– Dilma sofrerá o Impeachment por que é Mulher?

Parece que subestimam a inteligência do povo brasileiro…

Disse a presidente Dilma Rousseff durante a “4a Conferência Nacional da Mulher”, nesta 3a feira:

O fato de ser mulher teve influência na abertura do meu processo de impeachment.

Aí é demais. Quer dizer que se ela fosse homem, estaria tranquila no Governo?

Collor, o primeiro presidente corrupto a sofrer o impeachment nesse país, era mulher?

Tenha dó… virou apelação demagógica popular.

bomba.jpg

– E aí, Brasil? Cristo pedindo SOS?

A capa da conceituada “The Economist” mostrou o que se vê lá fora sobre o nosso país: até o Cristo Redendor está pedindo socorro!

Extraído de: http://www.istoe.com.br/reportagens/451684_THE+ECONOMIST+TEM+NA+CAPA+CRISTO+REDENTOR+PEDINDO+SOCORRO?platform=hootsuite

EDITORIAL DA PULICAÇÃO BRITÂNICA DEFENDE NOVAS ELEIÇÕES GERAIS E CITA EDUARDO CUNHA

Após a mais famosa estátua do Rio de Janeiro simbolizar a decolagem e depois a derrocada do Brasil, agora é a vez de o Cristo Redentor pedir socorro na capa da nova edição da revista The Economist. A publicação britânica traz a imagem do Cristo segurando um cartaz com a inscrição “SOS”. Em editorial, a revista diz que a presidente Dilma Rousseff tem responsabilidade sobre o fracasso econômico, mas que os que trabalham para tirá-la do cargo “são, em muitos aspectos, piores” e cita Eduardo Cunha como exemplo. “No curto prazo, o impeachment não vai resolver isso”. Por isso, a revista defende novas eleições gerais.

O editorial diz que “Dilma Rousseff levou o País para baixo, mas toda a classe política também”. “O fracasso não foi feito apenas pela senhora Rousseff. Toda a classe política tem levado o País para baixo através de uma combinação de negligência e corrupção. Os líderes do Brasil não ganharão o respeito de volta de seus cidadãos ou superarão os problemas econômicos a não ser que haja uma limpeza completa”.A revista diz que Dilma tem responsabilidade sobre a situação porque houve incompetência do atual governo na condução da economia, o Partido dos Trabalhadores se envolveu no esquema de corrupção da Petrobras e a presidente tentou proteger p ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva das investigações. As acusações contra a presidente, porém, são relativizadas quando comparadas com as existentes contra os nomes que lideram o processo de impeachment.

“O que é alarmante é que aqueles que estão trabalhando para o seu afastamento são, em muitos aspectos, piores”, cita o editorial que lembra que o vice-presidente Michel Temer é filiado ao PMDB. “O PMDB também está perdidamente comprometido. Um dos seus líderes é o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que presidiu o espetáculo do impeachment de seis horas no domingo. Ele é acusado pelo Tribunal Superior Federal de aceitar suborno da Petrobras”, diz a revista.

Para a Economist, “não há maneiras rápidas” de resolver a situação. As raízes dos problemas políticos viriam, segundo a revista, da economia baseada no trabalho escravo do século XIX, a ditadura do século XX e o sistema eleitoral em vigor. “No curto prazo, impeachment não vai consertar isso”, diz a revista.

O editorial diz que a acusação da manipulação contábil de Dilma parece “tão pequena que apenas um punhado de deputados se preocupou em mencionar isso em seus dez segundos” na votação. A revista avalia que, se Dilma for deposta por uma razão técnica, “o senhor Temer vai lutar para ser visto como um presidente legítimo pela grande maioria dos brasileiros que ainda apoiam a senhora Rousseff”.

Por isso, a revista defende que uma maneira de contornar a situação seria a realização de novas eleições que elegeriam um presidente com apoio popular para executar reformas. “Os eleitores também merecem uma chance de se livrar de todo o Congresso infestado de corrupção. Apenas novos líderes e novos legisladores podem realizar as reformas fundamentais que o Brasil necessita”, diz a revista.

A revista reconhece, porém, que o caminho para novas eleições não é fácil no Congresso. “Assim, há uma boa chance de que o Brasil ser condenado à confusão sob a atual geração de políticos desacreditados. Os eleitores não devem se esquecer deste momento. Porque, no fim, eles terão a chance de ir às urnas – e devem usá-la para votar em algo melhor”.

bomba.jpg

– Que se resolva logo quem será o Presidente do Brasil!

