– Os 3 importantes detalhes dos áudios do VAR entre Flamengo 0x0 Atheltico Paranaense.

Os áudios do VAR do polêmico jogo de 4a feira foram divulgados. Já falamos sobre os erros de arbitragem da partida neste link: https://wp.me/p4RTuC-Fp4. Nas falas entre VAR e árbitro, 3 observações importantes (se você não as ouviu, há o link com o relato aqui: https://ge.globo.com/rj/futebol/copa-do-brasil/noticia/2022/07/28/flamengo-x-athletico-pr-cbf-divulga-audios-do-var.ghtml).

1- A conversa no meio de uma “feira livre”: AVAR fala com o VAR com o áudio do rádio do jogo no último volume, e eles conversam em meio a gritos e a um vocabulário “pouco boleirês”. Não é palavreado de árbitro também, é o uso de expressões inventadas, às vezes incompreensíveis. Custa o árbitro focar na fala do VAR (e a relação inversa também), pedindo para os jogadores se afastarem? No mundo inteiro o árbitro conversa com o VAR sem a gritaria dos atletas em seu ouvido. Por que aqui é diferente? Como alguém, no calor do jogo, em meio a um diálogo confuso e com barulho, pode decidir tranquilamente? A decisão será falha mesmo.

2- O diálogo sobre a não-expulsão de Arrascaeta: o VAR e o AVAR estão checando, e eles narram a Regra do Cartão Vermelho nesse momento (entrou pelo alto / carrinho por trás / força média-alta / muita intensidade / pega o adversário saltando sobre ele). E na sequência vem o Amarelo com o “boa decisão, Luiz Flávio”. REVOLTANTE. Aqui é o pior dos erros: eles sabem que todo esse linguajar é a explicação de uma expulsão, e sai apenas a advertência!

3- Percebam o seguinte: nos lances de possível expulsão, o árbitro NÃO FOI ao monitor. Ele transferiu a decisão para a cabine? Estranho. A autoridade máxima é do juiz de campo, o VAR apenas sugere uma revisão, não uma decisão (ele é assistente, igual ao bandeira, mas com uma tela na frente). No chute de Gabigol e no carrinho de Arrascaeta, a cabine não pode decidir qual a decisão, o árbitro tem que ir rever o lance para confirmar a sugestão do cartão. Ao abrir mão de ir ver as imagens, parece que a equipe de arbitragem se contentava em não expulsar.

Sobre as punições: criou-se algo chamado PADA (Programa de Assistência ao Desempenho do Árbitro), onde Wagner Reway ouvirá orientações do gerente do VAR da CBF, Péricles Bassols, e Luiz Flávio ouvirá uma palestra para melhora do seu desemprenho com um dos membros da CA-CBF, por exemplo, Ricardo Marques Ribeiro. E vida que segue.

Meu amigo Zé Boca de Bagre me disse: Veja com outros olhos, ao menos o espetáculo do jogo de volta não ficará estragado, vai ter Fernandinho, Arrascaeta, Gabigol…. O Flamengo estava triste com o sorteio na CBF por não decidir em casa e reclamou, mas pelo menos terá suas duas principais estrelas…” 

Não concordo, Zé!

Supercopa: Flamengo e Athletico-PR disputam primeira taça do ano; veja escalações, onde assistir, arbitragem e mais

Arte extraída de: Divulgação/ GettyImages, em: https://sportbuzz.uol.com.br/noticias/futebol/supercopa-flamengo-e-athletico-pr-disputam-primeira-taca-do-ano-veja-escalacoes-onde-assistir-arbitragem-e-mais.phtml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.