– Qual o tipo de criação da Garotinha?

Quem, na infância, não gostava de Gibi?

Eu sonhava em ver meu nome publicado nas “cartinhas ao personagem” nas revistinhas em quadrinhos. Especialmente nas do Zé Carioca e do Cascão.

Eis que vejo uma carta de uma menina de João Pessoa, sugerindo que a Mônica cometa um bárbaro assassinato contra o Cebolinha!

É coisa antiga, lógico, mas pense: onde estão os pais dessa criança? O que se esperará dela quando adulta?

No final do recadinho, leia o que a Redação respondeu. “Deu ruim”, hein?

Anúncios

– O meu discurso como pai

Esse même é perfeito!

Eu conversando com uma das minhas filhas quando chegar a adolescência: (prometo até DOIS dinossauros… kkk)

– A história do Playcenter

Olha que bacana: Maurício Nunes, jornalista, escreveu a “biografia oficial” do Playcenter!

Tudo sobre os maiores eventos do parque icônico que povoou as mentes das crianças nos anos 80. A visita do Michael Jackson, o show do Bozo (em seu auge) e os brinquedos marcantes como o Looping e o Colossus (que eu não sabia: eram os mesmos, só que desmontados em partes!).

Compartilho nessa entrevista com Danilo Gentille. Em: https://www.youtube.com/watch?v=9I2LxWtWfaw

bomba.jpg

– Ganhar o Carnaval depois de 2 meses é bem sem graça!

Depois da Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro cancelar o rebaixamento e promover uma virada de mesa, após tanto tempo que se encerrou o Carnaval resolveu-se revisar uma nota de um jurado. Conclusão: a Mocidade de Padre Miguel empatou em pontos com a Portela e divide o titulo.

Tem graça?

O gostoso é vencer no dia, na hora, comemorar com sua torcida no instante em que vence.

Ficou meio “xoxo”.

bomba.jpg