Escrevo sem saber como será a votação sobre o impeachment ou não da presidente Dilma, hoje a tarde. Estou passado, cansado e de saco cheio de política. Eu, e creio, a maioria dos brasileiros, não aguenta mais o blablablá dos senhores políticos. Tirarei minha tarde para resolver pendengas de trabalho e curtir as pessoas queridas.

Durante esse final de semana, só se ouviu conversa fiada. Ou melhor, os monólogos dos Deputados nas madrugadas pré-votação. Há para todos os gostos…

O “ar da mudança” existe, é inegável. A possibilidade de um clima menos negativo, de fato, pinta no Brasil. Mas não nos iludamos: muda do PT para o PMDB que já estava lá, com apoio do PSDB de Aécio (estranhamente tão sumido e com denúncias nas costas).

Lula se fortalecerá (infelizmente) para 2018 (se não estiver preso ou com os direitos cassados), pois estará na melhor zona de conforto que gosta: a de oposição.

REITERO: Não nos iludamos! A ética não voltará, tampouco a corrupção cessará. Só trocará (se trocar) a quadrilha.

Aliás, a sequência de votação dos deputados é cômica. Para que estados intercalados? Faça por ordem alfabética, ora bolas!

Xô corrupção!

Assisti a um vídeo espetacular sobre “moralizar o Brasil” (pena que os idealizadores não cumpriram o que fizeram de apologia), em: https://m.youtube.com/watch?v=dHSQjj2LSgw&feature=share

bomba.jpg

– Muito Blabláblá de Defensores e Opositores do Governo

A radicalização fanático-religiosa do Brasil está assustando. Muito discurso furado. Gente que fala bonito iludindo a população, como a presidente Dilma se comparando à vítima do Nazismo (que Deus a perdoe) ou movimento de atores que recebem verbas federais para defendê-la.

Do outro lado, pessoal que até marcou data para o impeachment, falando sobre a mudança de direção da nação (esquecendo-se que Temer é do mesmo pacote: já beijou a mão do PSDB e usufruiu o quanto pode do PT).

Prefiro a moderação. Quero um país menos corrupto, livre de políticos profissionais e sedentos de poder. E que os bandidos de colarinho branco (de Lula a Aécio, se tudo for provado) sejam presos (e devolvam a grana, logicamente).

Uma coisa é certa: há muito blábláblá, lenga lenga e o povo continua sofrendo.

bomba.jpg

– O Falso Viral da Piada de Obama sobre o Brasil: não acredite nesta mentira!

Infelizmente, há radicais fanáticos de direita e esquerda no Brasil. Política virou coisa de xiita, sintoma de doente mesmo!

Não é que circula um vídeo de 2010 do presidente Barack Obama, de um discurso chamado “Fortune Most Powerful Women Summit“, e que no momento de sua fala, após ele chutar sem querer o suporte do microfone, um gaiato colocou como legenda uma piada sobre a presidente Dilma Rousseff?

Ouça a fala e perceba que Obama não diz nada sobre o Brasil! E o pior é que as pessoas lêem e acreditam na legenda…

Que baixaria!

No link: https://www.youtube.com/watch?v=mtEPchBvdmc

– O Brasil Político da Esquerda Mentirosa e da Direita Oportunista: quero achar um chefe de estado honesto!

Tivemos nesse domingo as manifestações contra a Corrupção, contra o Governo Dilma e contra o Lula-Petismo!

Impossível ignorar as pessoas nas ruas. Foram milhões de brasileiros em diversas cidades, revoltados com o abandono do país.

Correto. Temos uma Esquerda capitaneada pelo PT e pelos seus “partidos satélites”, que nos anos 80 pregava a ética e a lisura, mas que quando entrou no poder se corrompeu com os mais graves escândalos de roubo da nação, como Mensalão e Petrolão. Quem diz o contrário, é fanático-partidário.

Já a Direita é fraca, não sabe ser oposição e permitiu esse “status quo”. Formada por caciques do PSDB, foi omissa na maior parte dos casos e tentou se aproveitar de visibilidade no último protesto, sendo Alckmin e Aécio vaiados pela massa de 1,4 milhões de paulistanos na mais paulista das avenidas. Inclua-se na lista a agora peemedebista Marta Suplicy e outros tantos ex-petistas que abandonaram o barco para perder menos votos no próximo pleito.

