– O Sacramento do Batismo na Vida da Nossa Filha

É com alegria que nossa filha Marina recebeu o Sacramento do Batismo, neste dia 31.

Agradecemos-te, Senhor, por nos dar seu Filho Jesus como Cordeiro Imolado, pelo seu Amor infinito, e pelo Espírito Santo em nossas vidas. Em especial, nesta data que a Igreja celebra o dia de Pentecoste, por permitir o Batismo para a Marina, reavivando o nosso próprio sacramento.

Para quem não pode participar, veja o vídeo da Celebração (1minuto):

Clique em:

http://www.youtube.com/watch?v=7CGfhGZpaMw

– A Saga do Ponto Frio em Busca de Compradores

É interessante a busca da rede de varejos Ponto Frio, de D. Lily Safra, em compradores para a sua empresa.  Anos atrás, quando inaugurou sua famosa megaloja em São Paulo, o grupo prometia incomodar a “Casas Bahia”. Entretanto, numa grande retração do varejista, virou alvo para outros emergentes, como Magazine Luiza; também para antigos pertencentes do setor (Grupo SS, que outrora administrava a Tamakavi) e o grupo Insinuante.

Porém, enquanto não sai a decisão de venda, o Ponto Frio se estagna no mercado, o que é péssimo para todos. A rapidez é uma virtude para ser usada em momentos adequados de negociação, como este.

Extraído de: http://portalexame.abril.com.br/ae/economia/junho-ponto-frio-vai-anunciar-comprador-399372.shtml

Até junho, Ponto Frio vai anunciar comprador

O processo de venda da rede de varejo Ponto Frio entra na reta final das negociações com três concorrentes na disputa: Magazine Luiza, Grupo Silvio Santos e Insinuante, segundo duas fontes próximas à negociação. Na semana passada, em reunião fechada com o alto escalão da companhia, no Rio de Janeiro, a direção da empresa informou que até esta sexta-feira (dia 29) uma das três propostas deverá ser aceita pelos controladores. De acordo com uma das fontes, que não quis ter seu nome revelado, a meta é fazer o anúncio oficial da venda no dia 8 de junho. Sem revelar os valores envolvidos nas propostas, as fontes dizem que o Magazine Luiza é um forte candidato à compra do Ponto Frio. Com 455 lojas em sete Estados, o Magazine Luiza poderia antecipar, com a incorporação do Ponto Frio, seu plano de expansão na Grande São Paulo, que prevê mais de 120 lojas até o fim de 2010. Em setembro do ano passado, a varejista abriu simultaneamente 44 lojas no mercado paulista, em um movimento inédito no varejo. Atualmente, a rede conta com 49 unidades na capital e região metropolitana de São Paulo. Com as lojas do Ponto Frio, o Magazine Luiza teria mais de 160 pontos, ultrapassando a Casas Bahia, que tem cerca de 150 unidades na região. Outro atrativo é a entrada no mercado do Rio de Janeiro, onde o Ponto Frio tem 88 lojas. Outro atrativo são as operações de comércio eletrônico, onde as duas redes fizeram investimentos recentes. A rede baiana Insinuante também está no páreo para a compra do Ponto Frio. A varejista já manifestou estar disposta a ampliar sua atuação nacional por meio da aquisição de outras redes. A Insinuante conta com 250 lojas em 12 Estados e encerrou 2008 com um faturamento de R$ 2 bilhões. O Grupo Silvio Santos também continua na disputa pela compra do Ponto Frio. Segundo o presidente do grupo, Luiz Sebastião Sandoval, a aquisição poderia antecipar “em alguns anos” o processo de expansão das Lojas do Baú. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

– Profissionalismo e Independência aos Atores do Futebol

Estamos ainda no início do Campeonato Brasileiro. Mas a polêmica já foi decretada por aqueles que atuam no torneio.

Em algumas áreas, principalmente na Sociologia, vemos o uso do termo “atores sociais” frequentemente sendo utilizado. No futebol, sem dúvida, os elementos que compõe o espetáculo (jogadores, comissões técnicas, árbitros, dirigentes) são esses atores, ou seja, agentes que atuam na sociedade. E por atuarem em um meio que influencia pessoas de toda classe social e nível intelectual, o cuidado desses atores deve ser grande. Digo isso pela irresponsabilidade de algumas ações que têm sido observadas nas últimas rodadas.

Lembro-me de uma partida de futebol em que atuei na série A2 (nomes ocultos por ética), onde o técnico da equipe que outrora havia sido hostilizado pelos torcedores pelo fato da sua equipe estar em desvantagem no placar, logo na sequência da marcação do gol da virada no score, virou-se contra as arquibancadas e ofendeu a torcida que lhe xingara! Aiaiai: alambrado entortando, chinelo voando e polícia trabalhando… Tudo pelo mau comportamento do treineiro, que não soube assimilar as críticas, além do seu desequilíbrio emocional.

Guardada as devidas proporções, na Série A do Brasileirão acontece similaridades. Me impressiona o fato de técnicos experientes e vitoriosos, que trabalham em grandes clubes de massa, acusarem determinados jornalistas e citarem seus nomes como corinthianos (apenas por fazerem profissionalmente seu trabalho jornalístico), dirigentes isentos do torneio de sãopaulino ou ainda criticar a torcida.

É claro que não posso citar nomes, até mesmo pelo conflito da atividade que exerço, mas… não seria hora de cada um assumir seus atos e responder, por que não, criminalmente? Que irresponsabilidade jogar a torcida contra uma equipe de jornalistas, ou de acusar falsamente árbitro de futebol de ser orientado por outrém? Mais cabeludo ainda: acusar a causa de todos os males aos torcedores!

O interessante é observar que nisso, para estes, todos são culpados: a imprensa, a arbitragem, a torcida… Nunca o treinador! Perceba, e insisto nesta tecla, de que não observo técnico de futebol, ao ser eliminado de uma competição, citar que: “Perdemos porque escalei mal“, ou: “Fracassamos porque meu esquema tático, minha estratégia e planejamento falharam”. Sempre a culpa é dos outros!

Não demorará, infelizmente, para vermos árbitro sendo agredido nas ruas, dirigente sendo ameaçado de morte, e, como um tiro no próprio pé, treinador sendo acuado pela torcida do seu time.

Já não estamos vendo isso?

Diria um importante jornalista polêmico que o “Futebol é a coisa mais importante das coisas menos importantes”. Dentro dessa filosofia e provérbio de parachoque de caminhão, há muita sabedoria. Até onde acusações se farão ao bel-prazer? Pode-se tudo no futebol e ninguém toma providências? Essas pessoas influenciam e povoam a cabeça de alguns (ou de muitos) das teorias conspiratórias mais assustadoras e perversas, e saem ilesos?

Senhores, o futebol está ficando chato com tanta choradeira. Os rádios e as televisões não aguentam mais tanta lenga-lenga nas entrevistas pós-jogo e intimidações aos jornalistas.

Taí a grande semelhança para alguns treinadores que se esquecem que o futebol é esporte: para estes, árbitros de futebol e jornalistas são inimigos do esporte.

Quem diria…

Importante: claro que não generalizo os treinadores de futebol, que assim como os árbitros e jornalistas são abnegados e entusiastas do futebol: futebol-esporte, é claro, pois muitas vezes ele se transforma em futebol-business, futebol-guerra, e outras derivações.

Aos de bem no esporte, irmanemo-nos num futebol mais leal. E vamos dar um fim à lembrança dos predicados clubísticos aos profissionais do futebol. Dentro de campo (e fora também, porque não?) todos – árbitros, jogadores, jornalistas e técnicos – são independentes e lutam pelo seu bom trabalho.

– A Marcha Paulistana da Maconha

Enquanto o governo gasta milhões para recuperar viciados, ao mesmo tempo que a sociedade lamenta e chora os mortos pelo tráfico de drogas e que cada vez mais vemos a destruição do ambiente familiar por parte dos narcóticos, em São Paulo um grupo de manifestantes insiste em fazer passeata pró-maconha.

