– Análise da Arbitragem de Flamengo de Guarulhos 1×0 Paulista de Jundiaí.

Guilherme Nunes de Santana, árbitro jovem, enquanto não foi exigido fez uma boa arbitragem. Mas da metade do 1º tempo em diante, quando o jogo ficou mais pegado, pecou disciplinarmente. Ele preferiu dar advertências verbais ao invés de cartões amarelos (no 2º tempo, melhorou nesse quesito).

Quando você chama a atenção de um atleta, o faça com vigor para não vulgarizar a bronca. Se faz várias vezes, perde a autoridade. Assim como não conseguir agilizar o jogo (esperar zagueiro amarrar chuteira dentro de campo, depois do jogo paralisado esperando ser reiniciado, é demais…). Muito atendimento médico e paralisações diversas, misturados com “cera” propriamente dita.

O árbitro tem potencial, mas precisa ganhar rodagem e experiência. A prova disso foi o bom trabalho com os demais integrantes da sua equipe, além das virtudes técnicas (por exemplo: soube interpretar corretamente a bola que bateu despretensiosamente na mão, dentro da área, em movimento natural). Deve ter mais oportunidades.

Em tempo: quanta gente nas arquibancadas atrás do gol! Eram dirigentes ou “torcedores credenciados”?

Imagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.