Não me empolgo com nenhum partido ou nome de candidato. Todos são iguais perante o dinheiro público, infelizmente. E é o que temo: precisamos mudar esse Governo corrupto e prender os cabeças, como prioridade; depois ir para cima dos pseudo-salvadores da nação, tão envolvidos em outras maracutaias quanto os mandatários atuais. Todos devem ser investigados, doa a quem doer, pela ordem de importância dos seus crimes. MAS SOBRARÁ QUEM?

Sérgio Moro, corretamente, se tornou herói nacional. Ótimo, mas provavelmente quer distância do Planalto por ser honesto demais. Vai que perde a incorruptibilidade…

O duro é ver que muitos dos apoiadores do impeachment de Fernando Collor, que lesou menos o Brasil do que Dilma + Lula, são contrários ao impeachment atual. Será por que nomes como Sarney (o ícone do coronealismo), Collor (tirado do poder também por eles próprios mas hoje senador) e Maluf (o “rouba mas faz”) tem seus partidos integrando a base aliada?

bomba.jpg

– Dilma, o Partido e o País dividido!

Alguém duvida que o Brasil está ao Deus-dará?

Se desde as Eleições o país rachou entre Dilma e Aécio, ou entre PT e PSDB (e parece ser um crime dizer que você não simpatiza nem com um ou nem com outro), onde ser esquerda tornou-se “petralha” e ser direita virou “coxinha” (durma-se com um barulho desses) e que bipolarizou-se forçadamente as ideologias, agora vemos um cenário inimaginável: o PT abandona Dilma através de discursos negativos, e a presidente diz que não governa para o PT mas sim para o país.

Estratégia política ou de fato estão brigados?

Algo que irrita: por quê ao se referir ao Lula, Dilma frequentemente o chama de presidente, ao invés de Ex- Presidente, como os demais?

bomba.jpg

– A Mosquita da Dilma!

Assim como há a palavra jornalistA e não jornalistO, nem enstudantA ou estudantO (mas sim estudante), parece que a presidentE Dilma, inspirado no inventado presidentA, resolveu inovar didaticamente.

Em uma escola, falou para as crianças sobre o Zika Virus, alertando-as para os perigos da Dona MosquitA!

Áudio em: https://soundcloud.com/radioatividadejp/topnews-presidente-dilma-mosquita-e-mosquito

Ou clique abaixo:

bomba.jpg

– Dilma em Indaiatuba e uma chance só!

A presidente Dilma estará aqui próxima de nós, em Indaiatuba, nesta quarta-feira.

Independente da sua convicção política, imagine: se você fosse escolhido para fazer uma única pergunta à ela, qual seria esta?

A minha seria: “se pudesse voltar no tempo, quando o Partido dos Trabalhadores a convidou para tentar a reeleição, depois de viver esse ano desgastante, qual a sua resposta?

Sinceramente, acho que Dilma se arrependeu profundamente do desafio aceito.

bomba.jpg

– A Lucidez de Cristovam Buarque

O senador Cristovam Buarque, ex-Ministro da Educação do Governo Lula, deu uma interessante entrevista à Revista Veja. Disse que se reuniu com a presidente Dilma Rousseff e fez a seguinte ponderação à ela:

Levei uma carta que dizia: ‘Presidente, o país tem 3 situações adiantes que são extremamente ruins para o futuro. O seu impeachment, a sua cassação e a continuidade do seu governo não são bons para o país’. A carta ainda sugeria alguns passos. Que a presidente fosse ao Congresso para fazer um discurso ao Brasil pedindo desculpas pelos erros cometidos. Que afirmasse que usaria os próximos três anos para acertar o rumo do país. E que anunciasse que não era mais do PT, que o seu partido a partir dali seria a Nação”.

Perfeito! Penso como ele. Se a governabilidade inexiste, é preciso um choque de gestão, uma mudança de rumo positiva, seja com a presidente ou com outro que entre (dentro da lei) em seu lugar.

O que você acha da atitude do Senador? Para mim, lúcida.

bomba.jpg

– Temer e Dilma: rachou pra valer?

O Vice-presidente da República, Michel Temer, nunca apareceu ativamente no Governo Dilma. A presidente, por sua vez, nunca o prestigiou.

Agora, romperam, dando mostra do desgoverno que o Brasil vive. Veja a carta de Temer para Dilma:

São Paulo, 07 de Dezembro de 2.015.