Originalmente marcada para o começo do mês e suspensa pelas autoridades, os apologistas da Cannabis irão, mesmo contra a lei, se reunirem no Ibirapuera, no mesmo horário que a Maratona de São Paulo passar pelo local. Unicamente para ganhar visibilidade.

Lamentável…

Olha a notícia vencida em: http://www.jusbrasil.com.br/noticias/1034394/tj-sp-suspende-marcha-da-maconha-marcada-para-domingo-no-ibirapuera

TJ-SP suspende Marcha da Maconha marcada para domingo, no Ibirapuera

O Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu a Marcha da Maconha, marcada para este domingo (3/5), no parque do Ibirapuera, em São Paulo. O desembargador Di Rissio Barbosa, da 11ª Câmara Criminal, aceitou o pedido de liminar em Mandado de Segurança apresentado pelo Ministério Público Federal. A decisão é desta quinta-feira (30/4).

Para o desembargador, não se pode organizar um movimento como este em área pública de lazer, em dia de encontro familiar (domingo), permitindo-se, em tese, efeitos deletérios até mesmo em crianças, muitas hoje infelizmente já vitimadas pelo excesso de liberdade.

Barbosa entende que não se pode dar oportunidade a especulações de poucas virtudes, ainda que aparentemente sob o manto de liberdade democráticas, com consequências somente negativas e irremediáveis.

O Ministério Público, representado pelo promotor Marcelo Barone, sustentou que o movimento é, na verdade, uma apologia ao uso da erva e está sendo patrocinado por entidade clandestina localizada fora do país. Ele não citou o nome da entidade.

Na terça-feira (28/4), a juíza Maria Fernanda Delli do DIPO (Departamento de Inquéritos Policiais e Polícia Juduciária) negou o pedido de liminar. Por isso, o MP recorreu ao Tribunal de Justiça.

Na Paraíba, a Marcha da Maconha também foi suspensa. Estava marcada para domingo, às 14h, na Praça Antenor Navarro. A juíza da 8ª Vara Criminal de João Pessoa, Michelini Dantas Jatobá, proibiu o movimento, também por pedido do Ministério Público.

Conforme o MP, os organizadores do movimento pretendem, na verdade, estimular o consumo de drogas, tipificando, desta forma, o crime previsto no artigo 33, parágrafo 2º, da Lei de Tóxicos. Segundo a juíza, o propósito do movimento não se limita a fazer com que as pessoas possam articular e dialogar sobre o assunto ou mesmo estimular reformas nas leis de políticas públicas sobre a maconha e seus diversos usos.

Calendário

A Marcha da Maconha está marcada para acontecer no sábado (2/5) em Goiânia, às 14h, na Praça Universitária. No domingo, até que haja uma decisão judicial contra, o movimento acontecerá em Florianópolis, Fortaleza, Recife e Salvador.

– A Chantagem Norte-Coreana

É impressionante o poderio de chantagem da Coréia do Norte frente a Comunidade Internacional. Analistas são unânimes em dizer que os mísseis lançados no Mar do Japão nos últimos dias, e a demonstração de que a nação norte-coreana possui arsenal atômico, são apenas manifestações de pressão para que se diminua o boicote econômico em futuras negociações.

O certo é que seus vizinhos, Coréia do Sul e Japão, estão bastante apreensivos quanto a possíveis ataques, mesmo sabedores que que estes não ocorrerão.

Muito triste ver que o diálogo surge apenas pelo uso das armas e dentes à mostra…

Extraído de: http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u574117.shtml

Pyongyang prepara lançamento de míssil intercontinental, diz Yonhap

Movimentos detectados em instalações militares levam a crer que a Coreia do Norte está preparando o lançamento de um míssil intercontinental, dizem fontes anônimas citadas hoje pela agência sul-coreana Yonhap.

A notícia também foi repercutida nesta sexta por um jornal sul-coreano e por alguns funcionários do Pentágono norte-americano, que, sob condição de anonimato, informaram que os satélites do país captaram movimentação em um dos locais usados pela Coreia do Norte para lançar mísseis de longo alcance, o que pode indicar a iminência de um novo lançamento.

As fontes da Yonhap asseguram que a Coreia do Sul dispõe de imagens de satélite de um trem de carga que transporta algo que poderia ser um míssil de longo alcance nas cercanias de Pyongyang.

Segundo a Yonhap, a preparação para o lançamento levaria uns dois meses, mas o especialista assinalou que o processo poderia ser finalizado em duas semanas, e o lançamento poderia ocorrer em meados de junho.

Também outras fontes de defesa consultadas pela agência de notícias revelaram que foram detectados movimentos em uma fábrica de armamentos norte-coreana utilizada para a fabricação de mísseis.

Tanto a Coreia do Sul quanto os Estados Unidos acreditam que o regime comunista de Pyongyang estaria preparando o lançamento de um míssil intercontinental do tipo Taepodong, teoricamente capaz de alcançar o Alasca ou o Havaí.

O lançamento de um míssil de longo alcance se somaria aos outros mais recentes de projéteis de curto alcance, lançados da costa leste norte-coreana e criticados por toda a comunidade internacional.

Nesta sexta-feira, em um discurso em Cingapura, na conferência anual sobre a segurança regional, o secretário de Defesa americano, Robert Gates, declarou que os Estados Unidos “não aceitarão uma Coreia do Norte equipada com armas nucleares”.

“A política dos Estados Unidos não mudou. Nosso objetivo é a desnuclearização completa e inquestionável da península coreana, e nós não vamos aceitar que a Coreia do Norte seja um Estado nuclearizado”, afirmou.

Ele disse que a transferência de armas ou materiais nucleares da Coreia do Norte para outros Estados ou grupos não estatais “seria considerada uma grave ameaça para os Estados Unidos e seus aliados”.

Conselho de Segurança

É por infringir os termos das sanções impostas em 2006 que a Coreia do Norte será alvo de uma nova resolução, por parte do Conselho de Segurança da ONU. Os membros da entidade discutem atualmente quais sanções adotar contra a Coreia do Norte de modo a não agravar o isolamento daquele país e congelar as negociações pela desnuclearização.

Pyongyang afirma que os cinco representantes permanentes do Conselho de Segurança –Estados Unidos, Rússia, França, China e Reino Unido– são “hipócritas”, pois realizaram “99,99% de todos os testes nucleares”. “O teste conduzido por nossa nação desta vez é o número 2.054 da Terra”, afirmou o Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte.

Embaixadores dos cinco membros permanentes e dos dois países mais afetados, Japão e Coreia do Sul, reuniram sugestões a serem debatidas em reuniões. Um diplomata afirmou nesta quinta-feira (28) que a lista inclui um embargo ainda maior sobre armas e restrições para as operações financeiras e bancárias do regime comunista.

– O Bing da Microsoft contra o Google

A briga entre os buscadores parece que vai ser boa. O Google terá um concorrente de peso: o Bing, produto da Microsoft, que promete assustar a concorrência e mostrar qualidades inovadoras. Aos internautas que o aguardam, terão que esperar até a próxima quarta-feira:

Olha o Blog “dia-a-dia, bit-a-bit”, sobre o lançamento do Ding: http://smeira.blog.terra.com.br/2009/05/30/bing-muda-o-que-no-universo-de-busca/

bing: muda O QUE no universo de BUSCA?

