– Especulação Imobiliária do Bairro Medeiros

Não é ruim um lugarejo crescer e não planejar tal crescimento? Isso traz problemas, como a falta de infraestrutura (escola, posto de saúde), insegurança e desmatamento.

Quer exemplo? Aqui no Bairro Medeiros (Jundiaí) ocorre isso. Um lugar aprazível que se torna alvo de grandes investidores imobiliários. Um vilarejo de sítios que é desmatado, loteado e repartido.

Sou a favor do crescimento sim; mas desde que equilibrado, sem atropelos e responsável. Ah, e que seja bem estruturado e não ocorra tombamento irregular da vegetação nativa.

Quem deseja perder tal belo alvorecer?

– Quem, de fato, Representa os Árbitros na Justiça?

Marco Polo Del Nero, de fato, está mandando na CBF. Prova disso é a pertinente matéria do jornalista Ricardo Perrone em seu blog no UOL.

Segundo ele, na composição do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF) indicou como representante Ronaldo Botelho Piacente.

O que ele tem a ver com os árbitros?

Absolutamente nada.

Piacente é, de acordo com Perrone, homem forte de Marco Polo Del Nero e presidente do TJD-SP. Sem contar que Dr Rubens Approbato Machado (o respeitado homem que afastou Marco Polo após o “caso Madonna”) deixa sua vaga para Flávio Sveiter no STJD (filho do Luiz Sveiter, aquele que decidiu em entrevista a um popularesco programa de TV anular as partidas do Brasileirão no “caso Máfia do Apito”, poupando os dirigentes da FPF e responsabilizando o árbitro unicamente pelo acontecido).

Mas para os árbitros, fica a seguinte indagação: como fica a situação dos dirigentes quanto a essa indicação? Era do desejo e da concordância deles?

– Marco Antonio Martins, presidente da ANAF, tem afinidade com a CBF; poderia contrariar seus dirigentes?

– O secretário-geral Arthur Alves Júnior, que é presidente do Sindicato dos Árbitros Paulistas e funcionário da Federação Paulista de Futebol, poderia interceder? Penso que se a pessoa é funcionária da Federação Paulista, teria dificuldade em defender os interesses da coletividade, já que ideias do sindicato nem sempre são concordantes com as do patronato.

Porém, claro que tudo isso está em plena legalidade, mas fica a questão ética sobre o tema.

Encerro com a reflexão: há plena independência das entidades? Os árbitros se sentem realmente representados?

Abaixo, extraído de: http://is.gd/W7yUvg

NOVO STJD MOSTRA DEL NERO EM ALTA ATÉ COM OS ÁRBITROS

A nova composição do STJD reforça a imagem de Marco Polo Del Nero como homem mais influente do futebol brasileiro na era pós Ricardo Teixeira.

Oficialmente, o vice-presidente da CBF e presidente da Federação Paulista não tem poderes para indicar os novos integrantes do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Mesmo assim, aliados seus foram indicados pelas entidades que têm esse direito.

A nomeação mais emblemática é a de Ronaldo Botelho Piacente. Homem de confiança de Del Nero, ele presidia o TJD paulista. Sua indicação sugere alto prestígio do cartolão junto aos árbitros brasileiros. Piacente foi conduzido ao STJD pela ANAF (Associação Nacional dos Árbitros de Futebol).

Flávio Zveiter, indicado pelos clubes e eleito pelos colegas para presidir o STJD, é filho de Luiz Zveiter, ex-presidente do órgão e com bom trânsito junto a Del Nero.

De quebra, vice da CBF viu um antigo desafeto se despedir do Superior Tribunal. Rubens Approbatto Machado cumpriu dois mandatos (máximo permitido) como presidente e deixou o órgão.

Ele era o presidente quando Del Nero foi suspenso por sua participação no caso Madonna, em 2008. Na ocasião, o presidente da FPF relatou à CBF uma suposta entrega de convites por parte do São Paulo para o árbitro Wagner Tardelli assistir a show da cantora no Morumbi. O árbitro acabou sendo tirado da última e decisiva partida do clube no Brasileirão daquele ano.