Senhora Presidente,

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Por isso lhe escrevo. Muito a propósito do intenso noticiário destes últimos dias e de tudo que me chega aos ouvidos das conversas no Palácio.

Esta é uma carta pessoal. É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo.

Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos.

Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional.

Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo.

Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança. E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice.

Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido. Isso tudo não gerou confiança em mim. Gera desconfiança e menosprezo do governo.

Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.

  1. Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas.
  2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.
  3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.
  4. No episódio Eliseu Padilha, mais recente, ele deixou o Ministério em razão de muitas “desfeitas”, culminando com o que o governo fez a ele, Ministro, retirando sem nenhum aviso prévio, nome com perfil técnico que ele, Ministro da área, indicara para a ANAC. Alardeou-se a) que fora retaliação a mim; b) que ele saiu porque faz parte de uma suposta “conspiração”.
  5. Quando a senhora fez um apelo para que eu assumisse a coordenação política, no momento em que o governo estava muito desprestigiado, atendi e fizemos, eu e o Padilha, aprovar o ajuste fiscal. Tema difícil porque dizia respeito aos trabalhadores e aos empresários. Não titubeamos. Estava em jogo o país. Quando se aprovou o ajuste, nada mais do que fazíamos tinha sequência no governo. Os acordos assumidos no Parlamento não foram cumpridos. Realizamos mais de 60 reuniões de lideres e bancadas ao longo do tempo solicitando apoio com a nossa credibilidade. Fomos obrigados a deixar aquela coordenação.
  6. De qualquer forma, sou Presidente do PMDB e a senhora resolveu ignorar-me chamando o líder Picciani e seu pai para fazer um acordo sem nenhuma comunicação ao seu Vice e Presidente do Partido. Os dois ministros, sabe a senhora, foram nomeados por ele. E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado.
  7. Democrata que sou, converso, sim, senhora Presidente, com a oposição. Sempre o fiz, pelos 24 anos que passei no Parlamento. Aliás, a primeira medida provisória do ajuste foi aprovada graças aos 8 (oito) votos do DEM, 6 (seis) do PSB e 3 do PV, recordando que foi aprovado por apenas 22 votos. Sou criticado por isso, numa visão equivocada do nosso sistema. E não foi sem razão que em duas oportunidades ressaltei que deveríamos reunificar o país. O Palácio resolveu difundir e criticar.
  8. Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice Presidente Joe Biden – com quem construí boa amizade – sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da “espionagem” americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança;
  9. Mais recentemente, conversa nossa (das duas maiores autoridades do país) foi divulgada e de maneira inverídica sem nenhuma conexão com o teor da conversa.
  10. Até o programa “Uma Ponte para o Futuro”, aplaudido pela sociedade, cujas propostas poderiam ser utilizadas para recuperar a economia e resgatar a confiança foi tido como manobra desleal.
  11. PMDB tem ciência de que o governo busca promover a sua divisão, o que já tentou no passado, sem sucesso. A senhora sabe que, como Presidente do PMDB, devo manter cauteloso silencio com o objetivo de procurar o que sempre fiz: a unidade partidária.

Passados estes momentos críticos, tenho certeza de que o País terá tranquilidade para crescer e consolidar as conquistas sociais.

Finalmente, sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã. Lamento, mas esta é a minha convicção.

Respeitosamente,

MICHEL TEMER

A Sua Excelência a Senhora

Doutora DILMA ROUSSEFF

Presidente da República do Brasil

Palácio do Planalto

Ninguém sabe se houve uma resposta formal da presidente. Mas os memes da Internet “imaginaram” a carta da Dilma. Cá entre nós: é engraçada. Abaixo:

bomba.jpg

– Eduardo Cunha versus Dilma: é chantagem pra valer?

Vivemos um ridículo momento da Política Brasileira. Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, após mentiras e muito dinheiro depositado no exterior, pode ser deposto do cargo. E para manter-se, depende do apoio da bancada do PT, que negocia a não abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Quer dizer que é o “toma lá, dá cá”?

Não existe a preocupação de vingar a honestidade, tampouco de fazer valer a ideologia do partido? O que impera é a negociata e o jogo de interesses. Enquanto isso, o Brasil…

Em tempo: há pouco, o PT anunciou que votará contra Cunha no conselho de Ética; em contrapartida, Eduardo Cunha acatará a abertura do pedido de impeachment de Dilma.

bomba.jpg

– Dilmês: as Gafes e Frases da Presidente Dilma

Está virando piada as gafes de discursos da presidente Dilma Rousseff. Aos vocábulos dúbios, se deu o nome de “Dilmês”, a sua língua específica. Quando ela fala de improviso… sai cáca!