Tags:, , , , , – srlm às 00:54
semana que vem a microsoft lança seu “novo” engenho de buscas, bing, que antes iria se chamar kumo e que, na verdade, é uma combinação do que já estava rolando em live search com tecnologias que a microsoft estava desenvolvendo em casa e outras compradas recentemente [como powerset, por exemplo]. sem falar num redesenho razoável da interface de apresentação e interação.
 
segundo vozes internas da MSFT [don dodge, entre muitos outros] a empresa vai apontar bing para quatro alvos: tomar decisão de compra [e comprar de dentro do próprio bing]; planejar uma viagem [decidindo para onde ir e onde ficar e, a partir daí, como…]; pesquisar uma condição de saúde [e, quem sabe, decidir marcar um médico e comprar um remédio…] e, finalmente, achar um negócio local, perto de onde você está ou mora [e, talvez, decidir fazer alguma coisa a respeito]. tudo, óbvio, centrado no mercado americano, que é o maior do planeta [ainda] e onde a empresa de redmond perde de google por 8 a 1 [isto é, a cada oito buscas feitas em google, uma é feita em live search].
 
a microsoft está dizendo duas coisas básicas sobre bing: 1. ele não é um engenho de busca; ou seja, nada de enfrentar google cara a cara; google é de busca, mas bing é de “decisão“: a microsoft propõe que as pessoas usem seu serviço como auxiliar no processo de tomada de decisões [vamos ver se “pega”]; 2. não se espera resultados significativos, no mercado, no curto prazo; estão olhando, segundo steve ballmer, anos à frente.
isso tira a pressão de cima da turma de bing, que de outra forma teria que enfrentar google [o que vai ocorrer, queiram ou não] e mostrar resultados já. no topo disso, acho que o posicionamento de bing, como um sistema de decisão com a ajuda do qual [e de dentro de sua interface, veja o vídeo aqui] as pessoas vão poder tomar decisões de compra e realizá-las… muda o modelo SFO. como assim?
 
SFO é a abreviatura para search [faça uma pergunta], find [encontre o que você quer] e obtain [pegue uma cópia, isntância ou exemplar da coisa pra você] que é, digamos, o modo normal de navegar na rede. se você prestar atenção nos demos de bing [em vídeo, aqui] talvez concorde comigo que uma boa parte do esforço por trás da nova aposta da microsoft é fazer com que o “O” de SFO seja realizado, também, dentro do sistema “de busca”. assim, google seria um sistema do tipo SF e bing, SFO; talvez, no começo, com um “o” minúsculo: SFo. com a microsoft participando do processo, mediando as transações e, consequentemente, ganhando dinheiro com isso.
 
pode pegar, pode não. medida de sucesso? se eu estivesse financiando o esforço, iria querer alguma coisa como passar yahoo [que ganha de live search, no mercado americano, por 2.5 x 1] em 18 meses. ainda iria estar perdendo pra google por 3 x 1, mas aí já dava pra pensar em virar o jogo. quarta-feira a gente vai saber que time, mesmo, tá entrando em campo e em que condições. em qualquer caso, no começo da partida, eu não esperaria muita precisão e cobertura nos resultados, para conteúdo em português, localizado no brasil. mas tomara que eu esteja errado. na quarta a gente vai saber.

– A Gripe Suína Chegou. E agora?

Mais um caso de gripe suína confirmado no Brasil. Antes, a repercussão dos casos suspeitos levava quase metade do tempo dos noticiários. Passada “a novidade”, a repercussão diminuiu, mas os casos aumentaram e agora sim se tornam preocupantes. Infelizmente, os casos estão se tornando cada vez mais comuns…

Extraído de: Terra Networks

O Ministério da Saúde recebeu a confirmação de um novo caso de infecção pelo vírus Influenza A (H1N1), que transmite a gripe suína, no Estado do Rio de Janeiro. Com este, sobe para 10 o número de casos confirmados no País. Destes, oito pacientes já receberam alta.

O infectado viajou aos Estados Unidos no dia 14 de maio e retornou ao Brasil no dia 21. Após apresentar os sintomas da doença (tosse seca, cefaléia, mal estar e febre com temperatura acima de 38º), ele procurou o hospital no dia 24. O paciente está em tratamento e passa bem.

Os casos confirmados da doença foram registrados nos Estados do Rio de Janeiro (quatro), São Paulo (três), Minas Gerais (um), Rio Grande do Sul (um) e Santa Catarina (um). O Ministério da Saúde considera que não há evidências de sustentabilidade da transmissão de pessoa a pessoa do vírus A (H1N1), uma vez que, até o momento, foram detectados somente dois casos de transmissão dentro do território nacional.

O Ministério da Saúde acompanha 16 casos suspeitos de gripe suína em oito Estados. As amostras com secreções respiratórias dos pacientes estão em análise laboratorial. Além disso, 19 casos estão em monitoramento em nove Estados.

Em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde, o número de infectados aumentou para 13.398 nesta quarta-feira. De acordo com o órgão, 95 pessoas morreram contamidas pela doença em 48 países.

Com informações da Agência Reuters

– Mulheres Proibidas de Jogarem Futebol

Calma, não é nenhuma lei atual. Foi no tempo do presidente Getúlio Vargas, onde o governante decretou que o futebol “não era condizente para senhoras que seriam futuras mães”. As que insistiam, eram rotuladas de “grosseiras e mal-cheirosas”.Abaixo, material da Folha de São Paulo:
Folha de São Paulo – 25/05/2003 – 12h06 

Futebol feminino chegou a ser proibido no Brasil na ditadura Vargas
por JOÃO CARLOS ASSUMPÇÃO 
Futebol no Brasil não é como nos Estados Unidos, na China ou na Noruega. No país pentacampeão do mundo, o espaço reservado à mulher tem sido a beira do gramado, onde pode trabalhar como animadora de espetáculo.
No campo, com a bola nos pés, é difícil cavar um lugar. A modalidade, afinal, não pegou como em outros países. Os obstáculos para a prática do futebol feminino no Brasil continuam muito grandes.
Foi para detectar essas barreiras que o pesquisador Eriberto Lessa Moura, 37, mestrando em estudos do lazer pela Faculdade de Educação Física da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), resolveu debruçar-se sobre as origens do esporte no país.
“Desde o início, as dificuldades para a mulher [jogar futebol] foram grandes, mas elas se tornaram ainda maiores durante o Estado Novo [período do governo Vargas entre 1937 e 1945]”, disse Moura à Folha, por telefone.

Em 1937, Getúlio Vargas se antecipou à eleição que aconteceria no ano seguinte e desencadeou um golpe de Estado, implantando uma nova Constituição e uma ditadura, que duraria até 1945.

No período, aprofundou o vetor centralizador do Estado, criando o Departamento de Administração do Serviço Público, o Dops, espécie de polícia política, e o Departamento de Imprensa e Propaganda, dedicado à censura e à exaltação dos feitos do governo.

Na área esportiva, a história não foi diferente. Criou leis para o setor e passou a controlá-lo com mão-de-ferro. “Foi aí que a pressão para as mulheres se afastarem do futebol aumentou muito. Elas deveriam se limitar a praticar esportes que o governo considerasse condizentes com suas funções de mães ou futuras mães.”

Leonardo Pereira, autor de “Footballmania”, livro sobre as origens do futebol no Rio, concorda com o colega. “A visão que temos, que faz do futebol um jogo essencialmente masculino, foi construída historicamente, fruto de um amplo movimento que, desde o final dos anos 30, tratou de atacar a participação feminina e construiu a idéia de que o jogo não seria adequado às mulheres.”

O Estado Novo criou o decreto 3.199, que proibia às mulheres a prática de esportes considerados incompatíveis com as condições femininas. Segundo Moura, o futebol estava incluso entre eles, ao lado de halterofilismo, beisebol e de lutas de qualquer natureza.

Quando o decreto foi regulamentado pelo regime militar (1964-1985), em 1965, o futebol feminino foi proibido no Brasil. Só 16 anos depois foi revogado pelo Conselho Nacional do Desporto.

Mas, muito antes disso, o futebol no Brasil já era um esporte eminentemente masculino. A mulher que o praticasse era vista com preconceito, já que a trajetória da modalidade no país foi diferente da vivida pelos homens.

