– Eleições, Surpresas, e as Duras Palavras de Ciro sobre Haddad

Para mim, muita surpresa na Eleição de ontem. Viram os Senadores?

Nem Ibope ou Datafolha, ambos dando Dilma Rousseff em primeiro lugar no Senado por MG, acertaram. A presidente que sofreu impeachment foi punida pela população que não a elegeu. Idem ao suspeitíssimo Romero Jucá. Mas infelizmente a mesma população acolheu Renan Calheiros no Senado e Aécio Neves para a Câmara (todo mundo querendo se proteger com a imunidade parlamentar…) E tem Suplicy e Requião, cujos institutos de pesquisam davam como certa as suas eleições e “comeram barriga”.

E os Deputados? Quer dizer que Tiririca garantiu seu 3o mandato com expressiva votação? Mas que raio de voto de protesto é esse em que se elege uma figura caricata, palhaço de circo e que nada fez (mas recebeu)? Se é para protestar, eleja gente nova, competente e corajosa. Eleger gente que nada fará é se auto-punir. E um complemento: minha Jundiaí não fez nenhum Deputado Federal, nem de Direita ou de Esquerda, uma pena. Ter um representante em Brasilia é importantíssimo para ajudar a cidade, lamentável o ocorrido e a falta de consciência do eleitor.

Vamos para o Governador: Skaf, que chegou a liderar, perdeu força para Márcio França (aliás, no Debate da Globo ele foi muiiiito bem). Agora, será ele contra Dória, os “dois candidatos próximos de Alckmin”.

E por falar em Alckmin: que derrota! Idem Marina, idem Álvaro e até Ciro: todos eles perderam votos para os ponteiros: Bolsonaristas que conseguiram maximizar com votos inúteis de adversários direitistas e Haddadistas com os esquerdistas. Uma espécie de migração para o “tudo ou nada”.

Agora, será a turma do Bolsomito e Anti-PT contra os pró-Lulistas e #EleNão. Com isso, temos NOVAMENTE UM PAÍS RACHADO (e se for dividido com radicalismo, mais uma vez sofreremos, vença quem for): as urnas mostraram um Brasil Norte-Nordeste de Fernando Haddad e um Brasil Sul-Sudeste-Centro Oeste, de Jair Bolsonaro (e todos têm suas justificativas: pobreza / excesso de impostos / bolsas assistenciais, instrução e outros motivos que valem uma postagem a parte).

O fiel da balança daqui para frente, quem será? O Ciro, ora bolas. E pense: no segundo turno das Eleições, o 3o. colocado Ciro Gomes irá apoiar quem, já que sua parcela de eleitores poderá definir o futuro do Brasil nos 4 anos a seguir?

Há alguns dias, ele até falou de FRAUDE do PT e ironizou bastante Fernando Haddad, praticamente inviabilizando seu apoio (à uma rede internacional). Por outro lado, não parece que “dará química” entre ele e Bolsonaro.

(Assista e veja a firmeza das colocações com a polêmica e sinceridade que lhe é peculiar (assista todo o vídeo de 1’57”),

Em: https://mobile.twitter.com/Schwartzmann1/status/1049137295931138055/video/1

Um complemento: quem disse que o “tempo de TV” decidiria muita coisa? O horário político nada serviu para Meirelles e Alckmin. Me parece que as Redes Sociais, com suas divulgações, correntes e fakenews diversos são a decisiva forma de influência (positiva ou negativa).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.