Olhem só cada pérola nos engraçados vídeos abaixo. A lamentar o pior: há coisas inventadas por ela, sem sentido (embora cômicas), que vão do “Dentrifício do Obama” à “Saudação da Mandioca”,

A seleção mais legal, aqui: https://www.youtube.com/watch?v=N9XJEMnbevA

Outras 10 Pérolas, em: https://www.youtube.com/watch?v=MQJtaY8_4Qc

Uma grande crítica, por Reinaldo Azevedo, ouça: http://m.youtube.com/watch?v=jn5xBYstLhg

– Quem tem vergonha de quem?

Dilma diz ter vergonha de um brasileiro suspeito de corrupção presidindo o Congresso.

Eduardo Cunha diz ter vergonha de uma brasileira suspeita de presidir corruptamente o país.

Eu tenho vergonha de ambos, e dos políticos desse país.

Aliás, é para ter vergonha dos eleitores que colocaram eles também?

bomba.jpg

– Os “Contos de Dilma” na Campanha e na Prática

Achei interessante: a Revista “Isto é” trouxe uma matéria sobre promessas não cumpridas de Dilma na Campanha Eleitoral, em menos de 1 ano do segundo mandato.

E não é que elas são pertinentes?

Abaixo, extraído de: IstoÉ.com, por Ludmilla Amaral

UMA ESCALADA DE MENTIRAS

1- CORTE EM PROGRAMA SOCIAL – Disse a presidente: “Vai cortar Programa Social? Vai ter Choque Fiscal para quê? Não é necessário…” (Dilma cortou o Pronatec, fez ajustes, reduziu investimentos sociais).

2- IMPOSTOS – Disse: “Não haverá aumento de impostos” (Aumentou o IOF, PIS/COFINS de diversos produtos e elevou IPI de alguns setores).

3- TARIFAÇO – Disse: “Quem falar em tarifaço está mal intencionado” (Subiu o preço da energia, do gás, dos combustíveis…)

4- CRESCIMENTO ECONÔMICO – Disse: “Não concordo que o Brasil vai crescer só 0,3%” (A previsão é de recessão ao país: -1,49%)

5- EMPREGOS – Disse: “Enfrentamos a crise sem demitir” (Milhares de empregos foram cortados em 2014, sendo 555 mil em Dezembro passado).”

6- DIREITOS TRABALHISTAS – Disse: “Eu não vou mexer nos direitos trabalhistas nem que a vaca tussa”. (Mudou as regras para abono salarial, seguro-desemprego, pensão por morte e auxílio doença).

7-EDUCAÇÃO – Disse: “Nosso lema será Pátria Educadora” (Foram cortados 7 bilhões de reais do orçamento da Educação em 2015 e dificultou o acesso ao FIES).

bomba.jpg

– TCU rejeitou as contas de Dilma. Mas… e agora?

Como não tenho esperanças na política brasileira, infelizmente, sou obrigado a questionar: as contas da Presidente Dilma foram rejeitas. E daí?
Quem pode entrar é tão ruim do que quem pode sair (e nem sabe se vai sair). Aí, em 2018, a mesma tropa de hoje recebe votos daqueles que trocam a cidadania das urnas por bonés, camisetas…

bomba.jpg

– Quem está administrando o país hoje?

Agora que já sabemos como está o “time ministerial“, que dizem ser fruto da ingerência do ex-presidente Lula e não da atual presidente Dilma, conclue-se: quem manda hoje é o PMDB.

Alguma dúvida disso?

Já vivemos um informal impeachment, pois é clara a dificuldade em saber com quem está a autoridade. E saindo Dilma, permanece o PMDB de Temer.

O que fazer com esse país?

bomba.jpg

– O Aumento do Preço dos Combustíveis!

Na surdina, de madrugada, na calada da noite… É assim que agem os picaretas. E a picaretagem foi o aumento (sem prévio aviso) dos combustíveis em razão da alta do dólar. 

A Petrobrás reajustou neste dia 30 (quarta-feira) a Gasolina em 6% e o Diesel em 4%, a fim de realinhar o preço com o mercado internacional e cobrir as perdas. 