De acordo com a pesquisadora Heloísa Bruhns, autora de “Futebol, Carnaval e Capoeira – Entre as gingas do corpo brasileiro”, enquanto os homens da elite começaram a praticá-lo no final do século 19 em São Paulo e no Rio, o grupo feminino que aderiu à prática do futebol era pertencente às classes menos favorecidas.

Do preconceito social ao esportivo teria sido um passo. Segundo Bruhns, mulheres que jogavam eram consideradas “grosseiras, sem classe e malcheirosas”.

Às mulheres da elite cabia o papel de torcedoras. “As partidas de futebol [masculino] eram um evento da alta sociedade e as mulheres se arrumavam para ir assistir aos jogos”, afirmou Moura.

Mas, com o passar dos anos, o preconceito chegou às arquibancadas -e a violência também- e até lá a mulher perdeu espaço.

Como disse a professora Heloísa Reis, estudiosa do comportamento das torcidas em estádios de futebol, “quando as mulheres participam das organizadas, elas tendem a adotar o comportamento agressivo masculino, o que talvez seja uma tática para ser aceita mais facilmente pelo grupo”. E, no final, só serve para aumentar o estereótipo e o preconceito contra a mulher no futebol.

 

 

 

 

 

– Scuppies: os “ecomauricinhos”

Ricos, gastadores, considerados por um termo antigo como “Mauricinhos”. Ao mesmo tempo, trabalhadores, esforçados, e engajados num mundo melhor: são os “scuppies”, que estão fazendo a diferença para muita gente necessitada.

Extraído de: http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2063/artigo139332-1.htm

Os Ecomauricinhos
Mistura de hippie com yuppie, os scuppies aliam muito trabalho, alta renda e elevado padrão de consumo com consciência social e ecológicapor Francisco Alves Filho

 

Imagine um profissional de sucesso. Aquele empresário ou executivo supercompetitivo, com excelente remuneração e alto padrão de consumo, que não abre mão de frequentar bons restaurantes, viajar para o Exterior e usar roupas de grife. Agora pense em alguém preocupado com a preservação do planeta. Uma pessoa empenhada em evitar a utilização de sacos plásticos, que só usa madeira certificada, come alimentos orgânicos e contribui com alguma ONG envolvida em causas ecológicas ou sociais. Nos últimos tempos, é cada vez mais fácil encontrar todas essas características concentradas em uma mesma pessoa. De tão numerosos, esses espécimes foram batizados nos Estados Unidos com um termo próprio: scuppies, palavra derivada da expressão socially conscius, upwardlymobile person (pessoa socialmente consciente em ascensão econômica). O criador da palavra é Chuck Failla, 40 anos, presidente de uma empresa de planejamento financeiro em Nova York.

“Um scuppie é parte hippie e parte yuppie”, resume. Aqui, alguém com este perfil poderia ser chamado de ecomauricinho. Para Failla, que também apoia ações sociais em favor dos semteto, estes personagens são muito comuns no Brasil. “Foi o país de onde recebi o maior número de mensagens”, disse ele à ISTOÉ.

O executivo americano criou um site há dois anos para explicar o que é um scuppie, mas só agora o termo começou a se popularizar. O empresário Marcus Buaiz, 30 anos, é um deles. Para viver bem, ele trabalha incansavelmente à frente de sofisticados restaurantes como o The Art, em Belo Horizonte, e o Shaya, em São Paulo (em sociedade com Fausto Silva), da casa noturna Club Royal e da agência de gerenciamento de talentos RIP.

Ao mesmo tempo, Buaiz apoia projetos sociais como o AfroReggae, do Rio de Janeiro, que atua nas favelas cariocas. “Já estive no Complexo do Alemão e em Vigário Geral”, conta. Ele acredita que essas ações são importantes em sua vida, e na de todos. “Quero que a minha história mostre que sou uma pessoa generosa, que me preocupo com os outros”, diz. As atitudes que toma para corroborar sua história também passam por procedimentos simples, como adotar a coleta de lixo seletivo e usar produtos ecologicamente corretos. “No projeto de nossa nova casa em Alphaville incluímos energia solar, captação de água da chuva e madeira certificada”, afirma. Recentemente, ele esteve numa reunião da ONG SOS Mata Atlântica a convite de sua mulher, a cantora Wanessa Camargo. Mas esse tipo de militância não faz o seu estilo. “Não quero convencer ninguém, quero apenas fazer o que acho correto.”

Buaiz diz que não é workaholic, mas admite que não fica longe de seu BlackBerry. O dinheiro que consegue no trabalho gasta em prazeres sofisticados, no melhor estilo yuppie. “Sou viciado em Nova York e adoro os restaurantes da cidade, como o Nobu (que pertence ao ator Robert De Niro) e o L’Atelier”, conta. Há outro item obrigatório no seu rol de consumo. “Tenho fixação por relógios, tenho 42”, conta ele. Os mais caros da coleção são um Audemars Piguet e um Roger Dubuis, ambos avaliados em US$ 35 mil.

Na opinião de Failla, muitas pessoas já viviam como scuppies. “Mas só agora passaram a ter um grupo demográfico com o qual se identificar.” É onde se enquadra a carioca Isabela Piereck, 40 anos, mais conhecida como Zazá, dona do charmoso restaurante carioca que leva seu nome, o Zazá Bistrô. O estabelecimento é conceituado e consome muitas horas de trabalho diárias. A atividade rende o bastante para realizar vários desejos de consumo. Recentemente, ela cumpriu um longo roteiro de viagem que incluiu Marrocos, Peru, Espanha e Estados Unidos. “Adoro viajar. É um dos itens nos quais me permito gastar um pouco mais”, diz Zazá, que também não abre mão de ter um carro confortável, como sua Pajero Air Track. Mas Zazá diz praticar o consumo consciente. “É preciso ter em mente que, ao consumir muito, estamos arrasando o planeta”, alerta. Por isso, seu guardaroupa não tem peças em quantidade. Ela prioriza a qualidade e garante não ser vítima da moda. “Um dos meus estilistas favoritos é Ronaldo Fraga, mas também gosto de tecidos naturais”, explica. A opção pelos alimentos orgânicos, sem agrotóxicos, tanto em casa quanto no restaurante, é para preservar a saúde – a sua e a do planeta. Para exercitar seu lado social, ela escolheu o projeto Uerê, que tenta socializar meninos de rua. “Fico pensando que futuro deixaremos para nossos filhos, me preocupo com isso.”

Uma das características do scuppie é justamente não ter um enquadramento só, um figurino único. “Alguns têm mais características hippies e menos traços yuppies, e vice-versa. É essa a razão pela qual este termo tem sido tão bem recebido”, acredita Failla. A analista de conteúdo do canal de tevê Futura, Isadora Andrade, 36 anos, guarda mais semelhanças com os personagens da contracultura dos anos 60. Ela é quase uma militante. “Na festa de um ano da minha filha não servi refrigerantes, mas somente sucos naturais e água de coco”, recorda. “E o bolo não tinha corantes.” Para arrematar, deu como brinde aos bebês da festa pequenas ecobags. “Espero que assim as crianças criem consciência ecológica e evitem usar plástico no futuro”, diz.

A conscientização, entretanto, não faz Isadora deixar de usar seu cartão de crédito para curtir seus maiores prazeres: viajar com assiduidade a Nova York e Washington, além de frequentar bons restaurantes. Sem culpa, ela também consome novidades tecnológicas. “Acabei de comprar um Macintosh sem fio”, conta.

O criador do termo, claro, é um scuppie. Enquanto dirige sua empresa de planejamento financeiro, Failla aproveita tudo de bom que Nova York proporciona, em especial a quem tem boa conta bancária, e cultiva o hobby de navegação a vela, que pratica com a mulher, Carmen. A disposição para gastar e curtir a vida é igual à que ele mantém na hora de ajudar vários projetos destinados a pessoas carentes e de preservação ecológica. A ideia de criar uma nova palavra para designar essa dupla militância nasceu numa prosaica conversa com uma colega. “Quando expliquei que estava fazendo um trabalho para uma organização de pessoas sem-teto, ela lançou um olhar cético para meu terno Armani e meu relógio Rolex e respondeu, meio brincando, que não podia acreditar que um yuppie como eu poderia fazer qualquer coisa de graça”, recorda. Ao responder, Failla disse ser totalmente possível desejar ascensão social e se dedicar a um projeto social – ao mesmo tempo. Surgia, assim, a filosofia scuppie.

