbitros estrangeiros, a imagem do brasileiro ainda é do “malandro que se joga”. Teria isso influenciado o árbitro?

2- Aos 38m, outro erro: na frente do árbitro assistente número 1, Matheus Cunha se livra legalmente dos marcadores e arma um excelente contra-ataque. Eis que o bandeira, inexplicavelmente, marca falta do atacante brasileiro (e é prontamente confirmada por Andrés Cunha). Como explicar? No replay, não se vê nada de ilegal (nem contato físico contra os defensores). 

3- Por fim, o lance que mais revoltou o torcedor brasileiro: a cotovelada de Otamendi, certeira, em Raphinha, que fez o jogador até sangrar (levou 5 pontos). Nada marcado, e nem sabemos o que o VAR Esteban Ostojich falou ao árbitro (Ostojich é um dos melhores árbitros da Conmebol, trabalhou naquela atuação irrepreensível em River 0x3 Palmeiras, expulsando argentinos em casa). Em campo, era fácil para o árbitro dar Cartão Vermelho ao defensor (repare que o árbitro estava novamente bem posicionado, e que o lance foi frontal ao bandeira que citamos acima). Com VAR, mais fácil ainda! E com outro fator importante: a FIFA pede atenção e rigor máximo desde 2020 aos lances de braço e mão no rosto de atletas nas disputas de bola.

Confesso: depois desse lance, fui dormir. Não tive mais estômago…

Argentina x Brasil: confira como foi a transmissão da Jovem Pan ao vivo | Jovem Pan

Imagem/ Arte extraída de: https://jovempan.com.br/esportes/futebol/argentina-x-brasil-assista-a-transmissao-da-jovem-pan-ao-vivo.html

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.