Duas coisas importantes:

1- quando o valor do dólar era favorável, os combustíveis não tiveram redução de preços;

2- calcula-se que o “custo-corrupção” da Petrobrás foi de R$ 88 bilhões, entre Lava-Jato/Petrolão e outros golpes. 

Dona Dilma quer que nós paguemos essa conta?

Extraído de: http://m.folha.uol.com.br/mercado/2015/09/1688249-petrobras-aumenta-o-preco-da-gasolina-em-6-e-diesel-em-4.shtml?mobile

PETROBRÁS REAJUSTA OS COMBUSTÍVEIS

A Petrobras decidiu reajustar em 6% o preço da gasolina e em 4% o preço do diesel nas refinarias. O aumento vigorará a partir da zero hora desta quarta-feira (30).
O preço nas bombas é livre e costuma ser reajustado à medida que o combustível com preço novo chegue aos postos.
Em geral, segundo o sindicato dos postos de combustíveis, o aumento de preço para o consumidor tem sido um pouco menor que o das refinarias.
A decisão foi tomada pela companhia na noite desta terça diante dos problemas de caixa da empresa após a forte alta do dólar nos últimos dias.
A estatal informou o aumento por meio de comunicado.
O reajuste é uma sinalização ao mercado de que a empresa, hoje comandada por Aldemir Bendine, tem autonomia para definir sua política de preços dos combustíveis.
“Os preços da gasolina e do diesel, sobre os quais incide o reajuste anunciado, não incluem os tributos federais Cide e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS”, diz o comunicado da empresa.
Integrantes do governo disseram à Folha que o próprio Palácio do Planalto considerou inevitável o reajuste em função das dificuldades financeiras da empresa, fortemente impactada pela disparada recente do dólar, o que ampliou os já elevados níveis de endividamento da companhia.
Em 10 de setembro, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou a nota da Petrobras, tirando dela o selo de boa pagadora.

 

– Dilma na ONU contou uma mentirinha?

No discurso de abertura dos trabalhos da reunião geral da ONU, a presidente Dilma Rousseff declarou que:

– O Governo brasileiro e sociedade não toleram corrupção.

Que Governo? Aquele que bolou o Mensalão e é protagonista do Petrolão?

Que Sociedade? A que vota nos mesmos corruptos, sejam eles de direita ou de esquerda?

E nem vermelha de vergonha a Dilma ficou…

bomba.jpg

– Dilma e sua lojinha de R$ 1,99: da falência à Presidência da República!

Pensei que era alguma pegadinha, mas não é: a “Revista Isto É” trouxe a matéria sobre o último comércio administrado pela presidente Dilma Rousseff: uma loja de artigos de 1,99…

Veja que história curiosa,

extraído de: http://www.istoe.com.br/reportagens/436885_COMO+DILMA+QUEBROU+SUA+LOJA+DE+R+1+99+E+UM+PAIS+

COMO DILMA QUEBROU SUA LOJA DE R$ 1,99 E UM PAÍS

Pão & Circo. Com esse nome sugestivo, alusivo à estratégia romana destinada a entreter e ludibriar a massa insatisfeita com os excessos do Império, a presidente Dilma Rousseff abriu em fevereiro de 1995 uma lojinha de bugigangas, nos moldes das populares casas de R$ 1,99. O negócio em gestação cumpriu a liturgia comercial habitual. Ao registro do CNPJ na Junta Comercial seguiu-se o aluguel de um imóvel em Porto Alegre, onde funcionava a matriz. Quatro meses depois, uma filial foi erguida no centro comercial Olaria, também na capital gaúcha. O problema, para Dilma e seus três sócios, é que a presidente cuidou da contabilidade da empresa como lida hoje com as finanças do País – recém-rebaixado pela agência de risco Standard & Poors por falta de confiabilidade. Em apenas 17 meses, a loja quebrou. Em julho de 1996, já não existia mais.

Tocar uma lojinha de quinquilharias baratas deveria ser algo trivial, principalmente para alguém que 15 anos depois se apresentaria aos eleitores como a “gerentona” capaz de manter o Brasil no rumo do desenvolvimento. Mas, ao administrar a Pão & Circo, Dilma cometeu erros banais e em sequência. Qualquer semelhança com a barafunda administrativa do País atual e os equívocos cometidos na área econômica de 2010 para cá, levando ao desequilíbrio completo das contas públicas e à irresponsabilidade fiscal, é mera coincidência. Ou não.