– 3 Verdades

Mensagem enviada pelo Diácono Benedito Pedro, original do Diácono Alfredo Assad Neto:

Três coisas…

  

Três coisas na vida que depois de passarem não voltam

1. Tempo
2. Palavras
3. Oportunidades
 
 
 
 

 

Três coisas que podem destruir uma pessoa

1. Raiva
2. Orgulho
3. Não perdoar
 
 
 
 

 

Três coisas que nunca devemos perder

1. Esperança
2. Paz
3. Honestidade
 
 
 
 

 

Três coisas que são valiosas

1. Amor
2. Família
3. Amigos
 
 
 
 

 

Três coisas que nunca podem ser dadas como certas

1. Fortuna
2. Sucesso
3. Sonhos
 
 
 
 

 

Três coisas que fazem ser uma pessoa digna

1. Devoção e compromisso
2. Sinceridade
3. Trabalho honesto
 
 
 
 

 

Três verdades constantes

– Pai

-Filho

Espirito Santo

 

 

Pedi a Deus que te abençoasse hoje e sempre; que te guie e proteja, ao longo da tua caminhada.
O Amor de Deus está sempre contigo, as promessas de Deus são verdadeiras.
E quando Lhe entregas todos os teus problemas, tu sabes que Ele os resolverá.
Deus te abençoe!
 
Diácono Benedito Pedro T. de Oliveira

Diácono Permanente da Diocese de Jundiaí-SP 
 

 

– Já Devolveu, Sarney?

E a última do Presidente do Senado, José Sarney? Ele mora em uma residência oficial, devido ao cargo que exerce, possui uma mansão em Brasília, e recebe o Auxílio-Moradia para custear o aluguel na capital, já que vem de outro Estado.

Auxílio-Moradia para quê, se ele tem residência na capital e nem precisa morar nela, já que a União dá a morada?

Questionado pela imprensa, ele negou veementemente que recebia tal verba.

Negou até hoje à tarde…

Há pouco, ele veio a público dizer que não sabia que recebia tal verba, que somada chegou a R$ 50.000,00 . E mandou avisar: já devolveu… Ou melhor, providenciou a devolução!

– A Raposa Tomando Conta do Galinheiro

É incrível como falta seriedade na política brasileira. Querem e conseguiram instalar uma CPI para fiscalizar a Petrobrás, que envolverá a gestão da empresa durante os mandatos de FHC e Lula. Descobrirão, se quiserem, muita coisa.

Mas o que assusta é o nome mais cogitado para assumir a presidência: Ideli Salvatti, líder do Governo e petista até o último fio de cabelo.

Como é que ela poderá ser considerada isenta para fiscalizar, por tabela, o próprio governo e o seu próprio partido? Moralmente, ela está impedida de tal cargo!

Extraído de: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/05/27/governo+negocia+cargos+chave+da+cpi+da+petrobras+ideli+e+juca+sao+os+mais+cotados+6373976.html

Governo negocia cargos-chave da CPI da Petrobras; Ideli e Jucá são os mais cotados

BRASÍLIA – O governo está com dificuldade em escolher os senadores que ocuparão as funções de presidente e relator da CPI da Petrobras. Os nomes mais cotados para assumirem a presidência, que ficará a cargo do PT, são Ideli Salvatti (SC) e João Pedro (AM). Para a relatoria, função que será indicada pelo PMDB, as possibilidades são Romero Jucá (RR), Leomar Quintanilha (TO) e Paulo Duque (RJ).

Apesar de a senadora Ideli Salvati ser o nome mais forte na disputa pela presidência, o governo teme ficar desfalcado na negociação de projetos importantes no parlamento, uma vez que ela é líder do governo no Congresso Nacional. Até o final do ano, Idelli terá como um dos principais desafios negociar sobre o Orçamento da União para 2010 – último ano do governo Lula, e fundamental para fortalecer a candidatura da ministra Dilma Rousseff.

Um indício de que ela poderia assumir a governança da CPI da Petrobras, apesar da função de líder do governo, é de que o senador Valdir Raupp foi convidado nesta quarta-feira pela própria Ideli para ser o vice-líder do governo no Congresso Nacional e, assim, ajudá-la nos bastidores. No início da semana, Raupp já havia aceitado também a liderança da maioria no Senado, bloco que engloba o PMDB e o PP.

Uma alternativa ao nome de Ideli Salvatti para presidir a CPI da Petrobras seria o senador João Pedro. Ele confirma a disposição em assumir o cargo de presidente da comissão, mas observa que o líder do PT, Aloízio Mercadante (SP), ainda negocia com os demais parlamentares da base qual o melhor nome para a função.

No Senado há pouco mais de dois anos, João Pedro ganhou experiência ao participar das CPIs do Apagão Aéreo e das OnGs e também da CPI mista que investigou o mau uso dos cartões corporativos.  O senador tomou posse em 2006, como suplente do atual ministro dos Esportes, Alfredo Nascimento.

Relatoria

O senador Romero Jucá (RR) afirmou na tarde desta quarta-feira que se colocou à disposição do partido para relatar a CPI da Petrobras. Mas a indicação do líder para ocupar a função de relatoria esbarra no mesmo problema enfrentado por Ideli – Jucá é líder do governo no Senado e coordena todas as votações importantes em plenário.

Caso Romero Jucá seja preterido, Paulo Duque, segundo suplente do atual governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, seria o nome mais adequado para assumir o cargo de relator, pois não tem outra função estratégica no governo e poderia se dedicar exclusivamente à CPI. O senador, porém, teria negado a função pois enfrenta problemas de saúde na família e não teria como ficar em Brasília em tempo integral.

Com isso, resta para a função o nome de Leomar Quintanilha, senador conhecido por fazer parte da tropa de choque que atuou na defesa de Renan Calheiros quando este enfrentou dois processos por quebra de decoro parlamentar no Senado.

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), marcou para a próxima terça-feira a instalação da CPI, quando será eleito o presidente e indicado o relator da comissão.

Entenda a CPI

A CPI criada para investigar irregularidades na Petrobras contou com o apoio de 30 senadores, três a mais que o número mínimo necessário para a criação de uma Comissão de Inquérito. O autor do pedido é o senador tucano Álvaro Dias (PSDB-PR).

Em seu requerimento, Álvaro destaca os seguintes pontos a serem investigados:

  • Indícios de fraudes nas licitações para reforma de plataformas de exploração de petróleo apontados pela operação “Águas Profundas” da Polícia Federal;
  • Graves irregularidades nos contratos de construção de plataformas, apontados pelo Tribunal de Contas da União;
  • Indícios de superfaturamento na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, apontados por relatório do Tribunal de Contas da União;
  • Denúncias de desvios de dinheiro dos royalties do petróleo, apontados pela operação “Royalties”, da Polícia Federal;
  • Denúncias de fraudes do Ministério Público Federal envolvendo pagamentos, acordos e indenizações feitos pela ANP a usineiros;
  • Denúncias de uso de artifícios contábeis que resultaram em redução do recolhimento de impostos e contribuições no valor de R$ 4,3 bilhões;
  • Denúncias de irregularidades no uso de verbas de patrocínio da estatal.

A CPI vai ter 180 dias para realizar seus trabalhos, podendo ser prorrogada por igual período.

– Village People, Doritos e Conar

Que confusão a Pepsico se meteu! O Conar, que regula publicidades, tirou do ar a campanha de lançamento do Novo Doritos. Tudo porque a canção tema é YMCA, onde um rapaz começa a se “empolgar” com a canção enquanto seus amigos o observam, comendo o salgado.

