– Que campeonato é esse, dona FPF?

Enfim a Federação Paulista de Futebol divulgou como será o Campeonato Paulista da Segunda Divisão de Profissionais Sub23 (na prática, a 4a divisão estadual). Para mim, uma surpresa a formatação dele!

Considere:

  1. O torneio começará no final de Agosto e, os dois finalistas jogarão no máximo até o final de Outubro. Ou seja: 2 meses. Quem for eliminado antes, se contentará com 5 jogos em casa e 5 fora (portanto: 10 datas em um pouco mais de apenas 1 mês).
  2. A ideia de mata-mata entre o 1º x último classificado, 2º x penúltimo, e assim por diante, permitindo a vantagem de melhor campanha em caso de empate, é ótima.
  3. A tradicional União Barbarense pediu licença, idem ao Amparo. O novato Colorado de Caieiras entrou no torneio.

Fico pensando: teremos equipes buscando o retorno às suas tradições em disputar grandes torneios, desejando o acesso nessa divisão (caso do Paulista), outras buscando a sobrevivência (como o América de S. J. do Rio Preto), várias apenas sendo coadjuvantes costumeiramente (como os times de Suzano, o ECUS e o USAC) e algumas apenas cumprindo tabela sem fazer jus (como o Atlético de Mogi, que até WO já deu). Diante disso, é perceptível: o desnivelamento técnico e de grandeza dos times será enorme! 

No papel, Mogi-Mirim, Rio Branco, XV de Jaú, América e Paulista são os times que já estiveram na A1 e serão os favoritos. Em tese, ainda, pela história e pelas conquistas, “O” grandão da divisão (e aqui sem tom de arrogância, mas pelos indicadores) será o próprio Paulista FC. Os demais, sem nenhum demérito, são clubes que regulamente habitam a A3 e a Bezinha.

Fico decepcionado pois, em tempos de pandemia, organizar um campeonato profissional que durará no máximo 2 meses é um desrespeito a todos os profissionais! Há quanto tempo os clubes estão sem calendário, e a FPF nada fez? Aos grandes da A1, levou partidas até para fora do estado de SP. Aos que estão fora do holofote, abandonou. Essa divisão deveria ser integralmente bancada financeiramente pela FPF, estendida para que os clubes possam ter trabalho e gerar emprego (que é uma das principais funções do futebol profissional). Ao contrário, o business é tratado como futebol amador!

Me recordo (e já escrevi várias vezes): em 2005, numa reunião que participei com os árbitros em pré-temporada para o Paulistão daquele ano, Reinaldo Carneiro Bastos disse repetidamente: “A FPF só existe por conta dos clubes. São os clubes a nossa razão de existir. Respeitem os clubes”.

Nunca me esqueci desse discurso demagogo…

Enfim: boa sorte às equipes e torçamos para o sucesso do Galo!

Paulista FC - YouTube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.