Para começar, a loja foi aberta sem que os donos soubessem bem ao certo o que seria comercializado ali. Às favas o planejamento, primeiro passo para criação de qualquer negócio que se pretenda lucrativo. A empresa foi registrada para vender de tudo um pouco a preços módicos, entre bijuterias, confecções, eletrônicos, tapeçaria, livros, bebidas, tabaco e até flores naturais e artificiais. Mas a loja acabou apostando no comércio de brinquedos para crianças, em especial os do “Cavaleiros do Zodíaco”, série japonesa sucesso entre a meninada dos anos 90. Os artigos revendidos pela Pão & Circo eram importados de um bazar localizado no Panamá, para onde Dilma e uma das sócias, a ex-cunhada Sirlei Araújo, viajaram três vezes para comprar os produtos. As mercadorias eram despachadas de navio até Imbituba (SC) e seguiam de caminhão até a capital gaúcha.

Apesar de os produtos ali vendidos custarem bem pouco, o negócio de Dilma era impopular – como a presidente hoje, que ostenta míseros 7% de aprovação. Os potenciais clientes e até mesmo os comerciantes vizinhos reparavam na apresentação mal-acabada da loja, com divisórias de tábua de madeira. “Não entrava ninguém ali”, afirmou ao jornal Folha de S.Paulo Ênio da Costa Teixeira, dono de uma pizzaria próxima. Ao abrir a vendinha de importados, a presidente também não levou em conta um ensinamento básico do bom comerciante: “o olho do dono é que engorda o gado”. Segundo relato dos próprios sócios, Dilma aparecia na loja “eventualmente”. Preferia dar ordens e terceirizar as tarefas do dia a dia, situação bem semelhante ao contexto atual, em que delegou a economia ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy e a política ao vice Michel Temer, até este desistir da função dizendo-se boicotado pelo ministro Aloizio Mercadante, da Casa Civil.

Na sociedade da Pão&Circo, o equivalente ao Mercadante era Carlos Araújo, o ex-marido. Era Araújo quem aconselhava Dilma sobre como ela poderia turbinar as vendas. Mas o ex-conjuge se revelou tão inepto quanto o titular da Casa Civil. “Acho que ela não era do ramo”, afirmou o comerciante, André Onofre, dono de um café ao lado. Depois de tantas trapalhadas comerciais, não restou outro destino à lojinha de R$ 1,99 de Dilma senão a bancarrota.

Questionada sobre a mal sucedida experiência no mundo dos negócios, a Dilma comerciante lembrou mais uma vez a Dilma presidente. Há duas semanas, numa espécie de negação da realidade, a presidente rechaçou a “catástrofe” econômica vivida atualmente pelo Brasil. Ao se referir à lojinha, cinco anos atrás, a Dilma comerciante saiu-se com a seguinte pérola: “Quando o dólar está 1 por 1 e passa para 2 ou 3 por 1, o microempresário quebra. É isso que acontece com o microempresário, ele fecha. A minha experiência é essa e de muitos microempresários desse País”. Ou seja, como boa petista, a presidente jogou a culpa em FHC pela malfadada experiência administrativa – que hoje, sabe-se, seria apenas a primeira. Com a agravante que a crise atual, também de sua inteira responsabilidade, atinge milhões de brasileiros. A outra teve alcance bem restrito, afetando somente o seu bolso e as economias de seus sócios. Bem, de todo modo, se Dilma atribui a falência à relação dólar/Real no período em que o negócio esteve em funcionamento, com todo respeito, ela comete um grave erro matemático. Dilma administrou seu comércio de quinquilharias importadas no melhor momento da história do Brasil para se gerir esse tipo de negócio — quando o Real estava valorizado em relação ao dólar. No ano e mês em que a Pão&Circo foi criada – fevereiro de 1995 – o dólar valia R$ 0,8. Quando quebrou, a moeda americana ainda não passava de R$ 1.

O negócio tocado pela então política filiada ao PDT fechou as portas em julho de 1996. Três anos depois ao encerramento da casa de bugigangas em Porto Alegre, Dilma assumiria o cargo de secretária de Minas e Energia na gestão Olívio Dutra (1999-2002). O resto da história, todos sabem.
bomba.jpg

– Partido Novo, Aécio e Dilma

Ouvi na Rádio Jovem Pan a entrevista do presidente do Partido Novo, a nova agremiação política do Brasil.