Considerada preconceituosa, a propaganda saiu do ar e há pouco a Pepsi consegui na justiça provar que não há qualquer menção discriminatória contra o público gay.

Veja o vídeo e julgue você mesmo:

Clique em:

 http://www.youtube.com/watch?v=iCX7r4-kYfQ&feature=PlayList&p=D07B5DA8CB7AED7C&playnext=1&playnext_from=PL&index=15

– O Ministro Carlos Minc e a Defesa da Maconha

Nada contra o figurino hippie do Ministro do Meio Ambiente Carlos Minc. Apesar de um figurino diferente, de parecer meio diferente da maior parte dos ministros, seu trabalho é considerado bom na frente do Ministério. Entretanto, neste mês ele participou de uma passeata em defesa da liberação da Maconha no Rio de Janeiro.

Ora, não usarei meias palavras: errou, e errou feio em participar de tal ato. Não concordo que um ministro do meu país defenda o nefasto argumento que liberar as drogas acabará com a violência do tráfico. Isso é desculpa esfarrapada, inconsequente e irresponsável.

Em qualquer debate sobre drogas, minha posição sempre será contrária. E acredito que os pais e amigos de pessoas vítimas do uso de drogas também. Manifestações como a do Ministro Minc são claramente apologias ao uso. E isso é crime no país.

Agora, Carlos Minc será convidado a depor sobre sua participação na passeata, mas pelo visto, não parece muito preocupado…

Extraído de: http://www.dci.com.br/noticia.asp?id_editoria=5&id_noticia=286234

BRASÍLIA – A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado decidiu na quarta-feira (20) convocar o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, para prestar esclarecimentos sobre sua participação na Marcha da Maconha.

O autor do Requerimento 143/09, deputado Laerte Bessa (PMDB-DF), acredita que, “ao pregar a liberalização da maconha, o ministro faz apologia ao crime, delito previsto no Código Penal”.

O deputado ressalta que “não se quer, de forma alguma, cogitar proibição à liberdade de expressão, no entanto, imaginar que se possa permitir a um ministro de Estado induzir e instigar crime contra a saúde pública significa decretar a anarquia no País”.

Minc participou da Marcha da Maconha realizada no Rio de Janeiro no dia 9 deste mês. A marcha ocorreu em também em outras 250 cidades do mundo.

A data da audiência ainda será definida.

“Não é porque eu sou ministro que ia deixar de fazer o que eu acredito. Grande parte da violência que nós sofremos é por causa do tráfico. Usuário não pode ser tratado como criminoso”, disse Minc na passeata, segundo a imprensa.

– Patrocinando até as Axilas

Logo, o uniforme do Corinhtians estará com mais patrocínios do que macacão de piloto de Fórmula 1. Numa sacada inteligente, venderam o suvaco, ou melhor, as axilas da camisa para patrocínio do desodorante Avanço.

Extraído de: http://portalexame.abril.com.br/marketing/desodorante-avanco-novo-patrocinador-corinthians-473021.html

Desodorante Avanço é o novo patrocinador do Corinthians

Tradicional marca de desodorantes masculinos tem contrato até 2010 para anunciar na camisa do time
A camiseta do Corinthians ganhou mais um logotipo. A marca de desodorantes masculinos Avanço passou a estampar a camisa dos jogadores no dia 23, quando o Corinthians venceu por 2 a 1 o Barueri, no Pacaembu, em São Paulo. O local da camisa escolhido para o anúncio não poderia ser mais adequado: as axilas dos jogadores. O acordo é mais uma prova que as dificuldades enfrentadas pelo time no início do ano para conseguir patrocinadores já acabaram. Hoje o Corinthians conta com patrocínios da Batavo, do Banco Panamericano e da Bozzano, que, assim como o desodorante Avanço, faz parte do portfólio da Hypermarcas.

“A novidade é um desdobramento do patrocínio que começou com a marca Bozzano. O sucesso foi tão grande que decidimos estampar na camisa do time outra linha de produtos que tem tudo a ver com o universo masculino”, afirmou em nota Mel Girão, diretora da unidade de Beleza e Higiene Pessoal da Hypermarcas. Assim como a Bozzano, o desodorante Avanço permanece no uniforme corintiano até meados de 2010. “Mais uma vez, estamos confiantes e empolgados com a parceria Hypermarcas/Corinthians”, conclui a diretora. O patrocínio também reforça o relançamento de toda linha de desodorantes Avanço, previsto para o segundo semestre de 2009.

A Hypermarcas é dona do mais completo portfólio de marcas do Brasil, como Doril, Zero Cal, Risqué, Benegrip, Assolan, Salsaretti, Monange, Cenoura & Bronze, Gelol, Engov, entre outras. Num ranking elaborado recentemente publicação anual Agências & Anunciantes, a empresa pulou da 32ª posição no total de investimentos em 2007 para a sétima no ano passado, com mais de 200 milhões de reais aplicados em propaganda.

– Uma Barrigada quanto ao Terrorista da AlQaeda no Brasil

Hoje cedo a Folha de São Paulo trouxe uma matéria sobre um possível terrorista da Al Qaeda preso no Brasil.

Felizmente, alarme falso.

O homem ficou preso por 21 dias, e era engano! Veja as explicações abaixo:

Extraído de: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1168637-5602,00-MINISTERIO+PUBLICO+DIZ+QUE+PRESO+EM+SAO+PAULO+NAO+ERA+INTEGRANTE+DA+ALQAEDA.html

MINISTÉRIO PÚBLICO DIZ QUE PRESO EM SP NÃO ERA DA ALQUAEDA

O Ministério Público Federal (MPF) afirmou, através de uma nota nessa terça-feira (26), que o homem que ficou preso por 21 dias pela Polícia Federal não é um integrante da al-Qaeda, um dos principais grupos terroristas do mundo.Nessa terça-feira, o jornal “Folha de S.Paulo” publicou que um “integrande da alta hierarquia da al-Qaeda” fora detido em São Paulo pela Polícia Federal (PF). “Não consta, porém, que desenvolvesse alguma atividade relacionada a ações de terror no Brasil”, completa o texto assinado pelo colunista Janio de Freitas.

“A Polícia Federal recebeu informações do FBI (polícia federal americana) sobre a existência de um fórum fechado da internet, publicado em língua árabe, com mensagens discriminatórias e anti-americanas. A PF tinha a informação de que parte dos conteúdos eram postados a partir do Brasil”, diz a nota assinada pela procuradora da República, Ana Letícia Absy.

Sob autorização, a PF quebrou o sigilo do computador do homem, que não teve a identidade revelada, e de que ele era responsável pelo fórum. Ainda segundo o MPF. “entende como deplorável o material publicado pelos integrantes do fórum.”

 

“A investigação apontou que o fórum era organizado e possuía estatuto e que nada era publicado sem autorização do homem preso, entretanto não há indício de que esse grupo integre ou tenha praticado qualquer ato de uma organização terrorista. Não foram apreendidas armas, documentos secretos, planos, etc”, completa a nota.Além de não encontrar uma prova que ligasse o homem à al-Qaeda, o suspeito possui situação regular no país, segundo a justiça de São Paulo.

