– Esperanças que Deveriam ser Constantes

Final de ano e muitos começam a fazer suas reflexões. Mudar de vida torna-se um propósito. Alimentar sonhos e ter conduta diferente de outros anos também surgem como possibilidades.

Mas, no mundo, o que vale é fazer a diferença. E tem gente de boa vontade que faz isso com maestria. Veja esse exemplo e se pergunte: Posso eu também fazer esses milagres acontecerem no dia-a-dia?

Extraído da Revista Época, Ed 2589, pg 39

UMA VITÓRIA DA VIDA

Nem mesmo a mãe do somali Minhaj Gedi Farah tinha esperanças que seu filho sobrevivesse ao grave estado de desnutrição que se encontrava. Aos 7 meses de idade (acima), ele pesava apenas 3 quilos – o equivalente a um recém-nascido. O bebê Minhaj foi salvo graças a uma ONG que bancou seu tratamento. Passou por 3 transfusões de sangue e recebeu alimentação intensiva. Três meses depois, em outubro, já estava com 8 quilos e um semblante saudável (abaixo). Minhaj foi uma exceção em meio a seca mais severa na região do Chifre da África em seis décadas, agravada pelo conflito militar na Somália.

E NÓS? FAZEMOS A DIFERENÇA NA VIDA DOS OUTROS?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s