Gostei! Parece, de fato, uma terceira via. Mostrou ter uma ideologia liberal, de centro, sem políticos velhacos e viciados no jogo corrupto. Gente trabalhadora cansada dos mesmos nomes. Mostrou-se ético e, de certo ponto, “pixotesco” (no sentido bom da palavra).

De Dilma e o pessoal do PT, cansamos. De Aécio, a decepção por surgimentos de denúncias bem fundamentadas, em especial ao do uso particular por dezenas de vezes do avião do Governo de MG para recreação no RJ.

Tomara que seja uma alternativa o pessoal do Novo!

bomba.jpg

– Dilma, Ciência e a Arca de Noé!

Durante o Prêmio Jovem Cientista, entregue na última semana pela presidente Dilma Rousseff, houve um discurso sobre a importância da pesquisa científica (mesmo com o Governo Federal cortando os recursos do “Ciência Sem Fronteiras”.

Empolgada e de improviso, disse a chefe do país:

Transformar o mundo significa levar a cada uma das pessoas as melhores condições de vida. É isso que a Ciência faz, desde a Arca de Noé”.

Ai… essa doeu! Quem eram os cientistas daquele período bíblico?

Dona Dilma tá perdidinha… coitado do nosso país.

bomba.jpg

– A péssima idéia de Joaquim Levy!

O Governo gasta mal, os políticos se corrompem e a gente paga a conta do rombo das contas públicas?

Sobre a necessidade de mais impostos para aumentar a arrecadação, disse o Ministro da Fazenda:

“Você compraria um ingresso de cinema com cartão e teria, por exemplo, dois milésimos para ajudar a cobrir o rombo”.

Puxa, que simples, né? Com o dinheiro dos outros, é fácil pagar dívidas.

bomba.jpg

– Não sei se cai Lula, Dilma ou Levy; sei que a paciência está esgotando!

A semana foi horrorosa para a Política e para a Economia do Brasil.

  1. Joaquim Levy viu a nota do grau de investimento do país cair. Vai cair com ela também?
  2. Dilma Rousseff viu ser divulgado um relatório que durante o seu Governo a Petrobrás perdeu 200 bilhões de dólares. Cairá em breve?
  3. Lula viu a Polícia Federal pedir ao STF que seja investigado, pois provas surgem contra ele e precisam ser comprovadas (vide as publicações semanais). Enfim, a “casa” caiu?

O grande problema é que com tamanha corrupção e má gestão pública, quem sofre, para variar, é o povo.

Aliás: eu não queria essa atual administração. Por quê tenho que ter meus impostos aumentados como o Ministro da Economia quer? Juro que gostaria que a lei fosse dirigida EXCLUSIVAMENTE a quem votou nessa turma! Claro que isso é impossível…

Em tempo: a Revista Época desta semana mostra que uma das propostas para elevar a arrecadação é o aumento da CIDE sobre os combustíveis, passando dos atuais R$ 0,22 que a compõe, para R$ 0,60!

Além desse absurdo, o duro é aguentar o ex-presidente Lula dizer contraditoriamente que “a perda do grau de investimento não significa nada”, sendo que quando tivemos o aumento da nota (em sua administração), declarou que “era um passo significativo para novos investimentos no Brasil e a marca da credibilidade do Governo”.

Mudou o discurso por qual motivo?

Não sou petista, nem peessedebista. Sou um humilde comerciante que não aguenta mais pagar impostos e ver meu suado dinheiro (que não é nem o que sobra, é o que entra para pagar contas) indo embora na mão desses corruptos!

bomba.jpg
bomba.jpg

– Precauções e Radicalismo no 7 de Setembro.

Curto e grosso:

1- A Presidente da República Dilma Rousseff desfilou “blindada” para não receber vaias ou ser atacada. Ofender a representante do país em um dia como hoje não é civilizado tampouco educado.

2- Em contrapartida, ela não fez o discurso tradicional da Independência para não existir panelaço e não ser criticada. Aí é covardia, medo de manifestação democrática.

Tudo isso é triste. Quando a coisa chega a esse ponto…

Hélio Bicudo, fundador do PT, pediu impeachment da ex-colega. Michel Temer, seu vice, andou dizendo que será difícil ela até o fim.

Por fim: precisamos de alguém realmente independente, que lute pelo Brasil e seja honesto. Mas não vejo um nome sequer!

bomba.jpg