– Qual o tipo de criação da Garotinha?

Quem, na infância, não gostava de Gibi?

Eu sonhava em ver meu nome publicado nas “cartinhas ao personagem” nas revistinhas em quadrinhos. Especialmente nas do Zé Carioca e do Cascão.

Eis que vejo uma carta de uma menina de João Pessoa, sugerindo que a Mônica cometa um bárbaro assassinato contra o Cebolinha!

É coisa antiga, lógico, mas pense: onde estão os pais dessa criança? O que se esperará dela quando adulta?

No final do recadinho, leia o que a Redação respondeu. “Deu ruim”, hein?

Anúncios

Um comentário sobre “– Qual o tipo de criação da Garotinha?

  1. Meus deuses! Quanta palhaçada. Realmente, onde estão esses pais? Sempre, em todos os momentos da vida de nossos filhos, em especial quando são crianças, temos que fazer a analogia de tudo que a sociedade e a mídia tentam passar para eles. Devemos tentar interagir e orientar de acordo com o que é coerente para o bem deles e do contexto em que estão inseridos. Eu, como profissional da educação, usei muito os gibis. Inclusive o “Cebolinha”, Permitia que as crianças lessem e fizessem a correção da linguagem dele. Para o correto. Simples… Grande abraço! Eu ainda gosto de usar os gibis na literatura. Tem muito que se trabalhar e orientar… Pais e educadores, vamos ficar alertas… Nossos filhos, alunos… Nossos tesouros, futuro da nossa nação. Precisamos cuidar,orientar… Miriam Carmignan

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.