Confira a íntegra da nota do MPF:

“MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL
PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE S. PAULO

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

NOTA À IMPRENSA

26/05/09 – Investigação não comprovou que preso em SP é membro da Al Qaeda

Sobre a coluna de Jânio de Freitas, intitulada, “Al Qaeda no Brasil”, publicada hoje pela Folha de S. Paulo, o Ministério Público Federal em São Paulo esclarece que:

1) A Polícia Federal recebeu informações do FBI sobre a existência
de um fórum fechado da internet, publicado em língua árabe, com mensagens discriminatórias e anti-americanas. A PF tinha a informação de que parte dos conteúdos eram postados a partir do Brasil;
2) Após a quebra de sigilo telemático, foi confirmado que um
cidadão de origem árabe, residente no Brasil, era o moderador do fórum e que este poderia estar ligado a algum grupo terrorista;
3) Uma vez quebrado o endereço de IP do investigado, foi autorizada
a quebra de sigilo telemático, para interceptação das mensagens;
4) Após novas manifestações policiais, com a concordância do
Ministério Público Federal, foi decretada a prisão preventiva do investigado e a busca e apreensão dos computadores usados por ele;
5) A Polícia Federal, entretanto, até o momento, não apresentou
nenhum laudo que comprove a existência de conteúdo criptografado no computador do investigado e não foi comprovado que o homem preso em São Paulo, é membro de qualquer organização terrorista;
6) Foi juntado aos autos ofício do Federal Bureau of Investigation
(FBI, a Polícia Federal americana), no qual o FBI apenas pediu para receber informações sobre o caso para fins de inteligência;
7) A 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo, decidiu que a prisão do
cidadão de origem árabe, após 21 dias, já não atendia mais os pressupostos legais para uma prisão preventiva. Foi consignado que o investigado vive em situação regular no país, com comércio e residência fixos em São Paulo, não possuindo pendência imigratória;
8) A investigação apontou que o fórum era organizado e possuía
estatuto e que nada era publicado sem autorização do homem preso, entretanto não há indício de que esse grupo integre ou tenha praticado qualquer ato de uma organização terrorista. Não foram apreendidas armas, documentos secretos, planos, etc;
9) O MPF entende como deplorável o material publicado pelos
integrantes do fórum e, por meio do Grupo de Combate a Crimes Cibernéticos, atua há anos contra crimes contra os Direitos Humanos na internet, como os crimes de ódio. Tais mensagens de incitação à violência, ódio a americanos e intolerância religiosa, continuam sob análise do Ministério Público Federal, de forma serena, em busca da verdade real dos fatos e da correta aplicação dos pressupostos de um Estado Democrático de Direito.

São Paulo, 26 de maio de 2009

ANA LETÍCIA ABSY Procuradora da República”

– Al-Qaeda a Paisana no Brasil?

A Folha publicou hoje cedo, e o IG reproduziu. Parece história de cinema!

Extraído de: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/05/26/sinopse+de+imprensa+integrante+da+al+qaeda+esta+preso+no+brasil+6342950.html

SÃO PAULO – Está preso no Brasil, sob sigilo rigoroso, um integrante da alta hierarquia da Al- Qaeda. A prisão foi feita pela Polícia Federal em São Paulo, onde o terrorista estava fixado e em operações de âmbito internacional. As informações são do jornal “Folha de S. Paulo” desta terça-feira.

Segundo a publicação, não consta, porém, que desenvolvesse alguma atividade relacionada a ações de terror no Brasil.
Ainda de acordo com o jornal, há cinco dias, o FBI prendeu por antecipação os incumbidos de vários atentados iminentes nos Estados Unidos, inclusive em Nova York.

A cautela para preservação do sigilo fez a Polícia Federal atribuir a prisão, até mesmo para efeito interno, a investigações sobre células de neonazistas. Segundo a “Folha”, só o governo dos Estados Unidos tem informações do ocorrido em São Paulo, mesmo porque o FBI e o grupo americano antiterrorismo têm agentes no Brasil em ação conjunta com a Polícia Federal.

O jornal destaca ainda que a escolha de São Paulo pela Al-Qaeda parece decorrer, ao menos em parte, da conjunção de “neutralidade simpática” do governo brasileiro ante os países islâmicos e de inexistir, aqui, obsessão (e motivos para tê-la) antiterrorista.

 OPS: complemento do post, atualizado às 22:30h:

O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ACABA DE DECLARAR QUE O HOMEM PRESO, DETIDO HÁ 21 DIAS, NÃO É TERRORISTA ! DETALHES NO POST: http://professorrafaelporcari.blog.terra.com.br/2009/05/26/uma-barrigada-quanto-ao-terrorista-da-alqaeda-no-brasil/

 

– BNDES: Dinheiro para a Venezuela à Vontade!

Peça dinheiro ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento) para ajudar a capitalizar sua empresa, ou ainda para financiar o crescimento… Haverá inúmeros processos burocráticos e nunca há verba disponível.

Entretanto, fico horrorizado em saber que eles estão emprestando dinheiro ao hermano Cháves. Quer dizer que para os brasileiros, não há dinheiro. Mas para os venezuelanos…

Como é bom ser amigo do nosso mestre-guia Lula.  O Banco de Desenvolvimento Brasileiro socorre a Venezuela, ao invés de socorrer o Brasil. Pasmem: já há mais de 4 bi em empréstimos realizados!

Extraído de: http://br.noticias.yahoo.com/s/22052009/25/economia-chavez-pede-apoio-bndes-projetos.html

Chávez pede apoio do BNDES para projetos na Venezuela

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, pediu ao presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, apoio financeiro a projetos que estejam sendo tocados ou que venham a ser desenvolvidos por empresas brasileiras naquele país. A iniciativa de Chávez ocorreu durante encontro com Coutinho na quinta-feira, em Caracas, e expõe as dificuldades financeiras pelas quais a economia venezuelana atravessa, impactada, principalmente, pela forte queda no preço do petróleo.

Entre os projetos que podem ser desenvolvidos por empresas brasileiras está a construção da linha 5 do metrô de Caracas. As obras das linhas 3 e 4 já haviam sido tocadas pela brasileira Odebrecht. O governo venezuelano também espera a participação de grupos nacionais em obras de infraestrutura e parques industriais.

O BNDES tem longo histórico de apoio a empresas brasileiras em projetos fora do País, em especial na América do Sul. Somente a Venezuela já recebeu, desde 1997, cerca de US$ 500 milhões de desembolso do banco, sendo US$ 295 milhões somente para as obras do metrô e para a construção da hidrelétrica de La Vueltosa. Entre projetos em perspectiva, em análise e já aprovados, o país de Hugo Chávez tem carteira de US$ 4 bilhões junto ao banco de fomento estatal brasileiro.

– Os Novos Treinadores

O efeito “Guardiola” parece estar contagiando a Europa. O Milan deve anunciar o ex-jogador Leonardo como seu treinador. Atualmente, o brasileiro atua como gerente de futebol no clube, e substituiria Carlo Ancelloti, que assumirá o Chelsea.

Muitos questionaram a inabilidade de Leonardo para o cargo, já que nunca treinou clube algum. Ser bom jogador não quer dizer ser bom treinador. E os críticos usarão vários exemplos: Dunga, por exemplo, será um desses modelos.

Porém, há o outro lado da moeda: Pepe Guardiola, que nunca foi técnico, chega à final da Champions League nessa temporada, tendo sido seu trabalho ao longo do ano no Barcelona, no mínimo, excepcional.

A verdade é que me parece ser um problema cultural. O brasileiro tem receio de ver um ídolo se tornando treinador e depois sendo vaiado nas arquibancadas. Por que será que Zico, que vem fazendo ótimos trabalhos mundo afora, nunca dirigiu uma equipe brasileira? É claro que ele escolhe o exterior justamente para preservar sua ótima imagem de jogador.

Normalmente os ex-boleiros do Brasil que se tornam treinadores começam por clubes pequenos. Foi assim com Felipão, Muricy, Leão e Luxemburgo. Está sendo assim com a nova geração: Mancini, por exemplo.

O certo é que se Leonardo realmente assumir o Milan, poderemos ver uma squadra italiana legitimamente brasileira, visto os jogadores que lá se encontram e os possíveis contratáveis.

Abaixo, extraído de: http://www.abril.com.br/noticias/esportes/leonardo-sera-novo-tecnico-milan-diz-jornal-396107.shtml

 

Leonardo será o novo técnico do Milan, diz jornal

Apesar de Carlo Ancelotti negar, esta deverá ser sua última temporada no comando do Milan. Com o interesse do Chelsea, que irá perder Guus Hiddink no meio do ano, o técnico italiano pode ir para Londres deixando o cargo no time de Kaká vago.

