– A facada em Bolsonaro: os dois lados vão aproveitar da situação?

Não gosto de radicalismos – de direita ou de esquerda. E o fruto dessa pregação radical bipolarizada foi colhida hoje: um ex-filiado do PSOL, extremista, que esfaqueou o candidato do PSL, do outro ponto do extremo, Jair Bolsonaro.

O político foi levado ao Hospital e teve que ser operado com urgência. Mas, afinal, o que dizer de tudo isso?

Fica a lição de quão burra é a louvação aos fanáticos. Um país não se divide em lados inimigos, mas se respeita democraticamente em opiniões discordantes, sem desrespeitar o pensamento e a ideologia alheia.

Dessa forma, penso que duas correntes serão massificadas até o final da campanha:

1- A daqueles que dirão que Bolsonaro é vítima de uma esquerda manipuladora, sendo ela responsável por tais atos odiosos. Se tivesse liberado o porte de arma (como defendido pelos seus aliados), dava para intimidar melhor o esfaqueador.

2- A daqueles que dirão que Bolsonaro é culpado por dizer que fuzilaria petralhas e que ele é a prova viva da truculência. E se aquele bandido tivesse o porte de arma de fogo, tão defendido por ele?

Ninguém sai ganhando com isso. Eu me sinto envergonhado pelos políticos radicais e eleitores fanáticos, cegos e burros que chegam a esse extremo.

Resultado de imagem para Jair Bolsonaro

Anúncios

Um comentário sobre “– A facada em Bolsonaro: os dois lados vão aproveitar da situação?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.