– A Lava Jato tem que continuar?

Antes de responder a questão-título, leia essa lista:

Lula (PT) Paulo Prêto (PSDB), Sérgio Cabral (PMDB), Alberto Youssef (o doleiro dos políticos), Nestor Cerveró (diretor da Petrobrás), Gim Argelo (PTB), Eduardo Cunha (PMDB), Pedro Correa (PP), e tantos outros políticos corruptos presos, só estão na cadeia graças à Lava Jato.

Agora, o juiz Sérgio Moro é o centro das atenções por conversas gravadas onde ele não quis dar moleza aos acusados e mostrou o caminho das pedras para que não conseguissem escapar da prisão. Entrou-se na questão jurídico e/ou ética, mas felizmente sem falsificação de provas.

  • “Cancela” tudo, apesar das outras instâncias e juízes superiores já terem julgado?
  • Se “melar” a Lava Jato, soltaremos todos eles? Ou isso não importa também?

É claro que essa Força-Tarefa é a maior mostra de combate à corrupção do país, multipartidária e que já obteve bilhões de dinheiro desviado retornando ao Brasil. Não misturemos as coisas: se for descoberta alguma prova forjada, é grave. Mas até agora se vê a preocupação de um juiz não deixar um criminoso ficar impune. Todo direito de defesa nas outras instâncias foi viciado? Óbvio que não.

Quer dizer que “a Justiça bolou um esquema para prender bandidos” e isso é tão errado que as celas devem ser abertas?

Separemos as coisas: os erros que Sérgio Moro possa ter cometido devem ser avaliados e punidos se necessário, mas isso não faz com que Lula, Eduardo Cunha, Alberto Youssef e seus comparsas se tornem honestos e livres.

Por favor, tenha bom senso, Brasil!

bomba.jpg

Anúncios