E segundo o jornal Gazzetta dello Sport, o brasileiro Leonardo irá assumir o comando do Milan na próxima temporada. Atuando nos bastidores do clube desde que encerrou a carreira, o ex-jogador nunca teve uma experiência como treinador.

A confirmação da notícia deverá acontecer nesta segunda-feira, segundo o periódico italiano, pois o campeonato nacional acaba neste domingo, iniciando assim o planejamento para a próxima temporada.

Especula-se que Alex Silva, atualmente no Hamburgo, será o primeiro alvo de Leonardo depois de assumir o comando do time. Emmanuel Adebayor, atacante do Arsenal e que há algumas temporadas aparece como o sonho dos dirigentes milaneses, também será um dos alvos principais dos italianos.

Ancelotti, também ex-jogador, está no comando do Milan desde 2001. As duas últimas temporadas sem títulos pressionaram o treinador, que começou a ser questionado pela torcida e imprensa italiana.

Ops: não quer dizer que grandes jogadores não podem ser grandes treinadores: vide Beckenbauer, Rickard, Trapattoni e Cruyf. No Brasil, sinceramente, não me recordo. Alguém me ajuda a lembrar?

– Há 30 anos, Nascia o Primeiro Carro a Álcool do Brasil

Há exatos 30 anos, nascia o primeiro carro a álcool do Brasil, um FIAT 147, extremamente criticado!

Extraído de: http://www.sincopetro.org.br/conteudo.asp?xcont=3156

Há 30 anos, nascia o primeiro carro a álcool brasileiro.

Foram vendidas 120,5 mil unidades

José Luiz de Ornelas Carvalho foi levado da maternidade onde nasceu, em São Paulo, para casa em um Fiat 147 que o pai tinha. O modelo, em diversas versões, continuou fazendo parte da vida do técnico em eletrônica, hoje com 19 anos. “Foi em um deles que aprendi a dirigir.”

E é um Fiat 147 a álcool, ano 1986, o automóvel de Carvalho, adquirido há um ano e meio. “Me apaixonei pelo carro, assim como meu pai”, afirma. José Luiz Gomes Carvalho, o pai, teve diversos veículos, mas mantém o seu 147, agora como colecionador. O modelo, também a álcool, atualmente está na oficina passando por reforma.

O compacto 147 foi o primeiro carro 100% movido a álcool lançado no Brasil. As primeiras unidades começaram a ser vendidas em julho de 1979, pouco depois que os postos de combustível do País começaram a instalar bombas para fornecer o inédito combustível da cana-de-açúcar.

Na época, não faltaram críticas ao veículo, também o primeiro carro produzido pela italiana Fiat no País. Era preciso ligar o carro antecipadamente até o motor esquentar, problema que se repetiu nas versões lançadas depois pelas concorrentes Ford, GM e Volkswagen.

Carvalho informa que hoje deixa o motor ligado “apenas uns quatro minutos antes de sair, para esquentar.” Outra reclamação era de o câmbio ser duro demais. “Isso é lenda”, defende Carvalho. De 1979 a 1987, a Fiat vendeu 536.591 unidades do 147, das quais 120.516 a álcool. O modelo tem um grupo de aficionados que criaram o Clube 147.

Após a reviravolta que o mercado brasileiro teve no fim dos anos 80, quando o carro a álcool quase foi banido da história do setor automotivo, o uso do combustível renasceu com o lançamento, em 2003, dos modelos flex, com motores que aceitam gasolina ou álcool.

Hoje, quase 88% dos automóveis vendidos no mercado brasileiro são flex e pesquisas feitas por montadoras indicam que a maioria dos consumidores abastece o tanque com álcool, por ter preço mais competitivo que a gasolina.

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), desde março de 2003 até abril deste ano foram vendidos 6,95 milhões de veículos flex, o equivalente a cerca de um quarto da frota circulante do País

– Parabéns Homem-Aranha! Dá-lhe Helinho.

Sensacional a vitória do brasileiro Helio Castroneves nas 500 milhas de Indianápolis! Não pela corrida em si, mas pela retomada da carreira. Nos últimos meses, o piloto vinha sendo acusado pelo Fisco dos EUA de sonegação, e por pouco, por muito pouco mesmo, não foi preso. Ficou afastado das corridas, sofreu emocionalmente e praticamente estava com a carreira encerrada. Após dura batalha judicial, conseguiu-se provar a sua inocência. Imediatamente voltou a correr pela Penske, e neste domingo, na emblemática prova americana, conseguiu sua 3ª vitória no circuito.

Arrepiante as imagens da família comemorando e chorando pela conquista, sempre lembrando das dificuldades que Helinho passou ultimamente. E para fazer valer o apelido de Spiderman, o vitorioso brasileiro subiu pelo alambrado festejando!

Detalhe: a torcida americana, em êxtase, vibrou freneticamente pelo Helio. Dá-lhe Brasil!

– Azul Aceita Ficar no Vermelho para ter Sinal Verde

Em entrevista à Revista Veja (ed 2114 de 27 de maio, pg 156-159) para Cintia Borsatto, o CEO da Cia Aérea AZUL, David Neeleman, revela seu grande segredo para ganhar espaço no Brasil: ter prejuízo !

Segundo ele, havia 2 opções: gastar 5 milhões de reais com propaganda, ou criar um fato novo no mercado. Então ele preferiu criar esse fato novo – vender passagens a tarifas baixas – tendo prejuízo para ganhar notoriedade.

A Tam possui 49,2% do mercado brasileiro, contra 38,7% da Gol, 3,7% da Webjet e 2,7% da Oceanair. Já a Azul, com seus 3,6%, praticando baixas tarifas, leva proporcionalmente mais passageiros do que as outras: 70% de assentos ocupados.

A empresa já investiu 200 milhões de dólares, mais do que qualquer outra empresa aérea do mundo, e vai se dar o luxo de ficar um bom tempo sem ter lucro. Neeleman disse ainda que, se for preciso, continuará a ter prejuízo.

Ele diz que seus custos são muito menores pois voa com naves pequenas da Embraer, e seu público, consumidor Classe C, é pontual nos pagamentos. Seu próximo passo será abrir uma financiadora, para poder parcelar os pagamentos de vôos. Como exemplo, viajar a R$ 39,90 um pequeno trecho em 10 X R$ 3,99 !

– Um País em Crise?

Ontem estive atuando em mais uma partida da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, em Barretos. E uma coisa me impressionou: na Rodovia Washington Luiz e na Rodovia Brigadeiro Faria Lima, é quase impossível transitar devido ao número de treminhões de cana-de-açúcar! Era aproximadamente 1h da manhã, e a Rodovia estava praticamente intransitável de tantos caminhões de cana. O país está virando 24 horas produzindo álcool, é uma nação que não pára! Às margens da estrada, usinas trabalhando de madrugada a todo vapor ( e quase todas da Cosan, do Grupo Ometto, que assumiu as atividades da ESSO no Brasil).

Crise? No mercado sucroalcooleiro não.

– Os Cidadãos e a sua Respeitabilidade

“Esse dinbeiro não é meu. É claro que eu preciso, mas não é justo ficar com ele.”

Frase de Francesmar, o gari que achou um cheque de R$ 2.500,00 na rua, em frente a uma agência do Bradesco, e devolveu ao gerente.

“Poderia ser um castelo, uma pirâmide ou um iglu (…) afinal foi com o ‘meu dinheiro’ que eu o construi (…) . O que tem de mais em que a verba indenizatória seja com notas fiscais da própria empresa? Tem muito parlamentar que faz isso aqui em Brasília, isso é normal.”

Frase de Edmar Ferreira, o “deputado do castelo”, na comissão de ética do Congresso Nacional.

 

Quem você respeita mais? O lixeiro ou o deputado?