– Novembro Roxo em defesa dos bebês prematuros!

No dia 17 de Novembro, celebrou-se o Dia Mundial da Prematuridade. Por isso, no mês de Novembro celebra-se (além do Novembro Azul de Prevenção dos Câncer de Próstata) o Roxo, para a conscientização da importância em dar atenção aos bebês que nascem antes do tempo.

Uma campanha bem bacana foi a de um hospital que, para chamar a atenção da causa, resolveu vestir as crianças de super-heróis.

Abaixo, extraído de: https://www.nsctotal.com.br/colunistas/dagmara-spautz/bebes-prematuros-viram-super-herois-no-hospital-marieta

BEBÊS PREMATUROS VIRAM SUPER-HERÓIS

Oito bebês prematuros que receberam cuidados na UTI neonatal do Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, ganharam uma sessão de fotos especial. Vestidos de mini super-heróis, eles celebraram a vitória na batalha pela vida. As fotos serão expostas pelo hospital no próximo sábado (30), para lembrar o Dia Mundial da Prematuridade, comemorado no dia 17 deste mês.

As imagens são da fotógrafa Ellen Mendes, do projeto Ver Nascer, e foram feitas na última semana. A maior parte dos pequenos super-heróis fotografados já teve alta.

Taxa de sobrevida

A prematuridade ainda é uma das principais causas de morte entre crianças com menos de um ano de idade. No Brasil, a cada 10 minutos nascem seis bebês prematuros – 340 mil por ano.

No Marieta, que é o maior hospital da região de Itajaí, a taxa de sobrevida para crianças que nascem pesando menos de um quilo é de 80%. Entre os bebês com mais de um quilo, 95% sobrevivem. O índice é considerado referência.

De acordo com o pediatra da UTI Neonatal do hospital, Roque Antônio Foresti, fumar durante a gravidez, estar acima do peso ou deixar de fazer o acompanhamento pré-natal são fatores que aumentam o risco de ter um bebê prematuro.

A UTI neonatal do Hospital Marieta segue recomendações internacionais no tratamento dos bebês, incentivando as mães para que permaneçam junto da criança.

– Mesmo quando o bebê está na incubadora, incentivamos as mães a estarem próximas, cantando para a criança, fazendo com que ele sinta a presença dela. E assim que a criança estiver estável, já pode ter o contato pele a pele, que além das melhoras científicas, ainda traz um vínculo muito forte entre a criança e a mãe – diz o pediatra.

No sábado, além da exposição fotográfica, 20 mamães com seus bebês que nasceram prematuros e passaram pela UTI neonatal retornarão ao hospital para uma confraternização. Entre as atividades programadas, vão conhecer as voluntárias que produzem “amigurumis” – pequenos polvos de crochê que são doados aos bebês.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.