– Neymar quer respeito ou paparicação?

Independente dos erros do árbitro Wilmar Roldan (lance de Militão, várias infrações desprezadas e a não marcação de falta em Neymar, aos 45’ do 2o tempo – onde o brasileiro revidou o agarrão infracional com uma braçada contra o adversário peruano, rendendo o cartão amarelo para o camisa 10 que o tirará do próximo jogo), o destaque da partida das Eliminatórias da Copa do Mundo entre Brasil x Peru foi o pós-jogo, onde Neymar reclamou das críticas à ele em entrevista para a Rede Globo.

Em suma, pediu “respeito” da torcida, dos comentaristas e repórteres, queixando-se, em outras palavras, “da falta de carinho e reconhecimento”.

Existe falta de respeito para com Neymar? Creio que não. Ele é uma pessoa pública, de sucesso, talentoso, muitíssimo bem remunerado e um atleta de alto rendimento. Portanto, é cobrado como tal, assim como seus pares Cristiano Ronaldo, Lionel Messi, entre outros. Talvez seja a percepção que o “Menino Ney” tenha da vida é que faça a diferença, resultando no comportamental diferente dos seus colegas de trabalho.

Quando jovem, o “garoto folgado” que sorria após uma carretilha desnecessária ou lance de drible a mais que considerava-se ofensivo ao oponente (diferente de Ronaldinho Gaúcho, que driblava igualmente mas em busca do gol), era relevado pois “iria amadurecer”. Hoje, homem, parece ainda querer os mesmos mimos de permissão para tudo.

A impressão que eu tenho: Neymar não quer respeito, quer elogio / paparicação / estrelato. E aí, com o histórico que criou de simulações e provocações, conseguindo reverter o carisma às crianças para antipatia aos adultos, têm contribuído para que ele seja ainda mais cobrado dentro e fora de campo.

Aliás, seus adversários que o digam. Quando alguém vai fazer uma falta em Messi, pensa duas vezes. Em Neymar, o zagueiro “vai com gosto”… e repare: a punição aos infratores, por parte dos árbitros, também não é equitativa. Tudo por consequência de toda essa somatória de fatores.

Por fim: se a própria Seleção Brasileira não encanta mais e não consegue ser carismática, como é que seu principal jogador conseguirá ter essas qualidades? Acrescente: Neymar é invejado por muitos pelo sucesso, mas nessas horas, separe-se as críticas comportamentais com as sociais e esportivas, e ainda assim vemos um menino “carente de carinho” (mesmo sendo adulto). Será um eterno “mimado”, ou seu staff não o ajudará a enxergar as críticas como algo construtivo?

Neymar Brasil x Peru Arena de Pernambuco  — Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Um comentário sobre “– Neymar quer respeito ou paparicação?

  1. Acho que é bem isso, ele quer ser paparicado e não respeitado… No PSG o contrato dele tem um bônus de milhões se ele for “simpático” com os torcedores. Será que vai ganhar o bônus? E outra… É tão mala que precisa de milhões para ser simpático? Triste, talento desperdiçado.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.